Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
2Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
ATOMOS_POLIELETRÔNICOS

ATOMOS_POLIELETRÔNICOS

Ratings: (0)|Views: 37 |Likes:
Published by EraclitoSL

More info:

Categories:Types, Research, Science
Published by: EraclitoSL on Mar 20, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/09/2011

pdf

text

original

 
 11
1.3 ATOMOS POLIELETRÔNICOSÁtomos Polieletrônicos
: átomos com mais de um elétron. Como exemplo,podemos citar o átomo de
He
, com dois elétrons no orbital 1s, é tecnicamente umátomo polieletônico ou multieletrônico.A equação de Schrödinger só foi resolvida exatamente para espéciescontendo um elétron, isto por que, a solução exata dessa equação para um átomocom
N
elétrons seria uma função de
3N
coordenadas de todos os elétrons,gerando com isso dificuldades matemáticas para sua resolução.Contudo, cálculos aproximados e evidências espectroscópicas indicam,todavia, que espécies poliatômicas possuem orbitais análogos ao do átomo dehidrogênio, sendo, porém
menores,
devido às cargas nucleares
mais elevadas
 que aumentam a atração eletrostática
núcleo-elétron
.
Aproximação Orbital
Utilizada pelos químicos inorgânicos para explicar as formas aproximadasdos átomos polieletrônicos.
Considera que cada elétron ocupa um orbital que relembra aqueleencontrado nos átomos hidrogenóides.
Trata a repulsão entre os elétrons de maneira aproximada, supondo que acarga eletrônica está esfericamente distribuída ao redor do núcleo.
Assim, cada elétron se move em um campo atrativo do núcleo acrescidodesta distribuição de carga repulsiva média.
O campo que surge da distribuição de carga elétrica esférica é equivalenteao campo gerado por uma carga pontual única no centro da distribuição.Esta carga reduz a carga nuclear 
Z
e
para uma carga nuclear efetiva
Z
ef 
.
 Esta redução é chamada de
blindagem
e o
parâmetro de
 
blindagem
,
δ
,é uma correção para uma carga nuclear verdadeira:
Z
ef 
= Z
e
δ
 
Como a carga nuclear efetiva varia com a distância do núcleo, as funçõesradiais serão marcadamente diferentes daquelas dos átomoshidrogenóides e suas formas e energias responderão de forma complexa àtroca na população de elétrons.
 
 22
Conhecida a carga nuclear efetiva podemos escrever formas aproximadasdos orbitais atômicos e começar a fazer estimativas de sua extensão eoutras propriedades.
J.C.Slater, foi o primeiro a estabelecer uma série de regras para se estimar o valor da
Z
ef 
para um determinado elétron em um átomo e, empregandoos valores descrever os orbitais atômicos aproximados.
Valores com cálculos mais precisos do que os obtidos por Slater estãocolocados na tabela abaixo.
Carga nuclear efetiva
Z
ef 
H HeZ 1 21s 1,00 1,69Li Be B C N O F NeZ 3 4 5 6 7 8 9 101s 2,69 3,68 4,68 5,67 6,66 7,66 8,65 9,642s 1,28 1,91 2,58 3,22 3,85 4,49 5,13 5,762p 2,42 3,14 3,83 4,45 5,10 5,76Na Mg Al Si P S Cl Ar Z 11 12 13 14 15 16 17 181s 10,63 11,61 12,59 13,57 14,56 15,54 16,52 17,512s 6,57 7,39 8,21 9,02 9,82 10,63 11,43 12,232p 6,80 7,83 8,96 9,94 10,96 11,98 12,99 14,013s 2,51 3,31 4,12 4,90 5,64 6,37 7,07 7,763p 4,07 4,29 4,89 5,48 6,12 6,76
Dos valores apresentados nesta tabela, alguns comentários merecem ser feitos:
Nota-se que através de cada período a carga nuclear efetiva dos elétronsde Valência
aumenta
com o
aumento
do número atômico.
A carga nuclear efetiva para um elétron em um orbital de Valência
s
émaior que para o correspondente orbital
p
do mesmo átomo.
A carga nuclear efetiva para os elétrons de Valência dos elementos doperíodo três são apenas
um pouco maior 
que aquelas para os elementosdo período dois, embora a própria carga nuclear seja consideravelmentemaior.
O princípio de Pauli
No máximo dois (2) elétrons podem ocupar um único orbital e, se os dois ocupam o mesmo orbital, seus spins devem estar emparelhados.
 
 33Na notação usual
“emparelhado”
significa que um elétron deve ter 
spin
,
 
o outro
e o par 
.
 Uma outra forma de expressar este princípio vem da observação de que:
Um elétron em um átomo é descrito por quatro (4) números quânticos e, assim, dois (2) elétrons não podem possuir os quatro números quânticos iguais.
Configuração do estado fundamental de um átomo
: é a seqüência deocupação dos orbitais por seus elétrons no estado fundamental.
Estado Fundamental
: estado de menor energia.Podemos investigar, agora, a questão da configuração eletrônica dosátomos de cada elemento no estado fundamental. O que se faz sistematicamente,organizando as configurações na ordem crescentes dos números atômicos.Nessa construção deve-se respeitar o princípio da exclusão, e cada elétron deveir para o orbital de mais baixa energia que não estiver ainda ocupado. hélio temum outro elétron, que pode ir para o mesmo orbital, dando
1s
2
. Isto porque, deacordo com a aproximação orbital, supõe-se que ambos os elétrons ocupam umorbital atômico que teria a mesma forma esférica do orbital hidrogenóide
1s,
 porém com uma forma radial mais compacta: a carga nuclear efetiva é
+
 
1, 69
, eassim os elétrons são atraídos para mais próximo do núcleo do que o únicoelétron no átomo de hidrogênio.Passando para o
Li (Z=3),
a configuração eletrônica do estado fundamentaldeveria ser 
1s
3
, mas não é. Isto porque, esta configuração é proibida por umacaracterística fundamental conhecida como
Princípio da Exclusão de Pauli
.Portanto, o terceiro elétron do
Li
deve ocupar a camada seguinte de maior energia, a camada com
n = 2.
 A questão é, qual orbital o terceiro elétron do
Li
ocupará, o orbital
2s
ou oorbital
2p
?Para responder a esta questão, necessita-se examinar as energias dasduas subcamadas, porque embora elas possuam a mesma energia nos átomoshidrogenóides isto não é verdade para átomos polieletrônicos. A razão básica daseparação entre os orbitais de diferentes tipos, com o mesmo
n
é sempre amesma; entendida num caso particular, as outras serão entendidas também, pelomenos em princípio.
1.3.1 Penetração e Blindagem

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->