Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
7Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Acrocianose – um caso de anorexia nervosa na adolescência

Acrocianose – um caso de anorexia nervosa na adolescência

Ratings:

4.33

(3)
|Views: 2,483|Likes:
Published by linhamarques

More info:

Published by: linhamarques on Sep 04, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/28/2012

pdf

text

original

 
0873-9781/06/37-6/226
Acta Pediátrica Portuguesa
Sociedade Portuguesa de Pediatria
CASO CLÍNICO
Resumo
As perturbações do comportamento alimentar são um diag-nóstico cada vez mais frequente na sociedade actual e podemapresentar-se através de sintomatologia comum entre a popu-lação pediátrica. Descreve-se o caso de uma adolescente refe-renciada aos 18 anos de idade por acrocianose das mãos. Naconsulta apresentava alteração da imagem corporal, baixaauto-estima e acne facial discreto. Posteriormente veio a ins-talar-se amenorreia secundária, palidez e queda do cabelo,com progressiva perda ponderal tendo-se confirmado umadiminuição do aporte alimentar mantendo no entanto, quandodo diagnóstico de anorexia nervosa (AN), Índice de MassaCorporal (IMC) normal. O sucesso terapêutico dependeu deintervenção médica multidisciplinar e de apoio psicológico,nutricional e social.
Palavras-chave:
perturbações do comportamento alimentar,anorexia nervosa, acrocianose, amenorreia.
 Acta Pediatr Port 2006;37(6):226-8
Acrocyanosis – a case of anorexia nervosa inadolescence
Abstract
Eating behaviour disorders is presently a frequent diagnosisand it can be manifested in the paediatric population withcommon symptoms. An 18 years old girl referred toAdolescent Consultation due to hand acrocyanosis is report-ed. Self-image distortions, low self-esteem and mild facialacne were also observed. Later she developed secondaryamenorrhea, pallor and hair loss with progressive weight losscaused by diminished food intake, having at the time of thediagnosis of anorexia nervosa normal Body Mass Index.Therapeutic success was due to multidisciplinary medicalintervention and psychological, nutritional and social support.
Key-words:
eating behaviour disorders, anorexia nervosa,acrocyanosis, amenorrhea.
 Acta Pediatr Port 2006;37(6):226-8
Introdução
O aumento da prevalência das alterações do comportamentoalimentar na adolescência tornaram a intervenção do Pediatracada vez mais importante, sobretudo no que diz respeito aodiagnóstico das formas mais frustres ou iniciais de doença.Aanorexia nervosa (AN) apresenta uma etiologia multifacto-rial e atinge predominantemente o sexo feminino com distri-buição 9-10:1. Asua incidência a nível mundial é de1:100.000, podendo no entanto atingir entre adolescentes dosexo feminino 1:200. AAN pode ocorrer entre os 10 e os 25anos de idade, com idade média de início de 13.75 anos
1
. Estevalor poderá não corresponder por completo à realidade, umavez que um grande número de doentes permanece sem diag-nóstico. É de realçar que a detecção precoce deste distúrbioalimentar facilita o seu tratamento e consequente resolução.AAN pode ser classificada como do tipo restritivo, no caso dediminuição extrema do consumo de alimentos ou tipo bulími-co caso haja comportamentos bulímicos e/ou purgativos. Nesteúltimo, a ocorrência episódica dos comportamentos purgativosna evolução da AN e o facto de o doente não desejar que estescessem permitem a diferenciação da bulimia nervosa
1
.O diagnóstico de AN é efectuado tradicionalmente por umadiminuição do Índice de Massa Corporal (IMC) ou no decor-rer de uma avaliação por amenorreia secundária. No entantopode manifestar-se inicialmente apenas como uma alteraçãocutânea, como é o caso da acrocianose
2
. (Quadro I).
Relato do Caso
Adolescente do sexo feminino, de 18 anos, sem antecedentespatológicos de relevo. Proveniente defamília numerosa, comhistória de alcoolismo paterno e más condições socio-econó-micas, foi inserida numa instituição social no primeiro ano devida, por maus-tratos físicos. Posteriormente foi tentada aintegração em famílias de acolhimento, sem sucesso.Aos 18 anos foi referenciada à Consulta de Adolescentes deum hospital distrital por hipersudorese associada a acrocia-nose das mãos. Na entrevista inicial, verifica-se alteração da
Recebido:
14.09.2005
Aceite:
09.11.2006
Correspondência:
Maria do Céu RibeiroRua António Patricio 104, R/C Esq.4460-204 Senhora da Hora – MatosinhosE-mail: mariadoceuribeiro@yahoo.co.uk
Acrocianose – um caso de anorexia nervosa na adolescência
M.ª do Céu Ribeiro, Marta João Silva, Paula FonsecaServiço de Pediatria – Hospital S. João de Deus. Vila Nova de Famalicão.
226
 
227
 Acta Pediatr Port 2006:37(6):226-8Ribeiro MC et al Acrocianose
percepção da imagem corporal e acne facial discreto, negandoqualquer alteração dos hábitos alimentares.Em consultas de seguimento observa-se a instalação de amenor-reia secundária e queda do cabelo, mantendo-se a negação dequalquer perturbação do comportamento alimentar. O IMC era22.5 Kg/m2 (p50-75), não existindo dados sobre pesos anterio-res. No estudo efectuado observou-se colesterol total 230 mg/dl,sendo o estudo endocrinológico (nomeadamente a
β
-HCG, pro-lactina e função tireoideia), e a ecografia pélvica normais.Confrontada novamente com a sua situação clínica, ao que seassociou progressiva perda ponderal, apesar de manter aindaIMC dentro da normalidade, vem a admitir a prática de umaalimentação restritiva, o que é confirmado posteriormentepela Instituição onde se encontrava internada.Foi orientada para a consulta de Psiquiatria, onde iniciou psi-coterapia individual e terapêutica farmacológica com mexa-zolam (2 mg/dia) e cloridrato de clomipramina (50 mg/dia).Foi ainda solicitada a intervenção dos Serviços Sociais, nosentido de orientação profissional.Esta doente teve uma evolução arrastada do seu quadro clí-nico, iniciando comportamentos purgativos que provocaramdesidratação grave, tendo sido necessária a sua hospitalizaçãopara estabilização e tratamento. No internamento verificou-sea instalação de síndrome depressivo e a recusa da alta clínicapara a Instituição, tendo os Serviços Sociais optado por novatentativa de integração em família de acolhimento. Foi igual-mente efectuada avaliação da mineralização óssea por densi-tometria que se revelou normal, tendo sido no entanto orien-tada para Consulta de Ginecologia com vista a iniciar terapêu-tica hormonal por manter amenorreia há mais de 12 meses.Actualmente, sem alteração do comportamento alimentar ecom melhoria da acrocianose e da queda do cabelo, encontra-se ainda sob terapêutica antidepressiva.
Discussão
Neste caso pode observar-se uma apresentação incomum daAN através da acrocianose, inicialmente sem outros sinais ouqueixas e com IMC normal. O restante quadro clínico veio ainstalar-se apenas posteriormente.Para além das alterações directamente causadas pela malnutri-ção e que se manifestam por distúrbios electrolíticos, altera-ções cardiovasculares e hormonais, estão também descritasalterações da pele e faneras em doentes com perturbações docomportamento alimentar
3
. (QuadroI).As alterações cutâneas podem ser variadas na AN e devem-seessencialmente à malnutrição causada pela doença, ao vómitoautoinduzido nos doentes com comportamentos purgativos eà automutilação que surge nos quadros depressivos
3
.Por não estarem presentes todos os critérios de diagnóstico deanorexia nervosa, como descritos no DSM-IV, uma vez quenão há diminuição do IMC, esta anorexia nervosa classifica-se de parcial ou atípica. As síndromes parciais são comuns naadolescência e requerem a capacidade de suspeição por partedo Pediatra Assistente
4,5
. (QuadroII).Durante a evolução da doença foi possível também verificar aalteração da anorexia nervosa do tipo restritivo que existia ini-cialmente para o tipo bulímico, que progrediu necessitando deinternamento. Amodificação das características da doença écomum na NA, assim como o aparecimento de sintomasdepressivos, que frequentemente necessitam de tratamentofarmacológico.O tratamento da AN na adolescência é um caminho longo echeio de obstáculos. Os sentimentos de ambivalência em rela-ção à doença estão na base da sua resistência ao tratamento,tornando-o extremamente complexo.
Critérios gerais
Medo intenso de ganhar peso, ou de engordar, apesar do baixo peso;Recusa em manter peso corporal em ou acima do minimo normalpara a idade e altura (ie, perda de peso causando a manutenção dopeso corporal a <85% do peso corporal esperado ou falha deaumentar de peso durante o período de crescimento, levando apeso corporal <85% do esperado); Alteração da imagem corporal; Amenorreia ou ausência de pelo menos 3 ciclos menstruais conse-cutivos (aquelas cujos ciclos menstruais apenas são conseguidospor indução com terapia com estrogeneos são consideradas ame-norreicas);Tipos:Restrictivo – sem comportamentos purgativos regulares (vómitoauto-induzido ou uso de laxantes e diuréticos);Bulimico/purgativo – com comportamentos bulimicos e/ou purga-tivos em doente que também cumpre os critérios anteriores de AN.
Critérios de Diagnóstico para Síndromas Parciais
Cumpre todos os critérios de AN nos últimos 6 meses excepto peso<90% do peso ideal, juntamente com amenorreia ou padrão cogni-tivo tipico da AN (alteração da imagem corporal e medo intenso deengordar.Cumpre todos os critérios de AN durante os últimos 12 meses.
Quadro II –
Critérios de Diagnósticode anorexia nervosa, de
DSM-IV 
4
.
Malnutriçãomito auto-induzidoDoença psiquiátricaconcomitante(automutilação)
 – Xerose cutanea– Erosões cutaneas– Onicofagia HipertricoseCicatrizesQueimadura po – Acrocianosepigmentadascigarro –
Effluvium
difusoCalosidadesTricotilomania Unhas e cabeloSialadenoseAcne escoriadoquebradiço(hipertrofia parotídea) – Edema periférico – Carotinoderma – Petéquias – Alterações por deficiênciasvitamínicas
Quadro I –
 Alterações de pele e faneras em doentes com anorexianervosa
3
.

Activity (7)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Dariene Souza liked this
banobrega liked this
ditta_cuja liked this
taniadaniel1 liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->