Welcome to Scribd. Sign in or start your free trial to enjoy unlimited e-books, audiobooks & documents.Find out more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword or section
Like this
6Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Cory Doctorow - Pequeno Irmão (Little Brother)

Cory Doctorow - Pequeno Irmão (Little Brother)

Ratings: (0)|Views: 576|Likes:
Livro lançado em 2008, disponível em www.craphound.com/littlebrother/download. Tradução de 2010 do Grupo Digital Source.


Responsável pelo lançamento – *Blakbird*

Versão doc – http://www.4shared.com/file/BPfsj4j9/Cory_Doctorow_-_Pequeno_Irmao_.html

Versão pdf - http://www.4shared.com/file/ZOCYE9rs/Cory_Doctorow_-_Pequeno_Irmao_.html

Versão txt - http://www.4shared.com/file/efS-Abvr/Cory_Doctorow_-_Pequeno_Irmao_.html
Livro lançado em 2008, disponível em www.craphound.com/littlebrother/download. Tradução de 2010 do Grupo Digital Source.


Responsável pelo lançamento – *Blakbird*

Versão doc – http://www.4shared.com/file/BPfsj4j9/Cory_Doctorow_-_Pequeno_Irmao_.html

Versão pdf - http://www.4shared.com/file/ZOCYE9rs/Cory_Doctorow_-_Pequeno_Irmao_.html

Versão txt - http://www.4shared.com/file/efS-Abvr/Cory_Doctorow_-_Pequeno_Irmao_.html

More info:

Published by: Marcelo De Franceschi on Apr 27, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/15/2013

pdf

text

original

 
PEQUENO IRMÃO - CORY DOCTOROW
PRIMEIRO, LEIA ISSO AQUI.
Este livro foi originalmente distribuído sob uma licença Creative CommonsAttribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0. Isso significa que
Você é livre para:
Compartilhar, copiar, distribuir e transmitir esta obraCriar obras derivadas
Sob as seguintes condições:
Atribuição. Você deve dar crédito ao autor original, da forma especificadapelo autor ou licenciante. (mas não de forma a entender que ele endossou oucolaborou para isso).Uso Não-Comercial. Você não pode utilizar esta obra com finalidadescomerciais.Compartilhamento pela mesma Licença. Se você alterar, transformar, ou criaroutra obra com base nesta, você só poderá distribuir a obra resultante sobuma licença idêntica a esta.Para cada novo uso ou distribuição, você deve deixar claro para outros ostermos da licença desta obra. A melhor maneira para fazer isso é através dolink 
 Qualquer uma destas condições pode ser renunciada, desde que você obtenhapermissão do autor.Veja, ao final deste artigo, mais informações legais.(Nota do tradutor: Mais informações sobre esta licença, no site da CreativeCommons:http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/2.5/br/  )
 
INTRODUÇÃO
Eu escrevi Pequeno Irmão em um ataque de fúria entre 7 de maio de 2007 e 2de julho de 2007; exatamente oito semanas desde o dia em que comecei e o dia queterminei. (Alice, para quem o livro é dedicado, teve que me agüentar digitando ocapitulo final às 5 da manhã em nosso hotel em Roma, onde celebrávamos nossoaniversário de casamento.) Sempre sonhei com um livro assim, que sematerializasse, pronto, saindo da ponta dos meus dedos, sem suor, sem sofrimento -mas não foi exatamente tão divertido quanto eu pensei que seria. Houve dias queescrevi 10.000 palavras, debruçado sobre meu teclado em aeroportos, em trens, emtáxis - qualquer lugar que eu pudesse digitar. O livro tentava sair da minha cabeça,não importando que para isso eu deixasse de dormir, perdesse refeições e que meusamigos começassem a perguntar se eu estava com problemas.Quando meu pai era um jovem estudante universitário em 1960, ele era um dospoucos sujeitos da contracultura que pensava que os computadores eram algo debom. Para a maioria dos jovens daquela época, os computadores representavam adesumanização da sociedade. Os estudantes da universidade seriam reduzidos anúmeros em um cartão perfurado, onde estava escrito
„Não
curve, não fure, nãodobre ou
rasgue‟,
levando a alguns estudantes usarem um broche onde se lia
„Sou
 um estudante, não curve, não fure, não dobre ou rasgue.
Computadores eram vistoscomo um meio para facilitar com que as autoridades dominassem o povo, fazendo-oobedecer às suas vontades.Quando eu tinha 17 anos, o mundo parecia caminhar para ser mais livre. Omuro de Berlin estava prestes a cair. Computadores - que tinha até então sido umacoisa de nerds esquisitos - estavam em toda parte e o modem que eu usava para meconectar com BBS (Bulletin board system) locais agora permitia que me conectassecom o mundo inteiro através da Internet e de serviços online como
„GEnie‟.
Minha

Activity (6)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
margaridab liked this
Diana Mendes liked this
Claire Neumann liked this
Felipe Garcia liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->