Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
5Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
O Ultra Figado

O Ultra Figado

Ratings: (0)|Views: 2,013 |Likes:
Published by Katia Alves

More info:

Published by: Katia Alves on Apr 29, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

01/08/2013

pdf

text

original

 
O ultra-som é a investigação de primeira linha dominantepara uma enorme variedade de sintomas abdominaisdevido à sua não-invasivo e relativamentenatureza acessível. Seu sucesso, no entanto, em termos deum diagnóstico, depende de inúmeros fatores, omais importante das quais é a habilidade do operador.Devido à sua complexidade e extensão, o normalaparências e hemodinâmica do hepatobiliarsistema são tratadas neste capítulo, juntamentecom algum superior geral-abdominal questões de digitalização.As aparências normais dos outros abdominalórgãos estarão presentes na próxima capítulos relevantes.É uma boa prática, especialmente no pacienteprimeiro atendimento, para digitalizar a totalidade da parte superiorabdome, em particular o relevanteáreas, mas também excluindo ou identificação de qualquer outropatologia significativa. Um levantamento completo abdominalnormalmente incluem o fígado, vesícula biliar, das vias biliaresárvore, pâncreas, baço, rins e retroperitônioestruturas. Além do fato de que muitosprocessos patológicos podem afetar múltiplos órgãos, umanúmero significativo (mas clinicamente ocultos) patológicosprocessos são descobertos por acaso, paracarcinoma renal exemplo ou aneurisma da aorta. Aprofundo conhecimento de anatomia é assumida nestepalco, mas esquemas de corte abdominal superioranatomia estão incluídos no apêndice a este capítulopara a referência rápida (pp. 36-39).É importante sempre lembrar que o operador-natureza dependente da ultra-sonografia (verCapítulo 1), embora a natureza dinâmica dodigitalização é uma enorme vantagem sobre as outras formas de imagem, o operador deveajustar continuamentetécnica para obter o máximo de diagnósticoda informação. Em qualquer pesquisa de ultra-som abdominalo operador avalia as limitações da digitalização eo nível de confiança com que a patologia podeser excluída ou confirmada. Os limites de confiançaajudar a determinar as investigações posteriorese manejo do paciente.É importante, também, manter uma mente abertasobre o diagnóstico, quando iniciar o scan;um operador que decide o diagnóstico provável de umbases clínicas pode às vezes ser correto, mas, na tentativapara atender a digitalização para combinar com os sintomas, os riscosfalta técnica pathology.Scanning significativo não é algo que pode seraprendi com um livro. Não há absolutamente nenhum substitutode experiência prática regular no âmbito dosupervisão de um médico ultra-som qualificado.Há, contudo, algumas abordagens geraisque ajudam a tirar o melhor proveito da digitalizaçãoprocedimento:
 
Digitalização de uma forma sistemática para garantir a totalidade doabdome superior foi completamenteinterrogado. O uso de uma planilha, queindica que as estruturas a serem examinadas, éaconselhável quando learning.1
Sempre digitalizar qualquer órgão em pelo menos dois planos,de preferência perpendicularmente uns aos outros. Estereduz o risco de falta e ajuda a patologiapara diferenciar artefato de patologia verdade.
Sempre que possível, verificação em pelo menos dois pacientesposições. É surpreendente como os disponíveisinformações ultra-som pode ser reforçada portransformar seu paciente em decúbito, oblíquas ou eretas.órgãos inacessível flop na melhor visão eintestinal se afasta da área de interesse.
Use uma combinação de sub e intercostalverificação de todos os abdominal alta de digitalização. Adiferentes ângulos de insonação pode revelarpatologia e eliminar o artefato.
Não limite-se a longitudinal ecortes transversais. Use uma variedade de aviões e cursos. Use o transdutor como um par deolhos.
inspiração profunda é útil em uma proporção depacientes, mas não todos. Às vezes, ele pode fazerpiorar as coisas, enchendo o estômago com are obscurecendo grandes áreas. Um intercostalabordagem com o paciente respirando suavementemuitas vezes tem muito mais sucesso.
Posicionamento pacientes em decúbito dorsal, particularmente sepessoas idosas ou muito doentes, pode fazê-los sem fôlegoe desconfortável. Levante a cabeça do paciente comotanto quanto necessário, o paciente é muito confortávelmuito mais fácil fazer a varredura.
As imagens são um registro útil da digitalização e comoque tenham sido executados, mas não fazer essassua tarefa principal. Digitalização em primeiro lugar, varrendosuavemente de um aspecto do órgão para ooutros dois aviões, em seguida, tomar as decisõesimagens para apoiar suas conclusões.
Aproveite ao máximo seu equipamento (verCapítulo 1). Aumentar o nível de confiança dea digitalização através da plena utilização de todos os disponíveisinstalações, com o Doppler, harmônicos tecido,mudança transdutores e freqüências emanipular as configurações da máquina eopções de processamento.O FÍGADOaparência normalO fígado é um órgão homogêneo meados de cinza emultra-som. Ele tem a mesma ou ligeiramente aumentadoecogenicidade em relação ao córtex dorim direito. Seu contorno é suave, o inferior
 
margem chegando a um ponto anterior (Fig. 2.1).O fígado é envolto por uma cápsula fina e hiperecogênica,que é difícil de ver no ultra-som, a menosdescrito por um fluido (Fig. 2.2).O parênquima liso é interrompido pelos navios(Veja abaixo) e os ligamentos (Figs 2,3-2,15) eo fígado em si oferece uma excelente janela acústicapara os vários órgãos e vasos situadosna parte superior do abdómen.Os ligamentos são hiperecóica, estruturas lineares;o ligamento falciforme, que separa odeixou anatômicas e lobos está situado na margem superior do fígado e é melhordemonstradoquando cercado por líquido ascítico. Ela envolvea principal veia porta esquerda e é conhecido comoo ligamento redondo que desce em direção aoaspecto ínfero-anterior do fígado (Figuras 2.9 e2.15). O ligamento venoso separa olobo caudado do restante do fígado (Fig. 2.6).O tamanho do fígado é difícil de quantificar, comohá variação tão grande na forma entreindivíduos normais e medições diretas são notoriamenteimprecisos. Tamanho é, pois, geralmente avaliadosubjetivamente. Olha particularmente na margem inferiordo lobo direito, que deve chegar a um pontoanterior para o pólo inferior do rim direito (Fig.2,1). Uma variante relativamente comum é alobo Reidel, um alongamento inferior do segmento VI do lado direito. Esta é uma extensão dolobo direitosobre o pólo inferior do rim, com um redondomargem (Fig. 2.16), e vale a pena lembrar comopossível causa de um quadrante superior direito palpável"Massa".Para distinguir a partir de um aumento discreto de Reidellobo, olha o lobo esquerdo. Se isso também parece volumosos,com uma borda arredondada inferior, o fígado é ampliada.Um lobo Reidel é normalmente acompanhado por um menor,menos acessível do lóbulo esquerdo. Os segmentos do fígadoMuitas vezes, é suficiente para falar sobre o "direito" ou"Esquerda" lobos do fígado para os efeitos de muitasdiagnósticos. No entanto, quando uma lesão focal é identificado,especialmente se ele pode ser maligno, é útilpara localizá-la precisamente em termos dos segmentos cirúrgica Isso permite posteriorcorrelação comoutras imagens, como a tomografia computadorizada(TC) ou ressonância magnética (MRI), eé inestimável no planejamento de procedimentos cirúrgicos.O sistema de anatomia segmentar, proposta porCouinaud em 1954,2 divide o fígado em oitosegmentos, numerados no sentido horário.Eles são divididos pelas veias hepáticas e portaeo sistema é usado por cirurgiões hoje, quando

Activity (5)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
josecarlos5 liked this
Carmem Ferreira liked this
jrsgoes liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->