Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
rodrigo silva et al 2006_socialistas utópicos

rodrigo silva et al 2006_socialistas utópicos

Ratings: (0)|Views: 13 |Likes:
Published by luiz carvalho

More info:

Published by: luiz carvalho on Apr 21, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

04/21/2011

pdf

text

original

 
FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDEDEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS, ADMINISTRATIVAS ECONTÁBEISSOCIALISTAS UTÓPICOSRODRIGO SILVAANDRÉ LUISLUIZ KONSEADRIANO NOELLIRIO GRANDE, 03 DE JULHO DE 2006
 
INTRODUÇÃO
 Na esteira de Saint-Simon, o socialismo se desenvolve, mas às custas deinúmeras divergências. Aqueles que o protagonizam consideram que a produção é um dosobjetivos essenciais à vida em sociedade, que dela pressupõe um trabalho coletivo que nãose reduz à atividade econômica. Na primeira metade do século XIX, o socialismo surgecomo resposta crítica à industrialização e às teorias que buscam justificá-la. As bases destesocialismo se assentam em argumentações mais de ordem moral do que econômica.Procura romper com o individualismo da sociedade burguesa por meio da criação demodelos alternativos de sociedade baseados no comunitarismo.
SOCIALISMO ASSOCIACIONISTACORRENTE LIBERALROBERT OWEN
É um dos mais originais representantes do socialismo associacionista. Grandeindustrial e com uma energia que jamais esmorecia, tentou buscar uma solução para o problema social e econômico. A palavra de ordem em toda a sua vida foi “agir”. Owen deveser compreendido, antes pelos fatos que caracterizaram a sua vida do que pelos seus livros.Seus trabalhos doutrinários são pouco interessantes. Em compensação, sua obra prática éimportante e de grande valor.Ainda jovem, Owen tem sob sua direção importantes fábricas de filiação de New Lanark, onde fará as primeiras tentativas de aplicação das suas idéias socialistas. Em New Lanark, como em grande parte dessa época, eram deploráveis as situações de trabalhodos operários. Porém, dentro de alguns anos, Owen transformará este estado de coisas.Começa organizando a educação moral de seus obreiros, depois cria escolas para eles e seusfilhos, priorizando manter a instrução e educação que tinham, para ele, papel importante namelhoria das condições do proletariado.Graças a sua energia realizadora, torna-se sua empresa industria-modelo,verdadeiro centro de peregrinação aristocrática pela qual a Europa inteira se interessa, porém seu exemplo teve poucos imitadores. Dessa maneira, Owen pede ao governo paraque interceda na melhoria das condições de trabalho através de leis. Sua ação no campo político, embora não se possa dizer de todo nula, produz poucos resultados, como idademínima para admissão no trabalho e duração de 12 horas de jornada de trabalho. Todavia,como não houve fiscalização, as leis não foram cumpridas.Owen, porém, não desiste e volta-se agora aos operários, e por intermédio deassociações, busca um novo meio, que julga indispensáveis à solução dos problemaseconômico e social. Concebe estas associações sob a forma de colônias (sobretudoagrícolas) compostas por até 2.000 indivíduos, economicamente auto-suficientes, onde oigualitarismo reinaria.Contudo, as colônias também não deram certo. Desta forma, convencido de quea criação imediata de um novo meio seria impossível, adota objetivos menos ambiciosos.Procurou criar através da associação, um novo meio, começando por preparar o terreno
 
 para a progressiva modificação da sociedade econômica existente. Trata de transformá-lacorrigindo algumas de suas falhas essências como a instituição do lucro. Para Owen, olucro era um dos cios mais graves e perniciosos da economia e simbolizava adesigualdade social. E quando o lucro se integrava ao preço de custo, tornava impossível aooperário a aquisição de seu produto de trabalho, e acarretando o subconsumo que paraOwen era a principal causa das crises. Então Owen elabora um plano que trocaria o salário por um bônus de trabalho (
labour notes
), estes bônus eram medidos em relação às horastrabalhadas pelo operário e de certo modo faria com que os produtos tivessem um preço justo. Mas o plano de Owen mais uma vez não vingou, porque os proprietários procuravamelevar o preço dos produtos. Além disso, os associados começaram carrear para a bolsa de produtos de difícil venda e a troca tornou-se impossível. Neste momento Owen conclui queera perigoso organizar as trocas pretendendo dispensar o mecanismo de preços e não levar em conta a lei da oferta e da procura. Logo, o lucro não tem relação com o instrumento detroca, de forma que a existência do lucro é natural. Neste momento Owen se abate pela primeira vez. Porém, não deixa de lutar e difunde suas idéias através de palestras e livroscomo “O catecismo moral” e artigos escritos em jornal.Embora contenham as suas tentativas uma parte utópica, as idéias de Owengeraram efeito. Com toda essa luta junto aos empregadores e ao governo, foi Owen o percussor de inúmeras realizações de iniciativas das instituições patronais e de umalegislação trabalhista como a atualmente introduzida em todos os grandes paises.
CHARLES FOURIER 
Fez a crítica à sociedade francesa e à “civilização”, concebendo um sistemaeconômico baseado na livre associação de indivíduos, capazes de se entregar ao jogoharmonioso das paixões como reação ao individualismo, produto do liberalismoeconômico. Suas idéias preconizavam que a libertação passional é a condição para o progresso material e intelectual. Deste modo, desprezava as idéias coletivistas, por valorizar que o talento individual poderia ser recompensado segundo um sistema complexo de “elossocietários” chamados de falange, que agrupados formariam os “falanstérios” – união da palavra falange e monastérios (Konder, 1998:12). Seriam edifícios societários com umaarquitetura adequada à diversidade de setores e trabalhos voltados para se produzir emharmonia.Para o autor, sob os “falanstérios”, o homem estaria livre de contradições e plenamente integrado com a sociedade. O desencadeamento pacífico das paixões humanas – e não o aspecto doutrinário e religioso do associacionismo – é a condição primeira e oaspecto revolucionário do seu pensamento. Propunha mudaas sociais sutis etransformações humanas profundas, através de uma leitura do real, mesclando a sátira aoracionalismo burguês com uma interpretação histórica e dialética.Em resumo, apresenta-se o Fourrierismo como uma doutrina socialista,associacionista e liberal. Socialista, em virtude de transformar o regime da propriedade privada e ainda por afirmar o direito a subsistência e ao bem-estar a que faz jus ao nome.Associacionista, em razão do meio preconizado e buscado para fazer desaparecerem asfalhas de organização existente. E liberal pela sua constante apologia da liberdade sob todasas suas formas.

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->