Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
257Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
DIREITO DE FAMÍLIA - RESUMO VENOSA

DIREITO DE FAMÍLIA - RESUMO VENOSA

Ratings: (0)|Views: 77,921|Likes:
Published by Mônica Berrondo

More info:

Published by: Mônica Berrondo on Apr 21, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, DOC, TXT or read online from Scribd
See More
See less

03/26/2014

pdf

text

original

 
DIREITO DE FAMÍLIA VENOSAMônica Berrondo
1
DIREITO DE FAMÍLIA
 
(RESUMO DO VENOSA
 
Do Poder familiar
 
Da filiação
 
Do reconhecimento dos filhos
 
Da adoção
 
Do regime de bens
 
Dos alimentos
 
Da união estável
 
Do bem de família
 
Da tutela
 
Da curatela
 
DIREITO DE FAMÍLIA VENOSAMônica Berrondo
2
 
PODER FAMILIAR 
y
 
Arts.
1630 1638 CC
.
 
y
 
Art.
1630 ± o
s
filho
s
meno
e
s
e
stã
o
suj
ei
t
o
s
ao pode
familia
r.
 
y
 
O
exe
rcíc
io do pode
familia
p
e
ssu
 põe o
cu
idado do pai e da m
ã
e em
elaç
ã
o ao
s
 filho
s,
o devem
cr 
iá-lo
s,
ed
uc
á-lo
s
e alimen
t
á-lo
s,
 
c
onfo
me a
c
ondiç
ã
o e a fo
rtu
nada fam
í
lia
.
 
y
 
Art.
 
22
6 § 5° CF ± di
ei
t
o
s
e deve
e
s
ig
u
ai
s
en
tr 
e homen
s
e m
u
lhe
e
s,
pai e m
ã
e ± a
rt.
 
2
1 EC
A.
 
y
 
Art.
1631 § úni
c
o ± na dive
gên
c
ia do
s
pai
s
q
u
an
t
o ao exe
rcíc
io do Pode
familia
r,
 
c
abe ao
 ju
iz a
s
ol
u
ç
ã
o do de
s
a
c
o
do
.
 
y
 
Pode
familia
de
c
o
rr 
e da pa
t
e
nidade e da filiaç
ã
o
,
n
ã
o de
c
a
s
amen
t
o
.
 
y
 
 N
a
s
epa
ã
o o
u
divó
rc
io nenh
u
m do
s
pai
s
pe
de o pode
familia
r,
a g
u
a
da do
s
 filho
s
fi
c
a
á
c
om
u
m do
s
 
n
 ju
ge
s,
podendo ainda
s
e
 
c
ompa
rt
ilhada
.
 
y
 
O
 
n
 ju
ge q
u
e n
ã
o fi
c
a
 
c
om a g
u
a
da pode
á
e
c
o
rr 
e
ao
 ju
iz
s
e a
c
ha
q
u
e o o
utr 
on
ã
o e
st
á exe
rc
endo de fo
ma adeq
u
ada o pode
familia
r.
 
y
 
Com a mo
rt
e de
u
m do
s
pai
s
o o
utr 
o exe
rc
e ex
c
l
us
ivamen
t
e o Pode
familia
e
,
 
s
ee
st
ive
impedido
s
e
á nomeado
tut
o
ao meno
r.
 
y
 
O
filho q
u
e foi apena
s
 
e
c
onhe
c
ido pela m
ã
e
t
e
á apena
s
ela o pode
familia
e
,
 
s
ein
c
apaz de exe
rc
ê-lo
,
 
s
e
á nomeado
tut
o
ao meno
± a
rt.
1633
.
 
y
 
A
g
u
a
da a
t
e
rc
ei
o
s
n
ã
o ex
t
ing
u
e o pode
familia
do
s
pai
s.
 
y
 
A
mbo
s
o
s
pai
s
 
t
em pode
e
s
 
s
ob
e o
s
ben
s
do
s
filho
s,
podendo di
s
 p
ô
-lo
s
 individ
u
almen
t
e
s
omen
t
e
c
om p
o
cur 
ã
o do o
utr 
o
.
 
y
 
O
pode
familia
é indi
s
 pon
í
vel
,
de
c
o
rr 
e da pa
t
e
nidade na
tur 
al o
u
legal e n
ã
o pode
s
e
 
tr 
an
s
fe
ido po
ini
c
ia
t
iva do
s
 
t
i
tu
la
e
s
a
t
e
rc
ei
o
s.
 
y
 
Como ex
c
l
us
ivo a
t
o de
su
a von
t
ade o
s
pai
s
n
ã
o podem
en
u
n
c
ia
ao pode
familia
r,
 
c
on
tu
do
,
 
s
e
á
en
u
n
c
iado q
u
ando
c
on
s
en
t
i
em
c
om a adoç
ã
o ± 
O
pode
familia
éi
rr 
en
u
n
c
iável
.
 
y
 
O
pode
familia
é indivi
vel
,
po
em
,
n
ã
o o é
s
e
u
exe
rcíc
io
,
o q
u
al pode
s
e
 dividido em in
cu
mbên
c
ia
s.
 
y
 
O
pode
familia
é imp
e
scr 
i
vel
,
 
s
omen
t
e a ex
t
inç
ã
o den
tr 
o da
s
hipó
t
e
s
e
s
legai
s
  pode
t
e
miná-lo
.
 
y
 
Pai
s
q
u
e n
ã
o
cu
mp
em o
s
deve
e
s
do pode
familia
podem
,
além de pe
dê-lo
,
 
e
s
 ponde
po
 
cr 
ime de abandono ma
t
e
ial
,
mo
al o
u
in
t
ele
ctu
al
.
 
y
 
 N
ã
o
su
 bo
dinaç
ã
o hie
á
q
u
i
c
a en
tr 
e pai
s
e filho
s,
 
c
on
tu
do
,
o
s
filho
s
deve
o
e
s
 pei
t
a
o
s
pai
s
± a
rt.
1634 CC
.
 
y
 
S
alvo di
s
 po
s
ã
o em
c
on
tr 
á
io
,
o
s
pai
s
 
o admini
str 
ado
e
s
na
tur 
ai
s
do
s
ben
s
do
s
 filho
s
meno
e
s
(a
rt.
1689
,
III) e
,
o
s
a
t
o
s
de me
a admini
str 
ã
o n
ã
o a
ut
o
izam
,
em
 
DIREITO DE FAMÍLIA VENOSAMônica Berrondo
3 p
in
c
ipio
,
a alienaç
ã
o
,
havendo pa
a
t
an
t
o a ne
c
e
ss
idade de a
ut
o
izaç
ã
o
 ju
di
c
ial (a
rt.
 1691)
.
 
S
em
t
al a
ut
o
izaç
ã
o
,
do q
u
al o MP deve pa
rt
i
c
ipa
r,
o a
t
o
s
e
á n
u
lo po
 a
us
ên
c
ia de agen
t
e
c
apaz
.
 
S
e o
s
in
t
e
e
ss
e
s
do
s
pai
s
 
c
olidi
em
c
om o
s
do
s
filho
s
 meno
e
s,
 
s
e
á pa
a e
ss
e
s
nomeado
cur 
ado
e
s
 pe
c
ial
.
 
y
 
 N
a admini
str 
ã
o legal n
ã
o há ne
c
e
ss
idade de p
e
st
ã
o de
c
a
u
ç
ã
o o
u
q
u
alq
u
e
 modalidade de ga
an
t
ia pelo
s
pai
s.
 
O
pai
s
omen
t
e
e
s
 ponde
á po
 
cu
lpa g
ave
,
n
ã
oe
st
ando ainda ob
igado a p
e
st
a
s
 
c
on
t
a
s.
 
y
 
O
 
usu
rut
o é ine
en
t
e ao pode
familia
± a
rt.
1689
,
I
.
 
y
 
A
 pó
s
al
c
ançada a maio
idade
,
o
s
ben
s
 
o en
tr 
eg
u
e
s
ao
s
filho
s,
 
s
em q
u
e o
s
pai
s
 
t
enham di
ei
t
o de q
u
alq
u
e
 
em
u
ne
ã
o
.
 
y
 
Art.
1693 CC ± Ben
s
ex
c
l
do
s
do
usu
rut
o
.
 
y
 
Suspensão, Perda e Extinção do Poder Familiar:
 
y
 
A
lei di
sc
iplina
c
a
s
o
s
em q
u
e o
t
i
tu
la
deve
s
e
p
ivado do exe
rcíc
io do pode
 familia
r,
 
t
empo
á
ia o
u
defini
t
ivamen
t
e
.
 
y
 
Art.
1635 CC ± Fa
t
o
s
 
c
a
us
ado
e
s
da ex
t
inç
ã
o do pode
familia
r.
 
y
 
Art.
1636 CC ± 
O
pai o
u
a m
ã
e q
u
e e
st
abele
c
e
nova
s
núp
c
ia
s
o
u
 
u
ni
ã
o e
st
ável n
ã
o pe
de o pode
familia
r,
 
c
on
tu
do
,
deve
á exe
rc
ê-lo
s
em a in
t
e
fe
ên
c
ia do novo
n
 ju
ge o
u
 
c
ompanhei
o
.
 
y
 
A
eman
c
ipaç
ã
o ex
t
ing
u
e o pode
familia
r,
bem
c
omo a maio
idade do filho
.
 
y
 
A
doç
ã
o ex
t
ing
u
e o pode
familia
em
elaç
ã
o a fam
í
lia biológi
c
a
,
pa
ss
ando a
s
e
 exe
rc
ido
,
de fo
ma plena
,
pelo ado
t
an
t
e
.
 
y
 
Art.
1638 CC ± De
c
i
o
 ju
di
c
ial ex
t
ing
u
indo o pode
familia
median
t
e fal
t
a g
avedo
s
pai
s,
men
c
ionada
s
ne
st
e a
rt
igo
.
 
y
 
A
 
sus
 pen
o do pode
familia
é de
cr 
e
t
ada pela a
ut
o
idade
 ju
di
c
ial
,
apó
s
a ap
ur 
ã
ode
c
ond
ut
a g
ave ± a
rt.
1637
.
 
O
pedido de
sus
 pen
o do pode
familia
pode
s
e
 fei
t
o po
alg
u
m pa
en
t
e
,
pelo Mo o
u
de ofi
c
io pelo J
u
iz
.
 
y
 
A
 
s
en
t
ença q
u
e de
cr 
e
t
a
a pe
da o
u
 
sus
 pen
o do pode
familia
 
s
e
á ave
 bada ama
gem do
egi
str 
o de na
sc
imen
t
o da
cr 
iança o
u
adole
sc
en
t
e
.
 
y
 
U
ma vez
sus
 pen
s
o o pode
familia
r,
pe
de
,
o geni
t
o
r,
 
t
odo
s
o
s
di
ei
t
o
s
em
elaç
ã
oao
s
filho
s,
in
c
l
us
ive o
usu
rut
o legal
.
 
y
 
H
avendo mo
t
ivo
s
g
ave
s,
pode
á o
 ju
iz de
cr 
e
t
a
limina
men
t
e a
sus
 pen
o do pode
 familia
r.
 
y
 
Ex
t
in
t
a a
c
a
us
a q
u
e ge
o
u
a
sus
 pen
o do pode
familia
r,
e
st
e pode
á
s
e
 
e
st
abele
c
ido
.
 
y
 
A
 
sus
 pen
o do pode
familia
pode
á
efe
i
-
s
e a apena
s
pa
rt
e do
s
 
s
e
us
a
tr 
ib
ut
o
s.
 

Activity (257)

You've already reviewed this. Edit your review.
JamileVinhas liked this
Saulo Noronha liked this
ValeMessias added this note|
muito bom material
Bruno Ribeiro added this note|
Essse resumo é bom... mas está está desatualizado.
ValeMessias liked this
1 thousand reads
1 hundred reads
Pedro Bacelar liked this
Cleo Carmo liked this
Luciana Zago liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->