Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
28Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Linux, entendendo o sistema

Linux, entendendo o sistema

Ratings:

4.75

(4)
|Views: 3,194 |Likes:
Published by Andre Callman

More info:

Published by: Andre Callman on Aug 25, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/31/2013

pdf

text

original

 
Linux,Entendendo o Sistema
 
Carlos E. Morimoto
 
Muita gente usa Windows sem utilizar nada muito além das funções básicas. Da mesma forma, muitagente usa Linux sem entender como o sistema funciona, sem saber como resolver problemas comuns esem usar mais do que alguns dos programas pré-instalados.Até certo ponto, é mais difícil ensinar Linux, pois existem muitas distribuições diferentes, com conjuntosdiferentes de programas e utilitários de configuração. Existem também as diferenças entre o KDE e oGnome e as diferenças na instalação dos programas, só para citar alguns fatores.
 
Mas, na minha opinião, não existe sistema difícil, existem livros e tutoriais mal escritos ;). Este é um livrodedicado a mostrar como o Linux funciona, que explica as diferenças entre as principais distribuições e seaprofunda em duas delas: O Kurumin e o Ubuntu. A maior parte das dicas também se aplicam ao Debiane a outras distribuições derivadas dele, dando-lhe uma boa base para utilizar também outras distribuições.Normalmente, os usuários Linux acabam adquirindo também conhecimentos sobre hardware,fundamentos sobre programação e outras áreas relacionadas. Isso acontece pois tradicionalmente asdistribuições Linux sempre foram mais complicadas de usar, obrigando quem usa a resolver maisproblemas e desenvolver mais habilidades.
 
Hoje em dia isso não é mais correto em todos os casos. Já existem distribuições muito fáceis de usar,embora distribuições "difíceis" como o Debian (puro) e o Slackware ainda continuem bastante usadas. Ocaminho natural é começar usando o Kurumin, Slax, Knoppix ou outro live-CD e, a partir de um certoponto, começar a testar as distribuições mais tradicionais.
 
Um usuário Linux avançado conhece diversos programas e sabe trabalhar em diversas distribuiçõesdiferentes. Apesar de existirem muitas diferenças entre elas, os componentes do sistema continuamfundamentalmente os mesmos. Por isso, conhecendo as diferenças gerais, é possível dominar váriasdistribuições diferentes sem tanto esforço.
 
Este é um livro para iniciantes, no sentido de que você não precisa de muitos conhecimentos prévios paraacompanhá-lo, mas sem cair no erro de se limitar apenas a explicações superficiais. Este não é um livroque se destina a fazer propaganda ou mostrar como é fácil usar Linux, mas que mostra o sistema como eleé, lhe oferecendo uma curva acentuada de aprendizado.
 
Ele começa do básico, explicando o básico sobre hardware, redes e programação, para depois abordar asdiferenças entre as distribuições e os componentes básicos do sistema partindo em seguida para a parteprática. Uma das grandes preocupações é explicar de forma clara, lhe tratando como a pessoa inteligenteque é.
 
Capitulo 1: Introdução
O sistema operacional é o responsável por "dar vida" ao PC, fazer a placa de vídeomandar imagens para o monitor, a placa de rede enviar e receber dados e assimpor diante. Ele é o responsável por fazer as coisas funcionarem e rodar osprogramas da forma mais estável e rápida possível.Existem vários sistemas operacionais, que servem às mais diversas aplicações, deservidores a celulares. O Linux é um sistema livre, o que significa que ele não édesenvolvido por uma única empresa ou organização, ele é a soma dos esforços deuma comunidade mundial, que inclui tanto empresas quanto desenvolvedoresautônomos.O código fonte é aberto, o que permite que qualquer interessado estude emodifique o sistema. Muitas destas melhorias acabam sendo incorporadas aosistema principal, fazendo com que ele evolua muito rápido.
Um pouco sobre a história do Linux
 
Paralelamente à história da informática que conhecemos, com a IBM lançando seuIBM PC em 1981, o MS-DOS e as várias versões do Windows, existiram váriasversões dos sistemas Unix, como o Solaris e o AIX que reinaram durante muitotempo nos servidores.Mas, o Windows foi o primeiro sistema operacional amigável e acessível, que otransformou numa espécie de opção default para micros domésticos. A Apple tinhao Mac OS, outro sistema amigável e superior ao Windows em muitos aspectos, masque só rodava nos computadores produzidos pela própria Apple, muito mais carosque os PCs.Quem precisava de um sistema robusto e confiável para seus servidores optava poruma das várias versões do Unix, profissionais da área gráfica usavam Macs e oresto convivia com os problemas do Windows.O Linux surgiu de uma forma completamente despretensiosa, como o projeto deum estudante Finlandês. Muitos sistemas são desenvolvidos como projetos deconclusão de curso ou apenas por hobby. O que permitiu que o Linux setransformasse no que é foi uma grande combinação de fatores e alguma dose desorte.Tudo começou em 1983, pouco depois que a IBM lançou seu primeiro PC e aMicrosoft sua primeira versão do DOS. Richard Stallman criava a Free SoftwareFundation, que ao longo da década produziu a licença GNU e toda a base filosóficarelacionada a ela e, mais importante, um conjunto de ferramentas, como o editorEmacs e o compilador GCC.
 
O Emacs é um editor de texto que combina uma grande quantidade de recursos eferramentas úteis para programadores. O GCC é o compilador que permite

Activity (28)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Roklen liked this
Isabel Torralba liked this
theldo liked this
Carlos Duarte liked this
Luiz Mattos liked this
exbilerambiler liked this
exbilerambiler liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->