Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
13Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
[Transcrição] Entrevista com Lawrence Kuhn - Deus o Criador - William Lane Craig

[Transcrição] Entrevista com Lawrence Kuhn - Deus o Criador - William Lane Craig

Ratings: (0)|Views: 24,043 |Likes:
Published by Deus em Debate

More info:

Published by: Deus em Debate on Mar 18, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

02/26/2014

pdf

text

original

 
WWW.
D
EUS
E
M
D
EBATE.BLOGSPOT.COM
DEUS O CRIADOR
W
ILLIAM
L
ANE
C
RAIGEntrevistado por Robert Lawrence Kuhn
RLK: Bill, nós sempre ouvimos que Deus é o Criador. Okey, soa simples. Mas, o que é aCriação? O que é o mundo? Não é tão simples como as pessoas pensam.WLC: Eu acho que a Doutrina da Criação significa que Deus é a fonte de toda realidade foradEle mesmo. Que, fora de Deus, todo o resto foi trazido à existência por Deus.RLK: O que é "todo o resto"?WLC: Bem, isso incluiria toda realidade. Todos os domínios de realidade que você achar queexistem. Seriam todos objetos físicos e concretos, o próprio tempo e o espaço, seriam quaisquerdomínios de realidade espiritual que você ache que existe, como anjos e outros seresespirituais, e incluiria qualquer tipo de objetos abstratos, se você acha que essas coisas existem.RLK: Como os matemáticos... 2+2=4WLC: Conjuntos, números, proposições e assim por diante. Tudo o que existir, que não for opróprio Deus, foi trazido à existência por Deus.RLK: E coisas como Causalidade ou Lógica, operações de idéias?WLC: Eu veria coisas como a Lógica como baseadas na própria mente de Deus. O Evangelhode João refere-se a Deus como o LOGOS, de onde temos a palavra "Lógica". Significa "Razão"ou "Palavra". E ele apresenta Deus como o Criador de todas as coisas, dizendo:
No princípio,era o Logos, o Logos estava com Deus, o Logos era Deus. Todas as coisas foram trazidas àexistência por Ele e, sem Ele, nada veio a existir.
Então, a idéia ali é que Deus é o agente
 
lógico supremo. E a Lógica, como a usamos, é simplesmente uma reflexão da mente do próprioDeus.RLK: Então, Deus é responsável por tudo o que existe além dEle. E isso é um vasto número decoisas que podemos conceber ou não.WLC: Bem, é tudo aquilo que EXISTE. Existem, de certa forma, entidades ficcionais, comoSherlock Holmes. Eu não acho que Sherlock Holmes existe. Esse é um personagem fictício.Então Deus não traz Sherlock Holmes à existência. A menos que você pense que SherlockHolmes é um objeto abstrato, como alguns filósofos pensam. Então, tudo o que existe deve suaexistência a Deus e, eu diria, foi trazido à existência por Deus em um tempo específico, o quesignifica que a Criação, o mundo, a realidade fora de Deus, nem sempre existiu. Eu acho quemuitos não entendem que a idéia de Criação está ligada a considerações temporais. Essascoisas não só dependem de Deus para existir, mas foram trazidas à existência por Deus.RLK: Você diferencia criação, providência, milagres, diferentes tipos de Criação. Ajude-me aentender a diferença.WLC: Sim, essa é uma distinção tradicional que os teólogos têm feito com respeito às relaçõesde Deus com a realidade fora de Deus. Por um lado, a criação propriamente dita é definidacomo trazer coisas à existência do nada. Deus é a causa eficiente de tudo o que existe. Ou seja,Ele produziu, trouxe à existência. Mas, Ele não é a causa material, não é o material de que ascoisas são feitas. Deus não só criou as coisas, Ele criou o material do que elas são feitas. Espaço,tempo, matéria e energia, tudo isso deve sua existência a Deus. E Ele os trouxe à existência emum ponto no passado finito. Agora, em adição a esse ato inicial de Criação, os teólogos têmfalado de Deus conservar o mundo existindo, ou seja...RLK: Mantê-lo andando!WLC: Sim! Ele preserva a sua existência! E, se Ele retirasse Seu poder conservador, o mundoseria aniquilado, desapareceria num piscar de olhos!RLK: Isso não parece necessariamente verdade. Você pode ser um Criador, criar algo e nãoprecisar mantê-lo existindo.WLC: Bem, eu acho que essa é toda a discussão. Se, depois da Criação inicial das coisas porDeus, as coisas têm alguma habilidade de existir por si mesmas. Tipicamente, pelo menos nateologia cristã, têm sido argumentado que as coisas são radicalmente contingentes em suaexistência e que, por isso, precisam ter sua existência preservada. Então, o polo oposto daCriação é a Aniquilação. E Deus poderia criar coisas, trazendo-as à existência, e poderiaaniquilá-las simplesmente retirando Seu poder sustentador e conservador. E elasdesapareceriam na não-existência.
 
RLK: A distinção é que, para Deus aniquilar o que Ele criou, Ele precisa retirar Sua açãopreservadora, em oposição a tomar uma decisão afirmativa de aniquilar.WLC: Sim, está certo. O ato de aniquilar um objeto não é como dinamitá-lo ou algo assim. Éuma ação mais passiva, é apenas parar de mantê-lo.RLK: Essa distinção é importante?WLC: Yeah... Hmm... "É importante?" Me tirou o chão...RLK: Que bom! Eu gosto de fazer isso!WLC:
 RLK: A diferença entre Deus fazer uma decisão afirmativa de aniquilar, o que significa que omundo que Ele criou tem uma existência independente dEle, ou se Deus apenas retira suasustentação ativa do mundo.WLC: Eu acho que, pensando na aniquilação como a retirada do poder sustentador de Deus,em vez de um ato ativo de destruição, isso destaca a dependência do mundo de Deus de umaforma que exalta o poder a majestade de Deus. Ao passo que, se o mundo tivesse uma inérciapositiva para existir por si mesmo, exigindo que Deus o explodisse para não existir mais, issotenderia a fazer o mundo menos contingente de Deus, mais independente de Deus. E, assim,poderia diminuir a grandeza e o poder de Deus. Então, nesse sentido, isso talvez destaqueuma diferença importante.RLK: Mas isso não é apenas uma intervenção ou imaginação humana de como seria melhor,nós não temos nenhum conhecimento real de como Deus está fazendo isso?WLC: Bem, a questão seria, "qual análise filosófica é a melhor?" E eu acho que aqueles queargumentam a favor da conservação divina diriam que o status de Deus como Criador e fontede toda existência exigiria que Ele mantivesse as coisas, em vez de pensar que essas coisasteriam alguma habilidade de existir por si mesmas.RLK: O conceito do envolvimento de Deus com o mundo, essa idéia da Providência de Deus...Como isso se relaciona a Deus como o Criador? Eu acho que isso significa que Deus estáenvolvido em tudo o que acontece no mundo. E nós podemos distinguir, dentro daProvidência de Deus, ou "controle do mundo"... (é isso o que Providência significa: é Deussupervisionar tudo o que acontece no mundo) Nós podemos distinguir entre a ProvidênciaOrdinária e a Providência Extraordinária de Deus. Sua Providência Ordinária seria Seugoverno do mundo através da instrumentalidade de causas naturais e leis naturais.

Activity (13)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->