Welcome to Scribd. Sign in or start your free trial to enjoy unlimited e-books, audiobooks & documents.Find out more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
2Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Walter Souza Borges Hebraico Biblico I

Walter Souza Borges Hebraico Biblico I

Ratings: (0)|Views: 95|Likes:
Published by aleandrek

More info:

Published by: aleandrek on May 01, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

02/25/2013

pdf

text

original

 
Môreh (
Professor 
):Walter Souza Borges
2003
 
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO HEBRAICO IONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO HEBRAICO I
Ivrit Tanachí - Hebraico Bíblico
-
Origem e desenvolvimento da língua
-
Introdução aos elementos básicos da gramática hebraica do A.T.
-
O uso do hebraico nos dias do A.T.
-
Apredizado para leitura e uso de parágrafos e sentenças do A.T.
Introdução
> O Histórico da Língua Hebraica
1ª parte – Ortografia
> Módulo I
(preliminares ao hebraico)
> Módulo II
(o alfabeto hebraico)
> Módulo III
(as vogais - parte I)
> Módulo IV
(as vogais - parte II)
> Módulo V
(Divisão de Sílabas)
> Módulo VI
(outros acentos e sinais)
2ª parte - Preliminares Práticos
> Módulo VII
(o vav conjuntivo)
> Módulo VIII
(o artigo)
> Módulo IX
(preposições inseparáveis)
> Módulo X
(gênero e número dos substantivos)
> Módulo XI
(o adjetivo)
> Módulo XII
(pronomes pessoais)
> Módulo XIII
(pronomes demonstrativos)
BIBLIOGRAFIA
MELAMED, Matliah Meir. Torá – Lei de Moisés. 2. Ed. São Paulo, Sêfer, 2001.HATZAMRI, Abraham. Dicionário Português-Hebraico. 2. Ed. São Paulo, Sêfer, 2000.KERR, G. Gramática elementar da língua hebraica, São Paulo, 1948.MENDES, Paulo. Noções de hebraico Bíblico. São Paulo, Vida Nova, 1981.BACON, Betty. Estudos na Bíblia Hebraica. 1. Ed. São Paulo, Vida Nova, 1991.CHAWN, Gordon. Gramática Hebraica. 1. Ed. Rio de Janeiro, CPAD, 2002.SACRAMENTO, Agnaldo Leite do. Curso Prático de Hebraico. 1. Ed. São Paulo, Editora Hagnos, 2002.TRUMPER, Nira. Manual de Conversação em Hebraico. 3. Ed. São Paulo, Editora Sêfer, 1997.
INTRODUÇÃO
O Histórico da Língua Hebraica
No começo do século III a.C., o hebraico, até então falado na Palestina, foi superado pelo
aramaico
,mas continuou a ser usado na liturgia e na literatura. No século XIX, com o movimento sionista na Europaoriental e na Palestina, o hebraico ressurgiu como língua viva e tornou-se o idioma oficial, escrito e falado, deIsrael.Língua semita dos hebreus, o hebraico liga-se intimamente ao fenício e ao moabita, com os quais osestudiosos a situam no subgrupo cananeu. Seu nome, como a de seu povo, deriva provavelmente de Eber,filho de Sem, ancestral de Abraão. Nos textos ugaríticos, há referência ao povo de hapiru ou habiru, queHamurabi teve a seu serviço. Mais tarde passou-se a afirmar que o nome "hebreu" proveio de ivri, "o que estádo outro lado (do rio)". Na versão grega da Bíblia, "Abraão, o hebreu", é traduzido por "Abraão, o queatravessou (o rio)", ou seja, o alienígena, o imigrante (Gn 14:13).A história da língua hebraica é normalmente dividida em quatro grandes períodos: (1) bíblico ouclássico, até meados do século III a.C., em que foi escrito o Antigo Testamento; (2) mischnaico ou rabínico,
2
 
língua da Mischná, código jurídico-religioso dos judeus, escrito por volta de 200 da era cristã; (3) hebraicomedieval, do século VI ao XIII da era cristã, quando muitas palavras foram tomadas do grego, espanhol, árabee outras línguas; e (4) hebraico moderno, a língua de Israel no século XX.O mais antigo documento conhecido em hebraico, grafado em caracteres fenícios, é o canto de Débora(Jz 5), que se acredita ser anterior ao ano 1000 a.C. A destruição de Jerusalém e a partida dos judeus para ocativeiro da Babilônia, no século IV, marcam o declínio do hebraico falado na Palestina. A língua sofreuinfiltrações das línguas canaanitas, bem como do acadiano e do aramaico. Assimilou ainda grande número depalavras sumérias, latinas e persas.O uso da língua falada diminuiu do século IX até o século XVIII. A língua medieval, no entanto,continuou a evoluir em várias direções. O culto do poema litúrgico denominado piyyût (esta mesma umapalavra grega), entre os séculos VI e IX, enriqueceu o vocabulário escrito com sentidos novos para velhaspalavras e cunhagem de outras. Também os poetas hebreus-espanhóis (c. 900-1250) contribuíram da mesmaforma. Esse período assistiu à aquisição de cerca de três mil termos científicos, filológicos e filosóficos. Algunsse formaram de velhas raízes com novas formas, outros se basearam em palavras já existentes no hebraico eoutros ainda foram adaptados de línguas estrangeiras.O hebraico moderno, baseado na língua da Bíblia, contém inevitáveis inovações e modernizações. É,curiosamente, a única língua falada que se baseia numa língua escrita. Sua pronúncia é uma alteração dalíngua usada pelos judeus sefarditas (espanhóis e portugueses) e a sintaxe se baseia na da Mischná. Asvelhas consoantes guturais, tão características da língua antiga, perderam-se, ou não são perceptíveis, excetona pronúncia dos judeus orientais.Um traço de todos os estágios do hebraico é a utilização de palavras-raízes, normalmente com trêsconsoantes, a que são acrescentadas vogais e outras consoantes para formar palavras derivadas de sentidosdiversos.
1.ª PARTE - ORTOGRAFIA
MÓDULO I - PRELIMINARES AO HEBRAICO
arb tyfarb
As palavras acima são lidas:
Bereshit Bara
e significa "No princípio criou". Como você deve estar imaginando, são as duas primeiras palavras da Bíblia, em Gênesis 1:1.O hebraico escreve-se da direita para a esquerda, como o árabe e outras línguas semitas, ao contráriode como fazemos. Então, sempre começamos "ao contrário", da direita para a esquerda. Se você pegar umTorah e estranhar que não tem nada escrito na capa, vire-a, e verá que lá sim começa o livro.Em hebraico não há letras maiúsculas e minúsculas, só há uma forma (exceto as que têm forma final, que vocêverá mais tarde).O alfabeto hebraico (como se verá mais tarde) é constituído de 22 CONSTOANTES. As vogais e sinaisnão fazem parte do alfabeto. Para estudarmos, vamos utilizar os
sinais massoréticos
, inventados pelosmassoretas, e que funcionam como vogais. Mas nas publicações em Israel, por exemplo, não se utiliza estessinais. Como exemplo, utilizemos a palavra "terra":
sem vogais
#ra
com vogais
#r/;, a.;,
Em hebraico não podemos escrever parte de uma palavra numa linha e parte na linha seguinteutilizando-se o hífen. No caso de não haver espaço, escreve-se a palavra toda na linha seguinte.
Exercício do módulo I
1.Por que o livro de Gênesis, na Bíblia Hebraica, está no lugar do último livro do Antigo Testamento nasBíblias em Português?2. O alfabeto hebraico possui _____ consoantes.3. Os sinais vocálicos representam as __________ e foram inventados pelos _______________.4. Se você fosse escrever, em hebraico, as palavras Adão, casa, Deus e homem, em quais usaria letrasmaíusculas?
3

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->