Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
5Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Segregação Residencial e Relações de Vizinhança no Bairro de Apipucos, Recife-PE

Segregação Residencial e Relações de Vizinhança no Bairro de Apipucos, Recife-PE

Ratings:

5.0

(2)
|Views: 511 |Likes:
Published by Lucianasouzasilva
Trabalho na área de Geografia Urbana
Trabalho na área de Geografia Urbana

More info:

Categories:Types, School Work
Published by: Lucianasouzasilva on Aug 23, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/09/2014

pdf

text

original

 
Segregação Residencial e Relações de Vizinhança no Bairro deApipucos (Recife-PE).
 
SILVA, Luciana Souza da
1, 2
; PAULA, Eline Silva de
1,2
; SILVA, Katielle Susane doNascimento
1,2
; VALENÇA, Mariana Rabêlo
1,2
; BITOUN, Jan
3
.
1. Estudante de Graduação em Geografia – Universidade Federal de Pernambuco (UFPE);2. Bolsista do Programa de Educação Tutorial de Geografia - PET;3. Orientador e co-autor. Professor Adjunto do Departamento de Ciências Geográficas -UFPE.
 
 2
Segregação Residencial e Relações de Vizinhança no Bairro deApipucos (Recife-PE).
 
Resumo
Este trabalho objetiva discutir a segregação residencial, num bairro tradicional daperiferia recifense, onde se constata a presença de moradias de diversos estratossociais em localidades muito próximas umas das outras. Após identificar essaestrutura sócio-espacial compósita, com base em observação do habitat e nasdenominações dadas a essas localidades pelos moradores, levantou-se a hipóteseque essa estrutura sócio-espacial favoreceria contatos entre estratos sociaisdiversos, o que permite, segundo a bibliografia consultada, maiores oportunidadesàqueles, majoritários no bairro constituídos por famílias de baixa renda. A aplicaçãode questionários visando verificar se esses contatos ocorriam em especial emalgumas instituições e espaços públicos do bairro, levou ao resultado que erambastante limitados, decrescentes e mais freqüentes entre os jovens e entre osidosos. Constatou-se que, de forma generalizada, havia uma naturalização dadiferença social, sabendo cada um o seu lugar, o que pode ser um limite à facilitaçãoda mobilidade social, tradicionalmente associada a bairros com estratos sociaisdiversificados.
 
 3
Introdução
As desigualdades sociais, na fase atual do modo de produção capitalista, seapresentam de maneira contraditória trazendo reflexos na distribuição territorial dasociedade, havendo assim, uma proximidade entre grupos que ocupam posiçõesantagônicas no espaço social. A homogeneização de grupos pertencentes à mesmacamada social distancia relações de contato que possa haver entre os diferentesestratos da sociedade, acentuando desta forma a segregação residencial.De acordo com a maioria das publicações dedicadas à questão urbanística esociológica atual, espera-se que a proximidade entre estratos sociais diferenciados,o que remete aos efeitos de vizinhança, reafirme a hipótese de que a proximidadegeográfica entre estes, permita maiores possibilidades de ascensão social aosmenos favorecidos.
Ao contrario 
: “Na medida em que a rede de relações sociais deum indivíduo ou família contribui para seu acesso a empregos e a serviços públicos,o isolamento social presente nas áreas segregadas tende a contribuirsignificativamente para a redução das oportunidades das famílias residentes nesseslocais” (TORRES, 2004, p.43).O tema segregação residencial conta com uma vasta literatura e Recife apresentainteresse mais específico dentro do mesmo, em função desta cidade à priori, nãoapresentar uma segregação geográfica marcante, mas distâncias sociais bemacentuadas. Assim, busca-se discutir nesse trabalho, os efeitos da segregaçãoresidencial e sua evolução a partir de estudos realizados no bairro de Apipucos,localizado na região Noroeste da cidade do Recife, em Pernambuco, em que essefenômeno vem apresentando nas últimas décadas características peculiares, noqual, o isolamento da população mais favorecida pode ser evidenciado em um únicocondomínio fechado, apontando um quadro crescente de segregação, conquanto, nomesmo bairro se mantêm vizinhas localidades, com padrões arquitetônicos maiscomuns, habitadas por estratos sociais diferentes.Para compreender tal evolução, fez-se necessário o resgate histórico e social dobairro, evidenciando então, as diferentes formas sociais de ocupação no mesmo.Através de pesquisas bibliográficas, entrevistas, aplicações de questionários (de

Activity (5)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
schnebna liked this
Halisson Zanardi liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->