Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
5Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Jiu JItsu

Jiu JItsu

Ratings: (0)|Views: 657 |Likes:
Published by pastorcaio

More info:

Published by: pastorcaio on Mar 05, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/08/2012

pdf

text

original

 
06 - Ano 2 Distribuição Gratuita - Venda Proibida Publicação Bimestral da Federação Paulista de Jiu-Jitsu
MesteOsaldo Canivalle
Históia viva do Ji-JitsEspecial
Ji-Jits noInteio Palista
Pense Nisso
Ji-Jits + Jdô
Saúde
Cotovelo do Ltado
Ntição
Teino x hidatação
Feminino 
 
JIu-JITSu
 
2 3
Palavado Meste
Diferente dos anos anteriores tem me cha-mado atenção, a quantidade de atletas gra-duados que estão renovando suas carteirase atualizando os seus dados na federação.Acredito que este ano teremos de volta aostorneios, atletas que no passado fizeramnome nas suas categorias. Definitivamente, hoje se tem consciência de quesem currículo na entidade que rege o esporte no nosso estado, as coisasficam bem mais complicadas.Só não entendo como alguns professores ainda entregam barato as dificul-dades que eles próprios passaram para conquistar suas faixas, assinandofichas de atletas que aparecem na federação de faixa roxa, marrom e atémesmo preta sem registro anterior da sua faixa. Como manda o regulamento,não fazemos este registro sem comprovação das faixas anteriores. Algunscumprem rigorosamente com as exigências, outros manifestam sua indignaçãonos cobrando agilidade. O fato é que sem a comprovação do tempo mínimoexigido e sem a comprovação das faixas anteriores, não tem registro. Emmuitos casos são transferências de outros estados e muitas vezes nestesestados não se praticava o mesmo critério que no nosso, não podemosfazer nada. O padrão tem que ser mantido a qualquer custo.Seguimos a Confederação Brasileira, temos um nome a zelar. Quemgarante sua posição, entra nos torneios e mostra na prática suas qualidades,nem sempre na vitória se conquista valor de resultado, mostrando a caraé que o atleta se torna conhecido. Títulos conquistados em torneios semexpressão, não qualificam. Não adianta nada ter sido campeão de eventosonde sabidamente não competem atletas reconhecidos ou que não tenhama chancela de uma entidade de respeito e valor no mercado. Estes títulosnão qualificam e não servem para a nossa entidade no reconhecimentode tempo e garantia de faixa.Aos poucos temos nos organizado e, cada vez mais, estamos ficandofortes para que num futuro próximo venhamos ocupar o nosso lugar emorganizações internacionais.Quem acreditava em Campeonato Mundial nos EUA, Pan-americano,Sudeste Brasileiro em São Paulo, Câmara Municipal homenageando osdestaques esportivos, entrega de certificados de faixa em sessão solene?Pois é, estamos chegando...OTAVIO DE ALMEIDA JR.
Pesidente
Mestre Otavio de Almeida Jr.
Dietoa Exectiva
Claudia Pugliesi
claudia@revistaartesuave.com.br
Edito Chefe
Alfredo L. C. Fonseca
alfredo@revistaartesuave.com.br
Dieto de Ate
Marcos J. Santos
arte@revistaartesuave.com.br
Pojeto Gáficoe Diagamação
 
Fotos
Alfredo L. C. Fonseca, AnaPrata, Marcos Zapte
Capa
Foto: Alfredo L. C. Fonseca,Arte: AC²Modelo: Luana Pereira
Colaoadoes:
Gabinete do Vereador Aurélio MiguelRocian GracieRoberta PoltronieriMarcos Paulo ReisDr. José Carlos Garcia Jr.REVISTA PEGADA As opiniões dos artigosassinados não representaobrigatoriamente asadotadas pela ARTE SUAVE
.fpjj.com.
Tel.: 11 3031.0304
E
ditorial
Ele se foi há um ano,mas sua presença cresce junto com o crescimento do nosso esporte.Portanto, aonde houver um atleta treinando Jiu-Jitsu,em algum tatame do planeta,ali, tem um pouco de 
Hélio Gracie 
 
O editor 
Ilustração: internet
 
4 5
Meu primeiro contato com oJiu-Jitsu:“Marquei um encontro com umvelho amigo, Fausto Castro, noantigo Clube Floresta atual ClubeEspéria” e ele apareceu com um“olho roxo”! Perguntei o que ha-via acontecido, e ele me disse quehavia “se pegado de tapas”, como motorista de seu táxi. Contouque ao descer do táxi, passandopela Rua Maria Marcolina, ele viuuma placa, onde estava escrito“Jorge Gracie Jiu-Jitsu”, ele entroue após assistir um pouco da aularesolveu se inscrever. Dei risadae disse a ele: “você é louco”! Eledisse: “Não acha graça, não, poistambém inscrevi você”! Isso foiem 1950.“Acabei gostando muito do Jiu-Jitsu”. O Fausto parou na faixa
P
aPo
r
Eto
marrom, eu continuei, tanto que,comecei a frequentar os treinos forado meu horário, e o Jorge vendo omeu interesse “deixava passar”.Jorge Gracie foi para o sul e deixousua academia sob o comando deseu primeiro faixa preta, Octaviode Almeida (pai) e, eu continueitreinando com ele, um grande en-tusiasta do Jiu-Jitsu, treinava Judôao mesmo tempo, na academiaOno, aonde cheguei ao 3º grau.Em alguns meses Jorge voltoudo sul e decidiu, após um “rola”de intermináveis 10 minutos comele mesmo finalmente, me conce-der a faixa preta, no ano de 1953.Octávio de Almeida (pai) foi omaior divulgador do Jiu-Jitsu emSão Paulo e juntos, fundamos aprimeira Federação Paulista jun-tamente com o finado Pedro He-metério, federação esta, filiada aFederação Paulista de Pugilismoem 1954/1955.Costumo colocar aos meus alunosalguns conceitos e comportamentosque considero Importantes, prin-cipalmente durante uma aula:• Quando você entra no tatametem que se concentrar e esque-cer todo o resto, esta é uma dasvantagens do Jiu-Jitsu como es-porte.• Cara feia ao treinar, gasta mui-tas energias, em si mesma,concentre suas energias no seucentro de gravidade!Saia do tatame se sentindo me-lhor do que entrou, com a men-te mais arejada, pois estar bem,e estar se divertindo no treinonão faz de ninguém um fraco!
F
omos faze ma visita ao ecém diplomado,9º ga, Meste Osaldo Canivalle paaconhecemos melho, este homem qe fazpate da históia do Ji-Jits palista eao qal devemos, não só, nossa gatidão comotamém nosso espeito e admiação.Homem de gande saedoia, emoa tamém,de gande simplicidade, ele nos conto, mpoco da sa histoia, de qando ainda não sesaia mito soe o Ji-Jits no estado e aténo país, citando não só, fatos em hmoadossoe se pimeio contato com o nosso espote,como tamém, nos colocando m poco de safilosofia como pofesso da Ate Save qe ensinaaté hoje.Ele tem 79 anos de idade, é fomado em Jonalis-mo pela Fndação Caspe Lieo. Se filho, maisvelho, é faixa peta 4º ga de Ji-Jits, sa fi-lha, tamém é faixa peta. Tês netos, tamémpaticantes de Ji-Jits, são: m, é faixa maome dois, são faixa peta.Ele, tamém, é faixa peta - 3º ga de Jdô,qe paticava jntamente com o Ji-Jits.
OswaldO Carnivalle 
Mestre
Para finalizar, Mestre Oswaldonos deixa uma mensagem queconfirma o titulo que tem, pois,essa mensagem é recheada desabedoria, filosofia e nos faz refletir:“Numa época em que o terro-rismo e a violência são aconteci-mentos constantes na vida dos se-res que habitam este conturbado,e globalizado, planeta, o esportee tudo a ele ligado, ainda conse-gue nos dar a sensação de que oshomens podem se comunicar econviver dentro de uma harmoniae uma igualdade onde o EspíritoEsportivo prevalece sobre os de-mais sentimentos”.Tomemos, por exemplo, os JogosOlímpicos de Pequim e as Olim-píadas de inverno do Canadá, sópara citar os dois últimos maioreseventos esportivos, onde a convi-vência, e mesmo as disputas, ser-viram para o surgimento de ami-zades, afeto e respeito entre osparticipantes que irradiaram es-ses sentimentos para milhões depessoas que assistiram e acompa-nharam esses acontecimentos.O Jiu-Jitsu, como esporte, quenos últimos anos tem tido desta-que excepcional onde quer queesteja presente, tem nos dias dehoje mais do que nunca a possi-bilidade e o dever de mostrar quenão apenas é uma arte de ataquee defesa, mas principalmente umesporte aonde a disciplina, a éti-ca e a moral devem prevalecer aolado da técnica, e da “garra”, quecaracterizam seus praticantes,pois o Jiu-Jitsu como arte marcialnão pode e não deve excluir deseu treinamento os dogmas filo-sóficos de conduta que semprefizeram parte dos ensinamentosdaqueles que o criaram e divul-garam.Não vamos esquecer, portanto,de fazer a nossa parte (mestres,professores e praticantes) paraque o Jiu-Jitsu nos torne cadavez mais conhecidos, admiradose respeitados, e isso, depende detodos nós!”
“O EspíitoEspotivopevalece soeos demaissentimentos”

Activity (5)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Pedro Calil liked this
Josi Pagliarin liked this
lipdan liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->