Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
16Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
PCN-Educação Física-EnsinoFundamental

PCN-Educação Física-EnsinoFundamental

Ratings:

4.0

(1)
|Views: 4,001 |Likes:
Published by ritagorda2010
PCN publicado pela Revista Nova Escola
PCN publicado pela Revista Nova Escola

More info:

Published by: ritagorda2010 on May 04, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/26/2014

pdf

text

original

 
PCN 1ª a 4ª série - 
35
As aulas de EducaçãoFísica dos alunos da2
a
série da EscolaMunicipal Henfil, emRecife (PE), não selimitam às quadrasesportivas.Quandovoltam para a classe,fazem redações sobreas situações vividasnas quadras.Empolgados, elesproduzem textos maisvivos e ricos.Em casa,as tarefas continuam.As crianças pesquisambrincadeiras, danças e jogos que os pais eavós praticavamquando pequenos.Anotam tudo e, na aulaseguinte, apresentamas descobertas paraa turma.O professorPedro Ferreira da SilvaJúnior se vale dasdanças e jogospopulares, como ofrevo e a capoeira,para mostrar quemeninos e meninaspodem brincar juntos.“A atividade torna-semais solidária, pois ascrianças se concentramnos movimentos unsdos outros”, diz.Pesquisas sobre tais
s
Integre as aulas com outras disciplinas
s
Explore os jogos conhecidos pela turma
s
Meninos e meninas devem jogar juntos
   d  e    1   ª  a    4   ª  s   é  r   i  e
Parâmetros Curriculares Nacionais
Fáceis de entender
A Educação Física foi vistacomo meio de preparar a juventu-de para a defesa da nação,fortale-cer o trabalhador ou buscar novostalentos esportivos que represen-tassem a pátria internacionalmen-te. Hoje,seu reconhecimentocomo componente curricular daEducação Básica na Lei de Dire-trizes e Bases de 1996 mostra ocaráter essencial de sua prática,que é o de integrar-se comoutrasdisciplinas do ensino básico. AEducação Física deve propiciaruma aprendizagem que mobilizeaspectos afetivos,sociais,éticos eda sexualidade. A proposta é queos alunos sejam capazes de parti-cipar de atividades corporais,respeitar o próximo,repudiar aviolência,adotar hábitos saudá-veis de higiene e alimentação eter espírito crítico em relação àimposição de padrões de saúde,beleza e estética.
A Educão Física mexe com o corpo,a afetividade,a sociabilidade,a ética e a sexualidade do aluno
Exercícios para ser feitos na escola e em casa
   A   l   i  c  e   H  a   t   t  o  r   i
manifestações culturaissão incentivadas.Os alunos procuraminformações emcasa ou nasbibliotecas.
Corpo em ação:aula permite ao professor conhecer o aluno Frevo na escola:pesquisas junto à família sobre as danças mais tradicionais Capoeira na quadra:meninos e meninas brincam juntos,aumentando a solidariedade 
PCN
Educação Física
 o t   o s l   e an d  e el   é m
Muito mais que corridas,futebol e abdominais
 
36
-PCN 1ª a 4ª séri
   L   í   n   g   u   a   P   o   r   t   u   g   u   e   s   a   P   l   u   r   a   l   i   d   a   d   e   C   u   l   t   u   r   a   l   G   e   o   g   r   a   f   i   a   M   e   i   o   A   m   b   i   e   n   t   e   C   i   ê   n   c   i   a   s   N   a   t   u   r   a   i   s   E   d   u   c   a   ç   ã   o   F   í   s   i   c   a   S   a   ú   d   e   O   r   i   e   n   t   a   ç   ã   o   S   e   x   u   a   l   H   i   s   t   ó   r   i   a   M   a   t   e   m   á   t   i   c   a   A   r   t   e    É   t   i   c   a   E   d   u   c   a   ç   ã   o   F   í   s   i   c   a
Coragem para renovar as idéias
A
disciplina deEducação Físicada Escola de EducaçãoBásica, em Uberlândia(MG), vivia uma criseem 1993.Cadaprofessor tocava a vidasozinho, com métodospróprios.Era impossívelplanejar uma seqüênciade atividades.Com aajuda da UniversidadeFederal de Uberlândia,iniciou-se uma profundareformulação daspráticas pedagógicas.Os professorespassaram então aanalisar as soluçõescotidianas e a trocarexperiências.Um torneio
?
Os alunos ficam agitados nas aulas de Educação Física. Empurram-se nas filas e se dispersam. Como organizá-los?
 As diversas formasde organização para as atividades – formar equipes,dispor-se em filasou rodas – devemser objeto de ensinoe aprendizagem.Ou seja,é precisoensinar as normas para o jogo ou paraa dança. Três pontos devem ser observados:
1.
conversar antescom os alunos paracombinar regras deutilização doespaço e detalhesda atividade;
 2.
não esperar uma participação padronizada,poisalguns alunos ficamcansados antes doscolegas,outros preferem observar antes de fazer e ointeresse e ascompetências entreeles são diferentes;
 3.
considerar quea forma deorganização que o professor imaginanem sempre é amelhor. Por exemplo,formauma fila podeimpedir às criançasver o que aconteceà frente.
esportivo interno – com jogos de futebol, peteca,queimada, atletismo ebasquetebol – foiorganizado.No final, osalunos avaliaram ocampeonato esugeriram modificaçõesna organização e naduração das partidas.“As mudançasacompanharam ointeresse dos alunos enossos conhecimentos”,explica o professorLeandro Rezende.Asaulas de handebol, porexemplo, passaram aincluir desenhos erelatos escritos sobre aatuação dos jogadores.As equipes têm aulassobre os conceitos dasmodalidades esportivas.No futebol, praticadopor meninos e meninas,os times decidem, nopapel, a tática de jogo aadotar em campo.Emconjunto, os professoresfizeram um torneio quese tornou um modelo decompetição, sem perderde vista a cooperação ea solidariedade.
O que lecionarpara o aluno doEnsino Fundamental
Segundo propõem os PCN,os alunos devemdesenvolver as seguintes habilidades ao longodas oito primeiras séries:
s
Participar de atividades corporais.
Ouseja,os alunos devem manter relações equili-bradas e construtivas com os colegas,respeitan-do as características físicas e o desempenho decada um.
s
Manter uma atitude de respeito e repu-diar a violência.
Situações lúdicas e esportivasdevem desenvolver a solidariedade.
s
Aprender com a pluralidade.
Conhecerdiferentes manifestações de cultura corporal éuma forma de integrar pessoas e grupos sociais.
s
Ser capaz de reconhecer-se como inte-grante do ambiente.
Os alunos devem adotarhábitos saudáveis de higiene,alimentação e ativi-dades corporais,percebendo seus efeitos sobre aspróprias condições de saúde e sobre a melhoriada saúde de todos.
s
Praticar atividades de forma equilibra-da.
A regularidade e a perseverança,regulando edosando o esforço de acordo com as possibilida-des de cada um,permitem o aperfeiçoamento dascompetências corporais.
s
Reconhecer as condições de trabalhoque comprometem odesenvolvimento.
Osestudantes devem iden-tificar as atividades quepõem em risco seudesenvolvimento físico,não aceitando para si,nem para os outros,condições de vida indig-nas.
s
Desenvolver espí-rito crítico em relaçãoà imposição de padrõesde saúde,beleza e estética.
A sociedade divul-ga esses padrões,mas as crianças devem conhe-cer sua diversidade,compreender como estãoinseridas na cultura que produz esses modelos,evitando o consumismo e o preconceito.
s
Reconhecer o lazer como um direito docidadão.
Os alunos devem ter autonomia parainterferir no espaço e reivindicar locais adequa-dos para as atividades corporais de lazer.
As melhoresatividades para asquatro séries iniciais
Quando chegam à escola,as criançastrazem algum conhecimento sobre o corpo e omovimento. Se puderam conviver e brincar
Time misto:meninos e meninas descobrem as vantagens de trabalhar em equipe Equilíbrio:respeito ao desempenho do outro 
   I  r  m  o   C  e   l  s  o   M  a  n  o  e   l   S  e  r  a   f   i  m
 
PCN 1ª a 4ª série - 
37
?
Como integrar meninos e meninas numa mesma atividade se os meninos sóquerem futebol e as meninas,queimada e brincar de corda?
Todos preferemuma atividade emque sentem maissegurança,queconhecem melhor. No entanto,é papelda escola e do professor promover atividadesdiversificadas e até inéditas. Criançasnessa faixa etáriatêm a necessidadede diferenciar repertório ereferênciasculturais dosuniversos femininoe masculino e,narealidade,meninose meninas realizama mesma atividadecom “estilo”diferenciado. Aconvivência entreeles,no entanto, favorece adiferenciação,antes de torná-lauma separação. Muitas dessasdiferenças sãodeterminadas por  fatores sociais eculturais edecorrem de preconceitos queestão além davivência de cadacriança e devem ser combatidos.
com amigos e irmãos ou explorar diversosespaços,elas já conhecem muitos jogos e brin-cadeiras. Mas,mesmo com pouca experiênciasdesse tipo,elas podem viver,na escola,novassituações de desafios corporais. Veja o que seespera do aluno e algumas sugestões para faci-litar seu trabalho:
No primeiro ciclo
s
Conhecer seus limites e possibilidadespara estabelecer as próprias metas.
s
Compreender,valorizar e saber usufruir asdiferentes manifestações culturais.
s
Organizar jogos,brincadeiras e outrasatividades lúdicas.
No segundo ciclo
s
Nas atividades corporais,respeitar odesempenho do colega,sem discriminações denenhuma natureza.
s
Manter o respeito mútuo,a dignidade e asolidariedade em situações lúdicas e esportivas,resolvendo conflitos de forma pacífica.
s
Saber que organizar jogos e brincadeiras éum modo de usufruir o tempo disponível.
s
Conhecer seus limites e possibilidadespara controlar atividades corporais com autono-mia,entendendo que esta é uma maneira demanter a saúde.
s
Analisar os padrões de estética,beleza esaúde como parte da cultura que os produz ecriticar o consumismo.
s
entender as diferentes manifestações dacultura corporal sem discriminação nem precon-ceito,valorizando e participando delas.
     D      i    c    a
Todas as crianças aprendem,com afamília,com amigos ou pela televisão, jogos ou brincadeiras que envolvemmovimentos.Durante as aulas deEducão Física,crie oportunidadespara que elas possam compartilharessas experiências com os colegas.
     D      i    c    a
Debata com os estudantes como osmeios de comunicação apresentamtais padrões e pa relacionem ostipos físicos exibidos nas propagandascom o consumo de produtos.
     D      i    c    a
Mostre um vídeo ou leve seus alunospara assistir a uma apresentação dedança,de capoeira ou a um jogo defutebol.Eles poderão observar abeleza dos movimentos e avaliar astécnicas empregadas.É importanteque percebam as várias opções deatividades corporais e a diversidadede manifestações.
     D      i    c    a
Divida a quadra em partes.Em cadauma,trabalhe diferentes atividadescom grupos de alunos que tenhamhabilidades parecidas.Será mais fácilpara eles perceber suas dificuldadese superar os desafios.
A pedagogia das velhas brincadeiras de rua
Q
uem olha de longeas aulas deEducação Física daEscola Municipal PadreLeão Vallerié, emCampinas (SP), achaque aquelas criançascorrendo e gritando comcordas e bastões feitoscom cabos de vassourapintados estão na horado recreio.É que nasaulas para a 1
a
e a 2
a
série do professorAlberto Barbosa deSouza praticam-se asvelhas brincadeiras derua.“O lúdico integra asatividades, mas não sepodem confundir asaulas com brincadeirassem objetivos”, alertaele.Um deles éestimular a sociabilidadee a afetividade dascrianças.Os alunosfazem sugestões paraescolher os jogos esuas regras.Aspropostas ficamsubordinadas aointeresse pedagógico,como fazer a turmaentender os movimentosem relação ao corpo.Jogos como esconde-esconde aprimoram asnoções de tempo eespaço.“Oaluno tem decalcular a distânciaentre ele e o pegador eo tempo que levará paradar o pique”, explica.Osbastões ajudam nasnoções de classificaçãoe seriação.As atividadesmudam com as séries.Na 1
a
, a criança éincentivada a conhecero próprio corpo;na2
a
, valorizam-se aconstrução e o respeitoàs regras e a resoluçãode problemas.
O professor Alberto e sua turma:brincadeiras de rua com conteúdos pedagógicos 
   S   i   d  n  e   i   P   i   t  o  c  o

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->