Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
142Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
PCN-Língua Portuguesa-EnsinoFundamental

PCN-Língua Portuguesa-EnsinoFundamental

Ratings: (0)|Views: 24,862 |Likes:
Published by ritagorda2010
PCN publicado pela Revista Nova Escola
PCN publicado pela Revista Nova Escola

More info:

Published by: ritagorda2010 on May 04, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

09/13/2014

pdf

text

original

 
Ao longo das oito séries do EnsinoFundamental,o aluno deve desenvol-ver as seguintes habilidades,segundopropõem os PCN:
1 -
Expressar-se em diferentessituações.
Em ca-ter privado,ouseja,com a famíliae os amigos,ou emblico,na apre-sentação de um tra-balho em classe ounuma solenidade escolar.
2 -
Saber expressar-se de dife-rentes maneiras.
Ou seja,usar a lin-guagem adequada a cada ambiente:a
coloquial,
em situações de intimidade;ou a
 formal,
que utiliza a norma culta(valorizada socialmente),em situaçõescerimoniosas. Numa entrevista paraobter emprego,as expressões usadassão diferentes das de um “papo de bar”.
3 -
Conhecer e respeitar as va-riedades lingüísticas do portuguêsfalado.
O aluno deve entender que emum país grande ede culturas varia-das como o Brasilexistem sotaques,expressões regio-nais e maneiras di-ferentes de falar –como o linguajar
   I   l  u  s   t  r  a  ç   õ  e  s   V   i   l  m  a  r   d  e   O   l   i  v  e   i  r  a
paulista,o carioca,o baiano e o gaú-cho. Nenhum está certo ou errado.Eles são apenas diferentes.
4 -
Saber distinguir e compreen-der o que dizem diferentes gêneros detexto.
Uma bula de remédio,um bilheteda namorada ou um anúncio de carrotêm intenções,estilos e vocabuláriosmuito diferentes entre si.
5 -
Entender que a leitura podeser uma fonte de informação,de pra-zer e de conhecimento.
Ela dá acessoàs informaçõesnecessárias parao dia-a-dia e aosmundos criadospela literatura epelas ciências. Oaluno deve sa-ber,ainda,comorecorrer a dife-rentes materiais impressos para atendera necessidades específicas. Para obterinformações sobre um filme,usa-se o jornal. Para achar o significado de umapalavra desconhecida,o indica-do é o dicionário. Para uma pes-quisa de História,consultam-seenciclopédias.
6 -
Ser capaz de identifi-car os pontos mais relevantesde um texto,organizar notassobre esse texto,fazer rotei-ros,resumos,índices e esquemas.
Com base em trechos extraídos de fon-tes diferentes,o aluno deve saber com-por um novo texto coerente. Em resu-mo,transformar a linguagem em uminstrumento de aprendizagem,que lhedê acesso e meios para usar as informa-ções contidas nos textos que lê.
7 -
Expressar seus sentimentos,experiências,idéias e opções indivi-duais.
E também ser capaz de ouvir,interpretar e refletir sobre as idéias deoutros,sabendo contrapor-lhes as pró-prias idéias. Quando descreve,emclasse,um fato ocorrido na rua,o alu-no está treinando tal habilidade.
8 -
Ser capaz de identificar eanalisar criticamente os usos da lín-gua como instrumento de divulga-ção de valores e preconceitos de ra-ça,etnia,gênero,credo ou classe.
Éo que ocorre nas piadas consideradas“inocentessobre portugueses,judeus,baianos ou negros. No entanto,refletirsobre o real significado preconceituo-so delas pode gerar uma interessanteatividade em classe.
Os objetivos do Ensino Fundamental
s
O que são eles
s
O que ensinar com eles
s
O que a turma deve ler, falar e escrever
Língua Portuguesa
   d  e    1   ª  a    4   ª  s   é  r   i  e
Parâmetros Curriculares Nacionais
Fáceis de entender
 
blá, blá, blá...
Bah, guri!Oxente,menino!
Plebiscito...Plebiscito...
PCN
E
nsinar as crianças a ler, a escrever e a se ex-pressar de maneira competente na línguaportuguesa é o grande desafio dos professo-res das quatro primeiras séries do Ensino Funda-mental. Existem mudanças importantes sendo real-
O desafio de alfabetizar
izadas: vários Estados estão remodelando seus cur-rículos e investe-se mais na atualização dos profes-sores. Mas a verdade é que ainda muito a fazer.O índice de repetência e de abandono no Brasil,um dos mais altos do mundo, é resultado, princi-palmente, da dificuldade que a escola tem em en-sinar a ler e a escrever.
A dificuldade da escola em iniciar a criança no mundo das letras esna raíz da evasão e da repetência
PCN 1ª a 4ª série - 
5
 
   L   í   n   g   u   a   P   o   r   t   u   g   u   e   s   a   P   l   u   r   a   l   i   d   a   d   e   C   u   l   t   u   r   a   l   G   e   o   g   r   a   f   i   a   M   e   i   o   A   m   b   i   e   n   t   e   C   i   ê   n   c   i   a   s   N   a   t   u   r   a   i   s   E   d   u   c   a   ç   ã   o   F   í   s   i   c   a   S   a   ú   d   e   O   r   i   e   n   t   a   ç   ã   o   S   e   x   u   a   l   H   i   s   t   ó   r   i   a   M   a   t   e   m   á   t   i   c   a   A   r   t   e    É   t   i   c   a
6
-PCN 1ª a 4ª séri
?
O que se querensinar para asquatro séries iniciais
Os alunos devem terminar a 4
a
série do En-sino Fundamental dominando a linguagem demaneira eficaz. Em outras palavras,devem sercapazes de
produzir e interpretar textos,
tanto para as necessidades do dia-a-dia – escre-ver um recado,ler as instruções de uso de umeletrodoméstico – como para ter acesso aosbens culturais e à participação plena no mundoletrado,entender o que é dito num telejornal eler um livro de poesias.
É preciso ler,mesmo antesde dominar o alfabeto
A tradição ensina:alfabetizar é tratar dalinguagem escrita e lecionar Português é trei-nar os alunos a representar graficamente a falapela combinação das letras do alfabeto. Na ver-dade,é muito mais do que isso.
Falar e escu-tar,além de ler e escrever,são ações que per-mitem produzir e compreender textos
. Cabeà escola desenvolver também a linguagem oralde seus alunos. Aprende-se a falar fora dosbancos da escola,mas na sala de aula é possí-vel mostrar as falas mais adequadas e eficien-tes nas diferentes situações cotidianas.
1 - A linguagem escrita
Ler e escrever são atividades que se com-plementam
. Os bons leitores têm grandeschances de escrever bem,já que a leitura forne-ce a matéria-prima para a escrita. Quem lêmais dispõe de um vocabulário mais rico ecompreende melhor a estrutura gramatical e asnormas ortográficas da Língua Portuguesa.
Quanto mais variados,interessantes e diver-tidos forem os textos
que você apresentar àscrianças,
maior será a chance de elas se tor-narem leitoras hábeis
. Se na sua sala só entra-rem aqueles textos escritos explicitamente paraensinar a ler,que despertam pouca atenção nosalunos,eles se desinteressarão da leitura e te-rão dificuldade em aprender.Veja o que se espera que os alunos apren-dam na linguagem escrita e algumas sugestõespara ajudar seu trabalho:
No primeiro ciclo
s
Eles devem fazer a correspondência dossegmentos falados com os segmentos escritosda Língua Portuguesa. Isso é possível realizar
Como podemos avaliar se alguém domina de maneira eficaz alinguagem?
 A linguagem,escrita ou falada, pode apresentar-sede várias formas,dependendo deseus objetivos.Um bate-papoentre amigos,umacarta ou uma listade compras sãomanifestações dalinguagem. Nósnos comunicamostambém usandodiferentes registros.É fácil entender:sevocê tiver de falar com o secretáriode Educação deseu Estado,certamente usarátermos,expressõese gestos diferentesdos que empregaquando cobra alição de um aluno. A comunicação,nesses casos,sedará em
 dois registros diferentes.
 Dominar alinguagem é saber usá-la de maneiraadequada a seusdestinatários,ouseja,adaptando-sea diferentesregistros e de forma coerentecom seus objetivose com o assuntotratado.
     D      i    c    a
Escreva no quadro-negro umversinho que eles saibam de cor.(Por exemplo:
Lá em cima do piano,tem um copo de veneno.Quem bebeu morreu.
) Leia-o algumasvezes junto com a turma.Em umadelas,pare a leitura no meio.Paàs crianças que apontem a últimapalavra lida.Muitas conseguirão dara resposta certa.
com crianças em processo de alfabetização,mesmo quando tiveram pouquíssimo contatocom a linguagem escrita.
s
Os alunos devem,no início,aprender aescrever um texto
separando as palavras
.
s
Ao final do primeiro ciclo,eles devemser capazes de
dividir o texto escrito emfrases
,usando maiúsculas no início delase os sinais de pontuação,como ponto final,exclamação,interrogação e reticências.
s
Os alunos devem conhecer as
regularidades ortográficas
(quando háregras) e as
irregularidades
(quando elasnão estão presentes) das palavras.
s
Usar dicionários
e outras fontesimpressas para resolver dúvidas ortográficas.
s
Nos textos que escreverem,devem podersubstituir o uso excessivo de “e”,“aí”,“daíou“então”
por outros conectivo
como,porexemplo,“assim”,“mas”etc.
 
PCN 1ª a 4ª série - 
7
s
Desenvolver
estratégias de escrita
,como planejar o texto,redigir rascunhos,relê-los e cuidar da apresentação. Todo texto éprovisório e sempre pode ser melhorado. Nemmesmo escritores experimentados produzemtextos finais na primeira tentativa; elestambém modificam e aprimoram suas obras.
s
Compor
textos coerentes
com base emtrechos oriundos de fontes diversas,quepodem ser uma combinação de produçõesescritas ou criadas oralmente.
?
 Agora não seensina mais o bê-á-bá? Não se deve mais usar a cartilha no processo de alfabetização?
 Não é isso.Evidentemente é  possível aprender a ler e a escrever com astradicionaiscartilhas,queusam o método dasilabação. Nessemétodo tem-se por hábito ministrar oensino da LínguaPortuguesa emdois estágios. No primeiro (o daalfabetização),apresenta-se osistema alfabéticoda escrita,representando ossons das palavrasgraficamente. Na etapa seguinteé feito o estudoda língua propriamente dita,com exercícios deredação e treinosortográficos egramaticais. Atualmente se percebe que o processo de ensinobaseado nasilabação é desnecessário elento. Não é  preciso dominar obê-á-bá,presentenas cartilhas,paradepois avançar noensino da língua.
s
Eles devem saber
separar o discursodireto do indireto
e marcar turnos do diálogoutilizando aspas,travessão ou dois-pontos.
No segundo ciclo
s
Formar
critérios
para selecionar leiturase desenvolver padrões de gosto pessoal.
s
Acentuar
palavras utilizando as regrasrelacionadas à
tonicidade.
s
As crianças devem saber
explorardiferentes modalidades de leitura
,como lerpara revisar,ler para obter informações,lerpara se divertir etc.
     D      i    c    a
Crianças adoram histórias emquadrinhos.Pa a elas quetranscrevam os diálogos dosbalõezinhos.Elas usarão osdois-pontos,o travessão ou as aspas.
     D      i    c    a
Uma regra de ouro: nunca deveser dado um texto ao aluno semexplicar para que serve e o quese pode extrair dele.Uma boaatividade é distribuir a partedo jornal que traz o roteiro culturale pedir aos alunos que localizem,por exemplo,o cinema maispróximo da escola ou o espetáculode teatro mais barato.
     D      i    c    a
Proponha aos alunos fazer umarevisão dos termos empregadoscomo marcadores de tempo.Além deaumentar o repertório da turma,querepete as expressões era uma vezouantigamente”,o exercio permitirásituar os textos em épocas diferentes,no futuro ou no passado.São termoscomo: muitos anos,“antes disso”,“muito tempo depoisetc.
s
Utilizar os recursos coesivos oferecidospelo sistema de pontuação e pelo uso deconectivos adequados,
manter o tempoverbal
e empregar expressões que marcamtemporalidade e causalidade.
s
Empregar as
regências
verbais e as
concordâncias
verbal e nominal.
s
Fazer
resumos.

Activity (142)

You've already reviewed this. Edit your review.
CatiaRegina liked this
1 thousand reads
1 hundred reads
Jeferson Faria liked this
Rosane Fink liked this
Celso Nunes liked this
Loly Rodrigues liked this
gustavo5 liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->