Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Propostas Educacionais e Plano de Carreira E.E. Profº Giulio David Leone

Propostas Educacionais e Plano de Carreira E.E. Profº Giulio David Leone

Ratings: (0)|Views: 624|Likes:
Published by cmazucheli

More info:

Published by: cmazucheli on Mar 25, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/25/2011

pdf

text

original

 
Propostas educacionais E.E. Profº Giulio David Leone(protocoladas nos órgão do governo)Financiamento - Aumento imediato do percentual do PIB destinado à educação para10% rumo aos 15%, que busque compatibilizar e equalizar o custo aluno/ano naeducação básica e superior. Somos contrários à política de fundos, pois os mesmos nãorepresentam aumento nos investimentos em educação; via de regra acabam fortalecendoa redução das receitas educacionais e o arrocho salarial. Verbas públicas apenas paraeducação pública estatal. Gastos em educação entendidos apenas como os recursosdestinados para as atividades fins e respeitar a autonomia escolar na aplicação dosrecursos e desenvolvendo mecanismos de controle organizados pela própriacomunidade escolar.Estrutura
– 
A escola deverá proporcionar aos educando um ensino público e dequalidade que os ajude a buscar o bem estar da comunidade e ao mesmo tempo, que sejacapaz de auxiliá-lo na elaboração de seu projeto de vida. Defendemos a escola de tempointegral, (não nos molde atuais) em um ambiente que combine o ensino propedêutico eo ensino prático. Para tanto, a escola deverá ter uma estrutura adequada paradesenvolver as múltiplas habilidades dos seus educandos. Para tanto é necessárioespaços adequados para desenvolver as múltiplas habilidades da cultura humana(turismo, teatro, cinema, línguas, artes, música, esporte entre outras demandas dacomunidade na qual está inserida).Profissionais da Saúde na Escola: è necessário que os educandos e os profissionais daeducação tenham amparo clínico e psicopedagógico para solucionar problemas quefogem a sua alçada no ambiente escolar. Nesse sentido é necessários o apoio demédicos, assistentes sociais, psicólogos e psicopedagogos.(todos concursados)Mais Funcionários: Somos contra a terceirização entre os profissionais da educação.Propomos a imediata efetivação da equipe de trabalho. Com a contratação imediata (viaconcurso público) de mais secretários, inspetores de alunos, cozinheiras e serventesgerais. Necessitamos de mais seguranças nas escolas, vigilância rotativa nas escolas(vigias contratados por concursos públicos) com atuação efetiva da ronda escolarprincipalmente nos períodos de entradas e saída de turnos.Menos alunos por sala: Exigimos a imediata reabertura de salas para melhoracolhimento dos alunos, pois hoje temos salas com, 35, 40 e 50 alunos, convivendo emum ambiente de multidão onde tanto professor quanto aluno estão exposto ao stresspodendo desenvolver problemas psíquicos além de comprometer o processo de ensino-aprendizagem.Nesse sentido, exigimos que o número máximo de alunos por sala deaula seja de 15 para Ensino Fundamental Ciclo I, de 20 para o Ciclo 11 e de 25 paraEnsino Médio, conforme orientação da UNESCO.Gestão - A democratização da escola é um requisito fundamental para a garantia do seucaráter público e estatal. Defendemos a autonomia da gestão com eleições diretas esecretas para dirigentes de ensinos, supervisores e diretores, que esses tenha já sidoaprovado em concurso público. Que seus mandatos sejam de dois anos e revogáveis.Defendemos a eleição dos coordenadores pelo conselho de escola. A escola deve terautonomia para escolher sua metodologia para a construção do conhecimento. Em nossa
 
comunidade, por exemplo, o sistema modular tem se mostrado mais eficaz para oaumento na freqüência, conquistar mais interesse e envolvimento dos alunos nasatividades, obtermos alto índice de aprendizagem e de retenção de conteúdos e reduçãono índice de evasão escolar.Currículo: Defendemos que o currículo seja diversificado conforme a demanda dacomunidade. A centralização e verticalização curricular imposta pelo governo, com as
cartilhas do programa “São Paulo Faz Escola”, impôs um currículo sintonizado com as
políticas públicas neoliberais induzindo a um ensino acrítico, reforçando a ideologiadominante. Inclusive com a produção de materiais repletos de erros grosseiros ou deconteúdo impróprio para a idade dos alunos. Para corrigir esses erros defendemos que ocurrículo escolar deve ser resultado de uma ampla discussão com a comunidade escolare com toda rede estadual e que os materiais didáticos devem ser produzidos pelospróprios professores das escolas públicas em suas respectivas disciplinas.Avaliações: Que as avaliações sejam diagnósticas e estejam voltados unicamente para oprocesso ensino aprendizagem. Não somos contra as avaliações externas, desde que oprofessor participe de sua elaboração e que essas avaliações esteja em sintonia com ocurrículo elaborado pela comunidade escolar. Não acreditamos que o SARESP seja umaavaliação que tenha essa prerrogativa, pois tem sido ao longo dos anos um poderosoinstrumento para perseguir, punir e difamar os professores, pois tem se limitado a mediras dificuldades dos alunos e fomentar políticas de assédio moral, ataques e arrochosalarial, na medida em que o objetivo não é melhorar efetivamente a educação pública esim criar as condições para justificar a sua privatização. Fim da aprovação automática: Do ponto de vista da metodologia de avaliação na escola,permanece a política de aprovação automática implementada em 1997, convertida numinstrumento de desestímulo à aprendizagem e de descaracterização do trabalho docente.Na maioria das escolas tanto no ensino fundamental como no ensino médio, osprofessores são coagidos a aprovar os alunos independente destes aprenderemefetivamente ou não, o que contraria inclusive a própria legislação educacional e fere aautonomia e a liberdade de cátedra.Recuperação: Necessitamos de um espaço especifico para a recuperação dos alunos quenão atingiram os objetivos propostos pela comunidade escolar. Que esse espaço sejaconstruído autonomamente pela comunidade escolar. ( dentro da escola e do currículo,de outra maneira já existe)Salário e carreira: Para que a escola possa garantir um processo de avaliaçãooportunidade e melhores resultados faz-se necessário:Jornada: 20 horas aulas; sendo 50% em sala de aula, 25% em hora atividade coletiva e25% em hora de trabalho de livre escolha do docente. Inclusão das horas de janelas najornada de trabalho docente;Salários: Piso do DIEESE por 20 horas e incorporação das gratificações e do bônus aossalários, com extensão aos aposentados. Revogação da Lei Complementar 1097/09(respeito a data-base - março e a isonomia salarial) e extensão a todos os professoresdos 25% já concedidos, inclusive aos aposentados. Reposição de todas as perdassalariais (2011 em torno de 40%); Incorporação imediata do bônus, gratificação e valetransporte aos salários (inclusive aos aposentados). Vale alimentação de no mínimo dedezoito reais (aos moldes da Prefeitura de São Paulo).
 
Carreira: - Evolução Funcional por título - via acadêmica (Mestrado e Doutorado) e nãoacadêmica (Cursos de capacitação, seminários e congressos) e por tempo de serviço, oua combinação dos dois critérios, caso em que a evolução será duplicada. Pontuação daparticipação do professor em atividades correlatas à carreira, para fins de evolução.Redução dos intervalos de evolução para 2 anos e carreira aberta.Fim das categorias do magistério e da Porvas de OFAs
– 
Revogação da LeiComplementar 1093/09. Efetivação de todos os OFAs e realização de concurso públicopara todas as disciplinas. Exigimos concurso público ou vínculo e garantia de saláriopara o professor eventual. (que possam cumprir horário de permanência na escola
– 
 critério já adotado pela prefeitura de São Paulo).Exigimos o fim do estágio probatório e o fim da escolinha de formação pos concurso(via Internet
– 
não presencial). Revogação da Lei Complementar 1094/09. Efetivação detodos os aprovados em concurso público.Formação de Professores: Defendemos a formação permanente dos professores,diretores e coordenadores nas universidades públicas, afastamento remunerado durantetrês meses a cada dois anos para cursos (atualização, aperfeiçoamento e especialização)e com vencimentos integrais para mestrado e doutorado. Formação continuada nasescolas com professores doutores das universidades públicas.(USP, UNESP eUNICAMP)Pontos Principais - Plano de Carreira
– 
E.E. Prof° Giulio David Leone Fim das categorias do magistério e da Porvas de OFAs
– 
Revogação da LeiComplementar 1093/09. Efetivação de todos os OFAs e realização de concursopúblico para todas as disciplinas. Exigimos concurso público ou vínculo egarantia de salário para o professor eventual. (que possam cumprir horário depermanência na escola
– 
critério já adotado pela prefeitura de São Paulo).Exigimos o fim do estágio probatório e o fim da escolinha de formação posconcurso (via Internet
– 
não presencial). Revogação da Lei Complementar1094/09. Efetivação de todos os aprovados em concurso público. )Revogação da Lei 1097 - Fim da prova do mérito e estender o aumento paratodos.Reposição das perdas salariais dos últimos 20 anos e incorporação do Bônus egratificações ao salário. Salário digno para não haver jornada dupla ou maior,sendo assim, teremos tempo e dinheiro para estudar e investir na formaçãocultural.Aumentar o verba para educação. Aumento do percentual de investimentomínimo (atual 25% ) para 40% do orçamento do Estado para a educação.Cumprimento da data base;Jornada: 20 horas aulas; sendo 50% em sala de aula, 25% em hora atividadecoletiva e 25% em hora de trabalho de livre escolha do docente. Inclusão dashoras de janelas na jornada de trabalho docente;Salários: Piso do DIEESE por 20 horas e incorporação das gratificações e dobônus aos salários, com extensão aos aposentados. Revogação da LeiComplementar 1097/09 (respeito a data-base - março e a isonomia salarial) eextensão a todos os professores dos 25% já concedidos, inclusive aosaposentados. Reposição de todas as perdas salariais (2011 em torno de 40%);Incorporação imediata do bônus, gratificação e vale transporte aos salários

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->