P. 1
Fisiologia Do Movimento

Fisiologia Do Movimento

Ratings:

5.0

(1)
|Views: 14,663 |Likes:
Published by Fernanda Palma

More info:

Published by: Fernanda Palma on Apr 26, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/21/2013

pdf

text

original

 
Fisiologia doFisiologia doMovimentoMovimentoHumanoHumano
(2(2
aa
edição)edição)
Marcus Vinícius C. BaldoMarcus Vinícius C. Baldo
 
SUMÁRIO
INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA MOTRICIDADE................................................1FISIOLOGIA DA CONTRAÇÃO MUSCULAR......................................................3
Miastenia Gravis .........................................................................................5
ORGANIZAÇÃO HIERÁRQUICA DOS SISTEMAS MOTORES..............................6SENSIBILIDADE PROPRIOCEPTIVA.............................................................11
O
RGANIZAÇÃO
G
ERAL DOS
S
ISTEMAS
S
ENSORIAIS
.......................................................11S
ENSIBILIDADE ARTICULAR 
.................................................................................14S
ENSIBILIDADE VESTIBULAR 
................................................................................15S
ENSIBILIDADE MUSCULAR 
.................................................................................20
Distrofias Musculares.................................................................................24
INTEGRAÇÃO ESPINAL DA MOTRICIDADE...................................................25
EFLEXO
M
IOTÁTICO
.......................................................................................25T
ÔNUS
M
USCULAR 
..........................................................................................28 A
COPLAMENTO
G
 AMA
-A
LFA
................................................................................28O
UTROS
EFLEXOS
E
SPINAIS
..............................................................................29
Esclerose Lateral Amiotrófica.......................................................................32
POSTURA E LOCOMOÇÃO............................................................................33
Lesões da Medula Espinal............................................................................36
INTEGRAÇÃO CORTICAL DA MOTRICIDADE.................................................39
P
LANEJAMENTO E
E
XECUÇÃO DO
M
OVIMENTO
............................................................40C
ONTROLE INTERNO E EXTERNO DO MOVIMENTO
........................................................42 A
PRENDIZADO MOTOR 
......................................................................................44
Hemiplegia ..............................................................................................46 Apraxias .................................................................................................48
INTEGRAÇÃO SUBCORTICAL DA MOTRICIDADE...........................................49
C
EREBELO
...................................................................................................49
Disfunção Cerebelar...................................................................................51
N
ÚCLEOS DA
B
 ASE
..........................................................................................53C
ONTRIBUIÇÃO DOS NÚCLEOS DA BASE PARA O APRENDIZADO E COGNIÇÃO
...........................56
Discinesias e Coréia de Huntington................................................................58Doença de Parkinson .................................................................................60
LEITURA COMPLEMENTAR..........................................................................62ÍNDICE REMISSIVO...................................................................................63
 
1
I
NTRODUÇÃO AO
E
STUDO DA
M
OTRICIDADE
Se pararmos um minuto para pensarnaquilo que fazemos todos os dias, da horaem que nos levantamos da cama até omomento em que voltamos para ela, vamoschegar à conclusão que nossas vidas nãodiferem fundamentalmente da vida damaioria dos animais: todos saímos de casaem busca de comida (uns para caçar, outrospara ir ao supermercado); escapamos ouenfrentamos inimigos naturais (um predadorpara uns, ou um assaltante para outros);buscamos parceiros da mesma espécie paraacasalar (em geral, em nosso próprio habitat,quer seja a mata atlântica ou umadanceteria); e sempre procuramos um lugarseguro, para descansar e dormir (quer sejaprocurando uma caverna ou voltando paracasa). Apesar da evidente complexidade doscomportamentos humanos, seusfundamentos não diferem daqueles queobservamos em outros primatas, ou mesmoem mamíferos de outras ordens, como osfelinos, por exemplo. É por essa razão que ossistemas nervosos desses animais sãoorganizados de forma muito semelhante,sendo que grande parte de nossa históriaevolutiva é similar à desses e de outrosanimais. A evolução do sistema nervososeguiu um caminho ditado por pressõesseletivas em que comportamentos maisadaptativos conduziam a uma maiorprobabilidade de sobrevida do indivíduo, econsequentemente a uma maiorprobabilidade de que aquele genótipo fossetransmitido à prole, e assim mantido napopulação.Já que um dos componentes cruciais doprocesso evolutivo é a adaptação doindivíduo ao meio ambiente, o qual é repletode desafios e perturbações muitas vezesimprevisíveis, o animal (rótulo queobviamente aplica-se também a nós) devereagir a essas perturbações emitindocomportamentos que ou as evitem ou assolucionem. Um exemplo concreto é o animalque deve evitar aproximar-se do territóriodominado por seu predador ou por alguminimigo potencial. No caso de um encontroinesperado com esse inimigo, o animal deveagir de forma a escapar do perigo, ou entãode forma a enfrentá-lo por intermédio de umcomportamento de defesa e ataque.Mesmo nesse exemplo simples, já somoscapazes de observar a presença de váriosaspectos que compõem o fascinante assuntoda Neurofisiologia. Um aspecto evidente, porexemplo, é a necessidade de um
sistemamotor
, que não permita só a locomoçãopura e simples, mas que também inclua aorganização de estratégias otimizadas naemissão de movimentos precisos e eficazes.Também é evidente que o animal adaptadodeve saber reconhecer a presença deinimigos naturais, ou de elementos queindiquem a potencial presença desse inimigo(como o território a ser evitado, no exemploacima). Esse reconhecimento requerprocessos
sensoriais
e
cognitivos
bastanteelaborados, necessários à
detecção
e
identificação
de inúmeros elementospresentes no mundo habitado pelo animal (eque além de seus inimigos, inclui acapacidade de reconhecer seus alimentos,seus parceiros sexuais, seu próprio território,etc.). Menos evidente, mas tão importantequanto os aspectos motores e sensoriais, éaquele componente mais diretamenterelacionado à manutenção homeostática dasdiversas variáveis fisiológicas que compõemnosso organismo. Esse componente, sobresponsabilidade do
sistemaneurovegetativo
, está relacionado aocontrole, instante a instante, de variáveisfisiológicas tais como pressão arterial,glicemia, fluxo sangüíneo para diferentesórgãos, secreções glandulares (exócrinas eendócrinas), dentre inúmeras outras nãomenos importantes. Vemos, portanto, que a adaptação de umanimal ao seu meio ambiente requer umaestreita interação do animal com esse
meioexterior
. No entanto, essa interação seráadaptativa somente se o
meio interior
doanimal (ou seja, o conjunto de suas variáveisfisiológicas) também estiver ajustado dentrode margens satisfatórias. Para que o animalpossa agir tanto sobre o meio exterior quantosobre o meio interior, é necessário quesistemas efetores intermedeiem essas ações:no caso das interações com o meio exterior,as ações do animal são intermediadas pelo

Activity (97)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Fábio Hafner liked this
Daniela Abreu liked this
Nayanna Morais liked this
Adann Alan liked this
Amanda Ricardo liked this
Amanda Ricardo liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->