Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
42Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Pedagogia histórico crítica - Saviani Dermeval

Pedagogia histórico crítica - Saviani Dermeval

Ratings: (0)|Views: 6,337 |Likes:
Published by fred_fernandes
Dermeval Saviani, em seu livro, Pedagogia Histórico-Crítica: Primeiras Aproximações [1], procura apresentar, de maneira sistemática, a teoria pedagógica que dá nome ao livro, que é, de certa maneira, uma criação sua. Trata-se de quatro ensaios publicados anteriormente, em vários periódicos, de um Apêndice, também não inédito (contém o Prefácio à 20ª edição de um outro livro seu, Escola e Democracia) e de uma Introdução, esta sim escrita para integrar os outros trabalhos. Apesar de conter pouca coisa de novo para os que acompanham a sua trajetória, o livro é útil por dar fácil acesso a uma série de textos que servem para explicitar uma teoria que está na boca de virtualmente todos os alunos de pós-graduação no país -- e até de graduação.

Grande parte do livro se ocupa de nomenclatura e classificação, pois trata-se de demarcar a Pedagogia Histórico-Crítica (doravante chamada de PHC) de outras teorias pedagógicas que lhe fazem concorrência, principalmente a teoria dita tradicional, a teoria que Saviani chama de nova, ou "escolanovista" [2], e a teoria que ele rotula de "crítico-reprodutivista" (Althusser, Bourdieu/Passeron, Baudelot/Establet). Saviani menciona ainda uma "teoria tecnicista" e uma "teoria analítica", mas, como nesse livro elas não merecem muita atenção, também vou deixá-las de lado.
Dermeval Saviani, em seu livro, Pedagogia Histórico-Crítica: Primeiras Aproximações [1], procura apresentar, de maneira sistemática, a teoria pedagógica que dá nome ao livro, que é, de certa maneira, uma criação sua. Trata-se de quatro ensaios publicados anteriormente, em vários periódicos, de um Apêndice, também não inédito (contém o Prefácio à 20ª edição de um outro livro seu, Escola e Democracia) e de uma Introdução, esta sim escrita para integrar os outros trabalhos. Apesar de conter pouca coisa de novo para os que acompanham a sua trajetória, o livro é útil por dar fácil acesso a uma série de textos que servem para explicitar uma teoria que está na boca de virtualmente todos os alunos de pós-graduação no país -- e até de graduação.

Grande parte do livro se ocupa de nomenclatura e classificação, pois trata-se de demarcar a Pedagogia Histórico-Crítica (doravante chamada de PHC) de outras teorias pedagógicas que lhe fazem concorrência, principalmente a teoria dita tradicional, a teoria que Saviani chama de nova, ou "escolanovista" [2], e a teoria que ele rotula de "crítico-reprodutivista" (Althusser, Bourdieu/Passeron, Baudelot/Establet). Saviani menciona ainda uma "teoria tecnicista" e uma "teoria analítica", mas, como nesse livro elas não merecem muita atenção, também vou deixá-las de lado.

More info:

Published by: fred_fernandes on Apr 22, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/11/2013

pdf

text

original

 
.
 / Dados Internacionais de Cataloga~ao na Publica~ao (CPI)  / (Camara Brasileira do Livro.SP,Brasil)
i
 j 
SavianiDermeval,1944 -
Pedagogiahist6rico-critica primeiras aproxima~6es
Dermeval Saviani- 7.ed-Campinas SP:Autores Associados
2000 -
(Cole~ao polemicas do nosso tempo;v
40)
1 Autodetermina<;ao (Educa<;ao)-Brasil.2Educa~ao -Brasil
3
Educa~ao-Filosofia 4 Pedagogia
J
TituloIISerie I' Edisao- 1991
Impressa no Brasil-junhode 2000 CopyrightiO2000byEd~ora Autores hsociados
Dep6sito legalna Biblioteca Nacional conforme Decreta nOI
825,
de
20
dedezembrode
1907
Todos 05direitos para alingua portuguesa reservado5 pela Editora Autores AssociadosLtda. Nenhuma parteda publica~ao pod era ser reproduzidaautransmitida de qUalquermodoauparqUalquermeio.sejae!etrooco,meean:co,defotoc6pia,de grava<;iia,au outros.sem p j:ev;aautoriza¢oparescrito daEditora
0
c6d:go penal brasileiro determina,no artigo 184: "Dos oimes contra a propriedadeintelecrual VIOIa<;iiode direito autoral Art.184.Vioiardireito autaral: Pena-deten<;iio de tresmeses a um ano. au mutta
§
lOSe aviola<;iiacansistir
f'.a
reprodu<;ao,par qualquer meiodeobrainte- leaual,notodo au em parte. parafins de camerdo semautoriza<;aoexpressa do autor ou dequemarepresente. ou consistir na reprodu<;iiodefonogramae  \!ideograma sem autoriza<;iiado produtarau de quem
0
represente: Pena- redusao de um a quatroanose mutta"
 \ 
 \ ,
'.
~ \ 
ParaBen jamin, filhodileto, novaemmor [aZaOdeviver. ParaMalia Aparecida,esposa querida, sanho realizado
 
Introdu~ao:
Escola e Saber Objetivo naPerspectiva Hist6rico-cl'itica
Osestudos que comp5em este livro giram em tornodapedagogia hist6rico-crtica.Nesse sentido,dao continui- dade ecomplementam as analises apresentadas no livro
 ElcolaeDemocracia
Em verdade,
Escola e Democlacia
pode serconsiderado como uma introdu~ao preliminal
a
pedagogia historico-critica Com efeito,
0
primeiro capitu-lo,"as teorias da educa~ao e
0
problema da marginalidade".apresenta uma sfntese das principais teonas da educayaoabrangendo as t,~o.ria,snao-crfticas (pedagogia tradicional.pedagogia nova e pedagogia tecnicista) e ~~)~Qr j~_c.rJ~ic~- reprodutivist~s (teoria da escola enquanto violencia simb6-lica, teoria da escola enquanto aparelho ideo16gico de Es-tado e teolia da escola dualista) Tais teodas sao submetidasajufzo de valor colocando-se a exigencia de sua superayaocom
0
que ja se prenuncia. no item "para uma teoria criti-ca da educa~ao", a pedagogia hist6rico-cr1tica.
o
segundo capitulo "Escola e Democracia
I-
A teo-Iia da curvatura da vara" tern urn canlter preparat6rio paraa pedagogia hist6rico-crftica..Como registrei no prefacio
a
20' edic;ao."trata-se de uma abordagem centrada mais no aspectopolemico doque no aspeclo gnosiol6gico.Nao se Iratade umaexposi~aoexaustivaesistematica. mas da indi·cas:aode caminhos para a crftica do existente e para adescoberta da verdadehist6rica".Empreende-se a1uma apreciayao radical da pedago-gia liberal burguesa seudo"a demlnciada Escola Nova apenas uma estrategia vi-sando ademarcarmaisprecisamente
0
ambito da peda-gogia burguesade inspiras:aoliberal eo ambito da pe-
 
dagogiasocialista de inspirayaamarxista" (Saviani,
1988,
p,
9)
Ve-se, assim,que,embora nlio se falfa ainda a expo- silf lio da pedagogia histoIico-crftica,
e
ela que comandaaanalise Com efeito,a perspectiva historicizadora atado- tada constitui uma exigencia metodologica inerente
a
con-ceplfiio historico-critica. Por sua vez,
0
terceirocaptulode
E!' colaeDemocTa- cia
denominado"Escola e DemocraciaII - Paraalem da teoria da curvatura da vara"podeja ser considerado como urn esbolfo de fOImulalfao da pedagogia hist6rico-crf tica Em contraponto com as pedagogias tradicional e nova ex- poem-se agora os pressupostosilos6ficos,a proposta pe- dagogico-metodologica e
0
significado polftico da pedago-gia historico-critica,Finalmentc,
0
quartocapitulo,"Onze tesessobre edu- calfiioe politica" procura caI'acterizar, no conhonto com a pnitica polftica,a especificidade da pnitica educativa Afir- mei, entao, que
"0
problema de se determinar a especifici-dade da educayiio coincide com
0
problema do desvenda-mento da natureza propriadoenomeno educativo" (Saviani, 1988, p 92),Ora,
0
presente livro comelfa pOItIatar exatamente doterna relativo
a
n'!tur!<.~~c<~~~~9~,4!<..~a educax~o,Da, pois, continuidade
a
reflexiio com a qual se
~o~cl~i
 Escolae Democracia ,
Determina-se a natUIeza da educalfao no am-bito da categoria "trabalho niio-material" Para melhor com-preensiio desse conceito Iecomenda-se a leitura do texto"Trabalhadores em educalfiio e crise na universidade" pu- blicado no livro
Ensino publico e algumafalas sabre uni- ve15idade
(Saviani,
1984,
pp
75-86),
onde se esclarece adistinlfiio entre trabalho produtivo e improdutivo bemcomo entre produlfao material e nao-material, distin<Yuindo-sena
........'?.~ . _ ~r.·_
~~~_.n~~,~~~t_~~~.a~duas modalidades:aquela em31,!;,oJ ~~uto se separa do produtor e aquela em que
0
produto
~.~-~--_
..
_ . -._- _ .
---,_._--
~-a-to-diP~~1'iq;,_~~
nestasegund'a--moda~ lidadeque se loc~ljza a educalao Todaa refl~~i~ sf :de~ senvolve na perspeetlvalliSoifCo-crltica como
0
atesta aseguinte afirma~ao:
*.
"a naturezahumananao
e
dada aohomemmas
e
por eleproduzida sabre a base da natureza bio-fisica Conse- qiientemente.~J!~].lJlo..edl!cativo
e
0
~lOde--lll!2d!.l.tiJ, diretae intencionalmente,emcadaindivfdY9.singular, 'ahumanidadeque7'proauZldahist6iTca e coletivamen- te peteconjunto do~_h~~=-~s~;J------------"
Ia
nesse texto avulta como central a questao dosa- ber Com efeito, nao estaremos,pOIcerto,forlfando a ana- lise se afirmarmos que a produlfao nao-mateIial coincide com a produitao do saber De fato, a produ9ao nao-mate-rial,isto
e,
a produlfao espiritual,nao
e
outra coisa senaoa forma atraves da qual
0
homem apreende
0
mundo ex-pressando a visao daf deCOIl'entede distintas maneiras.Eis porque se pode £alar de diferentes tipos de saber ou de co-nhecimento tais como:conhecimento sensivel, intuitivo, afetivo,conhecimento inteJectual, J6gico,racional,conhe- cimento artfstico,estetico, conhecimento axiol6gico,co- nhecimento religioso e,mesmo,conhecimento pratico e conhecimento teorico.Do ponto de vista da eduCalfaOes- ses diferentes tipos de saber nao interessam em si mes-mos;eles interessam, sim, mas enquanto elementos que osindivfduos da especie humana necessitam assimilar paraque se tOlnem humanos.Isto porque
0
homem nao se fazhomem naturalmente; ele nao nasce sabendo ser hornem, ~vale dizer,ele nao nasce sabendo sentir, pensar, avaliar, agir. Para saber pensar e sentir; para saber querer, agir auavaliar
e
preciso aprender,
0
que imphca
0
trabafho edu-~.~saber que dlretamente interessa
a
educa-lf aO
e
aquele que emerge como resultado do processo deaprendizagem,como resultado do trabalhoeducativo..Entre- 11

Activity (42)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Sônia Andrade liked this
Sônia Andrade liked this
Jéssica Campos liked this
oliveiraantonia liked this
Patricia Braga liked this
Obdália Ferraz liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->