Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
10Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Hip-Hop - A Periferia Grita

Hip-Hop - A Periferia Grita

Ratings: (0)|Views: 710|Likes:
Published by Raquel Quintino
Autoras: Janaína Rocha Mirela Domenich Patrícia Casseano
Autoras: Janaína Rocha Mirela Domenich Patrícia Casseano

More info:

Published by: Raquel Quintino on Mar 21, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/18/2013

pdf

text

original

 
Mirella DomenichMirella DomenichJanaina RochaJanaina RochaPatrícia CasseanoPatrícia Casseano
 
O termo hip hop significa,numa tradução literal, movimentaros quadris e saltar (
to hip
e
to hop
,em inglês), e surgiu no final dosanos 60 em Nova York. Com otempo, o hip hop passou a designar umconjunto de manifestações culturais:um estilo musical, o rap; uma maneira deapresentar essa música em shows ebailes que envolve um DJ (disc-jóquei)e um MC (mestre-de-cerimônias);uma dança, o break; e uma formade expressão plástica, o grafite.Hoje, no Brasil, o hip hop é umamanifestação cultural das periferiasdas grandes cidades, que envolvedistintas representações artísticas decunho contestatório, ligadas pela idéiada autovalorização da juventude deascendência negra, por meio da recusaconsciente de certos estigmas (violência,marginalidade) associados à essajuventude, e que pretende agir sobreessa realidade e transformá-la.Em
Hip Hop – A periferia grita
, as autorasdão voz aos
manos 
e às
minas 
e mostram que,mais que um modismo ou que um estilo de música,o hip hop, com um alcance global e já massivo,é uma nação que busca congregarexcluídos do mundo inteiro.
 
hip hop é um fenômeno sócio-cultural dos mais importantes surgi-dos nas últimas décadas. Ora classificadocomo um movimento social, ora como umacultura de rua, o fato é que o hip hop hojemobiliza milhares de jovens das periferias dasgrandes cidades brasileiras. Suas formas deexpressão – a batida do rap, os movimentosdo break e as cores fortes do grafite – sãoapenas os signos visíveis de uma enorme dis-cussão que fervilha entre esses filhos das vá-rias e imensas desigualdades da sociedade bra-sileira a respeito de identidade racial, de pos-sibilidade de inserção social, de alternativas àviolência e à marginalidade. Em menos pala-vras, o hip hop é a resposta política e culturalda juventude excluída.As três autoras deste livro partiram da sus-peita de que aí havia alguma coisa muito im-portante a ser entendida, examinada, reporta-da.
Hip Hop – A periferia grita
captura o fenô-meno na cidade de São Paulo na transição dosanos 90 para o novo milênio. Estudantes dejornalismo quando o trabalho começou, o livrotraz a marca de quem fez bem sua lição de casa,pela seriedade e rigor com que procuraram tra-tar todos os aspectos do fenômeno. Entretanto,o trabalho amadureceu para além da obrigaçãoescolar e tornou-se livro por conta de umainventividade nas formas de fazer as várias re-portagens e um frescor na maneira de contá-lasque, vá lá, se não é privilégio dos muito jovens,digamos que eles os tenham mais acessíveis.Curioso que num país como o Brasil, quenão cessa de inventar culturas jovens, comgraus variados de relação com o mercado, emvários segmentos sociais e nas diversas regiões,exista tão pouca produção jornalística, críticaou reflexiva a respeito. Janaina, Mirella e Pa-trícia começaram suas carreiras como jorna-listas dando uma bela contribuição – e espe-ro que não parem.
Bia Abramo
O

Activity (10)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Ana Araújo liked this
Ana Araújo liked this
Deejay Fantasma liked this
Arthur Ssa liked this
Raquel Quintino liked this
Deejay Fantasma liked this
aucomrole liked this
12_schmitt6773 liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->