Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
10Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
UMA CRÍTICA AO TRIBUNAL DO JÚRI A PARTIR DO JULGAMENTO DE DIMITRI KARAMAZOV DA OBRA "OS IRMÃOS KARAMAZOVI" DE DOSTOIÉVSKI

UMA CRÍTICA AO TRIBUNAL DO JÚRI A PARTIR DO JULGAMENTO DE DIMITRI KARAMAZOV DA OBRA "OS IRMÃOS KARAMAZOVI" DE DOSTOIÉVSKI

Ratings: (0)|Views: 1,711|Likes:
Published by Rodrigo Sartoti

More info:

Published by: Rodrigo Sartoti on Mar 20, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, DOC, TXT or read online from Scribd
See More
See less

06/14/2013

pdf

text

original

 
UMA CRÍTICA AO TRIBUNAL DO JÚRI A PARTIR DOJULGAMENTO DE DIMITRI KARAMAZOV DA OBRA
OS IRMÃOS KARAMAZOVI 
DE DOSTOIÉVSKI
Alexandre Pereira Hubert
1
Rodrigo Alessandro Sartoti
2
RESUMO:
O presente artigo traz uma análise crítica da instituição do júri através do estudocruzado entre Direito e Literatura, tendo como pano de fundo a obra
Irmãos Karamazovi
, doautor russo Fiodor Dostoiévski. Começa-se pela introdução do marco teórico adotado, que éespecificado como o estudo do “Direito
na
Liteatura”. Após, apresenta-se uma breve análisehistórica do instituto do júri e, em seguida, introduzir-se-á o romance em um bosquejo dedefinição da personalidade de cada um dos principais personagens, estando em destaqueDimítri Karamazov, o filho acusado de parricídio, levado ao júri ao qual nos reportaremos.Ao fim, será trabalhada a decisão a que chegou o corpo de sentença, buscando estabelecer possíveis relações entre a função social exercida pela mesma.
PALAVRAS-CHAVE:
Direito e Literatura; Irmãos Karamazovi; Júri.
1. INTRODUÇÃO
O artigo que apresentaremos busca trabalhar, através dos instrumentos deanálise que alguns dos teóricos do estudo do direito através da literatura – “O Direito naliteratura” – nos proporcionam, críticas à Instituição do Júri com base no Livro “Um erroJudiciário”, do romance “Irmãos Karamazóvi” de Fiodor Dostoiévski.
1
Acadêmico da 10ª Fase de Direito da UFSC e membro do Grupo de Pesquisa em Direito e Literatura na mesmainstituição.
2
Acadêmico da 4ª Fase de Direito da UFSC e bolsista do Grupo de Pesquisa em Direito e Literatura na mesmainstituição
.
 
Para tal, começaremos por expor em linhas gerais a corrente de estudoschamada “Direito e Literatura”, subdividindo-a conforme seu objeto de análise.Em seguida, será apresentada uma breve análise histórica da instituição do júri,com suas origens mais remotas e a sua chegada ao Brasil.Após, introduziremos o romance delineando os principais personagens, paraentão chegarmos à situação do júri a que é levado Dimítri Karamázov, acusado de parricídio.No júri trabalharemos a exposição de Dostoiévski do ambiente do mesmo, nãodeixando de mencionar a posição social de cada um dos membros do conselho de sentença,bem como a reação que cada uma das estratégias, seja da defesa, seja da acusação, conseguiaproduzir nos presentes ao grande espetáculo nacional em que havia se tornado o caso do paiassassinado pelo filho.Apresentaremos em nosso trabalho também o posicionamento de defensores ecríticos da instituição do júri, sendo que para tal trazemos, do primeiro lado, Lenio Streck e,do outro, Nelson Hungria.Ao fim, tentaremos delinear a natureza da decisão do corpo de jurados no casoespecífico do Karamazov, sem, no entanto, que se caia em falsas ilusões quanto à diferençaentre uma sentença técnica ou popular.2.
O “DIREITO
NA
LITERATURA”
A proposta de aproximação entre o estudo do Direito e da Literatura começou aganhar importância acadêmica no espaço institucional norte-americano a partir da década de1960. Surgiu como uma das várias tendências antipositivistas do mais amplo movimentoDireito e Sociedade, atuando na formação do profissional do direito de forma a resgatar aspectos humanísticos de que as carreiras jurídicas se afastaram.A centralização do Direito no Positivismo Kelseniano levou à reduçãogramatical de seus enunciados e a uma análise estritamente sintática e semântica de suasnormas, tornando-o incapaz de atender às demandas sociais postas a si mesmo. Comoproposta a essa insuficiência do reducionismo positivista, o movimento
Law and Literature
pretende proporcionar uma miragem crítica e inovadora que possa construir alternativasteóricas para o direito, acusando seus limites, incompletudes e contradições.O movimento
Law and Literature
é composto por diferentes tendências deestudos diferenciados dentro do campo de estudo proposto. Os principais são: o Direito
da
 
literatura, o Direito
como
Literatura, o Direito
comparado à
Literatura e o Direito
na
Literatura.O Direito na Literatura é a vertente do movimento voltada à análise detrabalhos de ficção que tratam de questões jurídicas. Quem estuda esta corrente parte dopressuposto que o conhecimento de obras literárias é importante porque ajuda o jurista e oestudante a entrar em contato com a realidade legal. É um estudo de caráter instrumental:propicia a busca do jurídico no estético. Esta abordagem centra-se na busca do direitoenquanto expressão literária, em dimensão retórica, com estações em modulações dedesconstrução, bem como na formatação de modelo criticismo cultural do Direito, que seocupa em leituras culturais do capitalismo e das disputas jurídicas. Tal corrente de estudo épartidária da ideia de que a literatura é capaz de transportar o leitor a uma situação estranha àsua, é capaz de refletir a percepção de uma sociedade sobre a atuação e postura dosprofissionais do direito e refletir o entendimento social das normas jurídicas. A literaturapermite que o sistema jurídico seja recontado e reinterpretado por autores e personagens dediferentes épocas e contextos.Estaremos, de acordo com Joana Aguiar e Silva, nesta área dos estudos deDireito e Literatura, na medida em que:
Os estudos desenvolvidos sob esta designação, do Direito na Literatura, visam àanálise de obras literárias em função dos interesses particulares do universo jurídico;uma análise que se pretende fazer incidir não apenas sobre obras em que esseuniverso se verte direta e explicitamente, mas de igual modo sobre outro tipo deconteúdos literários
3
.
Ainda, trazemos Talavera, quando o jurista espanhol nos traz: 
A literatura apresenta-se como um rico manancial de fontes para a reflexão críticado direito, através do qual ainda é possível retirar as vendas com as quais opositivismo normativista cega incessantemente os juristas, na medida em que oestudo do direito através da literatura permite, justamente, o desvelamento dosentido do direito e de sua conexão com a justiça
4
.
O interesse que suscita o conhecimento da literatura para o direito reside na suasingular capacidade de elucidação e reflexão crítica de questões que se colocam no campojurídico, conectando o essencial de suas raízes e origens às suas formulações mais avançadas.
3
SILVA, Joana Aguiar e.
Direito e Literatura:
potencial pedagógico de um estudo disciplinar.
In:
Revista doCEJ, n. 1. Coimbra: Almedina, 2º semestre/2004.
4
TALAVERA,
apud 
. TRINDADE; GUBERT, o
p. cit.
p. 50.

Activity (10)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Adicione um comentário
Cayo Falcão liked this
Carl Katze liked this
Carl Katze liked this
Junior Almeida liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->