Welcome to Scribd. Sign in or start your free trial to enjoy unlimited e-books, audiobooks & documents.Find out more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
3Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Unidades de Conservação Litorâneas: Dilema natureza versus gente

Unidades de Conservação Litorâneas: Dilema natureza versus gente

Ratings:

5.0

(1)
|Views: 44|Likes:
Unidades de Conservação Litorâneas: Dilema natureza versus gente
Unidades de Conservação Litorâneas: Dilema natureza versus gente

More info:

Categories:Types, Speeches
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/11/2012

pdf

text

original

 
“R” de restinga ou de
resort 
? O novo arranjo no setor imobiliário-turístico em Maricá, nocontexto do Leste Metropolitano do Rio de Janeiro.Matheus Lage Matias
1
 graduando em Geografia UERJ-FFPmatheus282@yahoo.com.brGabriel Siqueira Correagraduando em Geografia UERJ-FFPgabriels.c@globo.comINTRODUÇÃOAs transformações econômicas recentes no estado do Rio de Janeiro se devem aosnovos investimentos industriais, sobretudo petrolífero, naval e siderúrgico. O LesteMetropolitano, em especial, apresenta um dinamismo significativo em virtude darevitalização da indústria naval e, principalmente, da implantação do ComplexoPetroquímico do Rio de Janeiro – COMPERJ, nos municípios de Itaboraí e São Gonçaloiniciado em 2006.Em decorrência destes investimentos, a atividade imobiliária já apresenta umaintensa atuação na região com entrada de capitais oriundos de outros estados, como SãoPaulo e Minas Gerais, e do exterior. Tal fato é um importante marco neste setor no LesteMetropolitano, que até então era marcado pela presença de capitais locais que atuavam nomercado de terras (diversos loteamentos) e na construção civil. Embora a inserção dosbancos privados no financiamento imobiliário seja um elemento fundamental nestefenômeno, as transformações socioeconômicas regionais são as maiores motivadoras destenovo processo em curso.Neste contexto destacamos o mega projeto imobiliário-turístico do tipo
resort 
decapital luso-espanhol no litoral de Maricá, especialmente dentro da Área de ProteçãoAmbiental. Esta modalidade de empreendimento já é uma realidade nas áreas costeiras doestado, como em Angra dos Reis, Mangaratiba e Paraty, e atualmente em Cabo Frio eBúzios, porém é uma novidade no contexto metropolitano. Outro elemento marcante é a
1
 
O referente estudo encontra-se em fase inicial, e pertence ao projeto: “Desconcentração industrial,território e poder no Estado do Rio de Janeiro: uma análise territorial da expansão metropolitana e daformação de novos eixos econômicos-produtivos”, com Bolsa de Iniciação Científica PIBIC/CNPq (somentepara o autor), sob orientação do professor Dr. Floriano José Godinho de Oliveira
.
 
resistência da sociedade local e da comunidade científica na implantação desteinvestimento que resultou num conflito ainda em curso.OBJETIVOO presente estudo tem como objetivo analisar o processo de implantação do projetoimobiliário-turístico luso-espanhol em Maricá entre os anos de 2006 e 2010. Sendo assim,buscamos analisar os fatores econômicos e espaciais que induzem o processo em tela diantedas distintas maneiras de organização e ação social, com fim de propiciar a identificaçãodos atores econômicos, especialmente o Setor Imobiliário, e dos sujeitos sociais, para assimverificar as suas relações de força nos processos que calham sobre as dinâmicas territoriais.Pretende-se, ainda, compreender as formas de resistência social a este empreendimento.METODOLOGIAO trabalho conta com o apoio teórico em Milton Santos (1997), Soja (1984), Singer(1979), Topalov (1979) e Ribeiro (1997) para tratar dos conceitos de Espaço Urbano eSetor Imobiliário. Para a realização do referido estudo, além de fazermos a discussão dostextos de diversos autores, realizamos trabalhos de campo, levantamento de dados e denotícias na imprensa, bem como entrevistas com os principais agentes envolvidos noprocesso.1. AS TRANSFORMAÇÕES RECENTES NO TERRITÓRIO FLUMINENSE.Desde meados de 1990, o país em geral e principalmente o estado do Rio de Janeiro,vem passando por procedimentos de reconstrução das relações que os organiza, por meio deuma nova estrutura econômica e formas de integração à economia global, ocasionando aretomada em seu crescimento econômico, ao qual se inserem mudanças a partir de novasestratégias e investimentos que buscam articular novamente a estrutura produtiva doterritório fluminense. Tais mudanças advêm do novo padrão de localização das atividadeseconômicas e industriais que impulsionam as relações e a integração entre a metrópole eoutros municípios do estado do Rio de Janeiro.Entendemos que diversas implicações decorrem desta nova conjuntura, na qualeclodem disputas políticas e redefinição das forças produtivas presentes no território.
 
Concomitantemente, a região metropolitana fluminense vem sofrendo mudanças de cunhopolítico-administrativo com o movimento de saída e retorno de alguns municípiosintegrantes de sua composição original devido aos mais distintos interesses. Em 2002, oprocesso ocorreu com a saída do município de Maricá, o qual se deslocou e passou aintegrar a região administrativa das Baixadas Litorâneas, área com forte processo deexpansão turística e imobiliária, ou seja, valorização e possíveis captações de novosinvestimentos - ficando o município conhecido como “Portal da Costa do Sol”. Entretanto,no ano de 2009, o município de Maricá retorna para a região metropolitana, visto aosatrativos que já estão sendo gerados a partir do anúncio e instalação do Comperj
2
.O contexto regional está sendo marcado por processos dereorganização/modernização espacial com novas transformações por meio do dinamismoeconômico a serem promovidos principalmente pela instalação do Terminal de Gás da Baíade Guanabara
3
, o Arco Metropolitano, a Thyssen-Krupp CSA Siderúrgica do Atlântico, oComplexo Petroquímico do Rio de Janeiro – Comperj, entre outros. (o mapa 1.1 abaixolocaliza alguns destes empreendimentos). A tais processos mencionados, relacionam-seoutros tantos, sendo de índole quantitativa como qualitativa. A dinâmica imobiliária naparte leste do território fluminense ganha um novo impulso dentro deste contexto. A estefato não podemos deixar de mencionar a retomada das atividades voltadas para a indústriado petróleo em Niterói na última década, o que vem provocando um aquecimento no setornaval e um “
boom
” no setor imobiliário desta cidade, e ainda os cada vez mais constanteslançamentos de condomínios em São Gonçalo feitos em sua maioria por empresaspaulistas, como a Abyara Incorporação e a CR2 Empreendimentos Imobiliários S.A; ambosmunicípios vizinhos a Maricá.É notória a forte ligação do município de Maricá com a dinâmica metropolitana,assim sendo, a nova inserção de Maricá no estado ocorre principalmente pela sua posiçãoestratégica – entre o COMPERJ e a extração de petróleo e gás na Bacia de Santos. Diante
2
 
O Comperj (Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro) será um pólo petroquímico com
 
duas refinarias queproduzirão matérias-primas para a indústria de plásticos e combustíveis. Associado ao Comperj acredita-seque se instalarão uma série de empresas de segunda e terceira geração, que utilizarão a matéria prima do pólopara fabricação de produtos finais para o consumo da população.
3
O Terminal de Gás na Baía de Guanabara tem como objetivo beneficiar o gás oriundo da bacia de Campos,visando a exportação. Já o arco metropolitano é um grande eixo rodoviário que contorna a Baía de Guanabara,desde o município de Itaboraí a Itaguaí.

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->