Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword or section
Like this
2Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Caio Fábio - Sal Fora do Saleiro

Caio Fábio - Sal Fora do Saleiro

Ratings: (0)|Views: 19|Likes:
Published by holymarcel

More info:

Published by: holymarcel on Aug 25, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

10/15/2011

pdf

text

original

 
 
SSaallFFoorraaddooSSaalleeiirroo 
Caio Fábio
HTTP
://
SEMEADORESDAPALAVRA
.
QUEROUMFORUM
.
COM
 
 
Capítulo I
O
 
QUE
 
É
 
SER
 
SAL
 
DA
 
TERRA?
"Vós sois o sal da terra; ora, se o sal vier a ser insípido,como lhe restaurar o sabor? Para nada mais presta senãopara, lançado fora, ser pisado pelos homens." (Mateus 5:13)
Nos dias de Jesus, todos os grupos religiosos de Israel viviam comosal dentro do saleiro. Alguns deles não mereciam nem ser chamados desal, porque tinham perdido completamente o sabor. A santidade,existencialmente, começa dentro, no interior do indivíduo, mas tem suarepresentação na secularidade, no mundo. Os conteúdos cristãos tem queser colocados de maneira que a sociedade humana os perceba, a fim deque o desejo de Jesus se cumpra; para que, vendo o caráter da Igreja e suasações, o nome do Pai, que está nos céus, seja glorificado. Isto é ver areprodução do "jeito" de Deus no mundo, nos Seus filhos que, àsemelhança do Pai, são bondosos, generosos, sensíveis para amar eperdoar, humanos, intensamente apaixonados pela obra, comprometidoscom a missão, conscientes do seu tempo e da sua hora e daresponsabilidade para com Deus e para com o mundo, respondendo a estecom o mesmo amor com o qual Deus reage todos os dias, fazendo vir solsobre maus e bons e chuva sobre justos e injustos:
"(...) porque ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons, evir chuvas sobre justos e injustos." (Mateus 5:45)
Com isso Jesus estava querendo dizer:"Vivendo assim, afeta-se de tal modo a sociedade humana,constrangendo-a de maneira tão profunda, impactando a 'consciência' doplaneta, que se força ainda que sem palavras, sem alardes, sem pressões,sem manipulações e sem tirania , o mundo, a despeito da vontade e daconsciência deste. Deste modo, força-se o planeta a glorificar o vosso Paique está nos céus."No entanto, nos tempos de Jesus, não havia essa visualização de seter um grupo humano vivendo em nome de Deus as implicações de uma
 
fé que produzisse no coração da sociedade humana essa resposta deperplexidade, de êxtase diante da verificação da presença de Deus na vidade Seus filhos. Ao contrário, havia grandes grupos religiosos vivendo,cada um a seu modo, uma vida seca, estéril, oca e concomitantementealienada do planeta, cheios de motivações religiosas e vazios de Deus. Equase sempre as motivações religiosas daqueles grupos os impeliam auma relação de distanciamento do resto da vida em sociedade, por razõesas mais distintas. Havia, por exemplo, o grupo dos essênios, os quaisviviam às margens do Mar Morto, afirmando, da maneira maismaniqueísta possível, a divisão entre o bem e o mal no mundo, além deacharem que eram a semente dos filhos da luz do planeta, e que o resto dahumanidade estava fadada à condenação e ao juízo. Por isso, omovimento dos essênios foi de retração não apenas física e geográfica,mas de alienação espiritual, mental, quase que total, acerca do queacontecia com o resto da história humana, especialmente com Israel.Havia também o grupo dos fariseus, os quais não viviam separados,mas que assumiram para si uma "superioridade religiosa", os quais seconcebiam como o grupo religioso mais acentuadamente preocupado comas obrigações e realizações dos caprichos divinos na Terra. Caíram numliteralismo total relativo à Palavra de Deus. Se Deus dizia:
"Guarda a Palavra na tua cabeça."
Eles amarravam uma caixinha de couro na cabeça com umpedacinho da Lei dentro, e andavam com ela na testa. Se Deus dizia:
"Põe a Minha Palavra no teu braço direito."
Eles amarravam do mesmo modo caixas ao braço contendo porçõesda Escritura, objetivando dar uma materialidade total e absoluta, numaintenção de cumprir a Palavra de Deus, literalmente. Se se dissesse:
"Põe-na nos umbrais da porta da tua casa."

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->