Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword or section
Like this
3Activity

Table Of Contents

0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Diretrizes Estrategicas Para a Metrologia Brasileira 2008 2012

Diretrizes Estrategicas Para a Metrologia Brasileira 2008 2012

Ratings: (0)|Views: 565 |Likes:
Published by Dervan Duque

More info:

Published by: Dervan Duque on Apr 10, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

04/21/2013

pdf

text

original

 
CONSELHO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃOE QUALIDADE INDUSTRIAL - CONMETRO
COMITÊ BRASILEIRO DE METROLOGIA - CBM
DIRETRIZES ESTRATÉGICAS PARAA METROLOGIA BRASILEIRA2008 - 2012
Aprovado na 38ª reunião do CBMEm 03 de julho de 2008Rio de JaneiroJulho de 2008
 
 
2
SUMÁRIO
Título Página
1. INTRODUÇÃO
41.1 Da Política de Desenvolvimento Produtivo (PDP) 51.2 Do Sistema Brasileiro de Tecnologia (SIBRATEC) 7
2.
 
A CRESCENTE IMPORTÂNCIA DA METROLOGIA
 7
3. ESTRUTURA BÁSICA PARA A ORGANIZAÇÃO DA METROLOGIA
9
4. ATUAL SITUAÇÃO DO BRASIL
10
5. O INMETRO COMO INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA DO BRASIL
125.1 Contexto e Significado dos Institutos Nacionais de Metrologia 125.2 Características dos Institutos Nacionais de Metrologia 125.2.1 Instituição que concentra e supervisiona o conjunto de funções básicas demetrologia fundamental do País, provendo referências metrológicasconfiáveis e de alta qualidade125.2.2
Locus 
de conhecimento avançado e de infra-estrutura tecnológica moderna 145.2.3 Instrumento de transferência de conhecimentos e de prestação de serviçosde alta tecnologia ao setor produtivo155.2.4 Apoio à formulação e instrumento de implantação de políticasgovernamentais em metrologia e setores associados165.2.5 Representante oficial do País, no seu campo de atividade, junto a fórunsinternacionais e regionais e a instituições estrangeiras de metrologia165.3 Diretrizes Estratégicas 175.3.1 Diretrizes estratégicas para o exercício pleno das funções de INM, peloInmetro175.3.2 Diretrizes estratégicas para o atendimento às demandas pelo Inmetro 18
6. A METROLOGIA PARA ÁREAS ESTRATÉGICAS
196.1 Metrologia na Área Nuclear 196.1 2 Metas 206.2 Metrologia de Tempo e Freqüência 206.2.1 Metas 206.3 Metrologia Química 216.3.1 Metas 216.4 Medição em Dinâmica de Fluidos 216.4.1 Metas 226.5 Metrologia Quântica 226.5.1 Metas 226.6 Metrologia nas Telecomunicações 226.6.1 Meta 236.7 Metrologia de Freqüências Ópticas 236.7.1 Meta 246.8 Metrologia nas Atividades de Segurança e Defesa 246.8.1 Metas 246.9 Metrologia no Setor Espacial 256.9.1 Metas 25
 
 
3
6.10 Metrologia Forense 256.10.1 Metas 266.11 Metrologia para a Biologia 266.11.1 Metas 26
7 A METROLOGIA LEGAL
267.1 Conceituação Geral 267.2 Desafios da Metrologia Legal 277.2.1 Escopo da metrologia legal 277.2.2 Novas tecnologias e tecnologia da informação 277.2.3 O papel do Estado 277.2.4 Avaliação da conformidade e supervisão do mercado 277.3 Tendências da Metrologia Legal no Mundo e no Brasil 277.3.1 Aceleração dos processos de desenvolvimento tecnológico 287.3.2 Pesquisa no âmbito da metrologia legal 287.3.3 Intensificação e ampliação dos processos de globalização do comércio e dosserviços297.3.4 Mudança nos papéis e na organização do Estado 297.3.5 Conscientização do consumidor e fortalecimento de seus instrumentos dedefesa e proteção307.3.6 Descentralização das atividades técnicas de metrologia legal 307.4 Metas para a Metrologia Legal 31
8 A ESTRUTURA NACIONAL PARA A CONFIABILIDADE DAS MEDIÇÕES
328.1 Concepção Geral 328.2 A Rede de Laboratórios 348.3 Diretrizes Estratégicas para a Confiabilidade das Medições 348.3.1 Desafios básicos 348.3.2 Diretrizes Estratégicas 35
9. A EDUCAÇÃO E A METROLOGIA
369.1 Contexto 369.2 Diretrizes Estratégicas para a Educação e Disseminação da CulturaMetrológica389.2.1 Desafios básicos 389.2.2 Diretrizes estratégicas 389.3 Metas para o Setor de Educação e Ensino 40
10. METROLOGIA PARA APOIO À INOVAÇÃO
4110.1 Política de Desenvolvimento Produtivo 4210.2 Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Inovação 4210.3 Contribuições do Sistema Brasileiro de Tecnologia para o Esforço de Inovaçãonas Empresas4310.3.1 Metas 43SIGLÁRIO 45

Activity (3)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
opqa2009 liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->