Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
15Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
PERFIL PSICOLÓGICO DE PACIENTES COM ANOREXIA E BULIMIA NERVOSA

PERFIL PSICOLÓGICO DE PACIENTES COM ANOREXIA E BULIMIA NERVOSA

Ratings:

5.0

(4)
|Views: 11,593|Likes:
Published by linhamarques

More info:

Published by: linhamarques on Sep 04, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/17/2012

pdf

text

original

 
PERFIL PSICOLÓGICO DE PACIENTES COM ANOREXIA EBULIMIA NERVOSAS: A ÓTICA DO PSICODIAGNÓSTICO
PSYCHOLOGICAL PROFILE OF PATIENTS WHO SUFFER FROM ANOREXIA NERVOSA AND BULIMIA NERVOSA: PSYCHOLOGICAL ASSESSMENT POINT OF VIEW 
Érika Arantes de Oliveira
1
, Manoel Antônio dos Santos
2
1
Psicóloga.
2
Docente. Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq. Departamento de Psicologia e Educação. Faculdade deFilosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto - USP.
C
ORRESPONDÊNCIA
:
Érika Arantes de Oliveira. Rua Machado de Assis, 433 - Vila Tibério. CEP 14050-490 - Ribeirão Preto-SP.E-mail: erikaao@ffclrp.usp.br / Fone: 16 3602 3645Oliveira EA, Santos MA.Perfil psicológico de pacientes com anorexia e bulimia nervosas: a ótica dopsicodiagnóstico. Medicina (Ribeirão Preto) 2006; 39 (3): 353-60.
RESUMO:
O presente trabalho tem por objetivo apresentar o perfil psicológico dos pacientesportadores de anorexia e bulimia nervosas, visando fornecer subsídios para o planejamento deintervenções a serem implementadas por equipe interdisciplinar. Foram realizadas 29 avalia-ções psicodiagnósticas, compreendendo 24 mulheres e cinco homens. Os instrumentos utiliza-dos foram: técnicas projetivas, teste de nível intelectual e escalas padronizadas, complementa-dos por entrevista clínica. Como resultados pôde-se constatar, mediante as entrevistas, a negaçãodo adoecimento e, conseqüentemente, o não reconhecimento da necessidade de tratamento.Quanto aos resultados fornecidos pelos demais instrumentos observou-se que, de um modogeral, os recursos intelectuais encontram-se dentro da média esperada, porém evidencia-semarcado comprometimento emocional dos pacientes portadores de transtornos alimentares,embora esteja preservada a possibilidade de vinculação afetiva, o que atesta a necessidade desuporte psicoterapêutico.
Descritores:
Anorexia Nervosa. Bulimia Nervosa. Avaliação Psicológica. Transtornos da Ali-mentação.
353
Medicina, Ribeirão Preto,
Simpósio:
TRANSTORNOS ALIMENTARES: ANOREXIA E BULIMIA NERVOSAS
39 (3):
 
353-60
, jul./set. 2006
Capítulo VI
1 - INTRODUÇÃO
Os transtornos alimentares são quadros psi-quiátricos caracterizados por uma grave perturbaçãodo comportamento alimentar, sendo a anorexia e abulimia nervosas os dois tipos principais
1
.A anorexia nervosa pode ser definida como umarecusa sistemática em manter o peso no mínimo normaladequado à idade e altura, acompanhada de uma per-turbação no modo como o indivíduo vivência seu pesoe sua forma física. Já a bulimia nervosa caracteriza-sepor episódios de comer compulsivo, associados a sen-timento de descontrole sobre o comportamento alimen-tar. Nos dois casos o peso e o formato corporal exercemmarcada influência na determinação da auto-estima dospacientes
1
, que via de regra encontra-se rebaixada.Acredita-se atualmente que exista uma etiopa-togenia multifatorial, com hipóteses da influência com-binada da dinâmica familiar, do meio cultural e de as-pectos da personalidade do indivíduo como fatoresconcorrentes para a predisposição, instalação e ma-nutenção dos distúrbios.
 
354
Oliveira EA, Santos MA
1.1- Dinâmica familiar
A influência do ambiente familiar sobre os trans-tornos alimentares é uma das dimensões mais valori-zadas desde que essas enfermidades foram descritas,sendo que fatores familiares podem contribuir tantopara o desencadeamento como para a manutençãodo transtorno
2
.Alguns autores descrevem a existência de umpadrão de confusão das fronteiras que definem ossubsistemas familiares (parental, filial). Esse padrãoseria marcado pela ausência generalizada de limitesentre gerações e pessoas dos diferentes subsistemas,faltando o senso de identidade e individualidade dosmembros familiares, que apresentariam padrões ina-dequados de relacionamento interpessoal. Tais famíli-as exibiriam uma harmonia aparente que, na verdade,ocultaria graves conflitos subjacentes
3, 4
.
1.2- Meio sociocultural
No mundo contemporâneo as imagens do cor-po esbelto são cada vez mais cultuadas pelos meiosde comunicação de massa, geralmente associadas pelo
marketing
à obtenção de sucesso e prestígio em umasociedade de consumo. Esse contexto macrossocialproporcionaria novas formas de vivenciar subjetiva-mente a corporeidade e de se relacionar com o corpo,contribuindo, juntamente com outros fatores, para ocultivo de um caldo de cultura que favoreceria a inci-dência dos transtornos alimentares
5
.Isso não significa endossar a tese de uma pro-dução eminentemente social desses sintomas, nemvalidar a existência de uma relação linear do tipo cau-sa-efeito, uma vez que durante algum tempo acredi-tou-se que a anorexia incidiria apenas em mulherescom bom nível socioeconômico e educacional e oriun-das de países desenvolvidos de cultura ocidental, comoferta abundante de alimentos. Contudo, estudos re-centes desmentem categoricamente essa crença e de-monstram que os transtornos da conduta alimentar nãoatingem somente indivíduos com esse perfil restrito
5
.
1.3- Perfil de personalidade
Quanto aos aspectos de personalidade envolvi-dos, alguns autores acreditam que o transtorno alimen-tar corresponderia a uma apresentação atípica de umtranstorno afetivo ou de um transtorno obsessivo-com-pulsivo
4
.A baixa auto-estima, bem como a distorção daimagem corporal, estariam relacionadas com a origemda anorexia nervosa. Pacientes com anorexia do sub-tipo purgativo tenderiam a ser mais impulsivos do queos restritivos, que seriam mais perfeccionistas e ob-sessivos. Como características psicológicas salientesesses pacientes tendem a apresentar: baixa auto-esti-ma, sentimento de desesperança, desenvolvimento in-satisfatório da identidade, tendência a buscar aprova-ção externa, hipersensibilidade à crítica e conflitos re-ferentes às questões de autonomia
versus
indepen-dência
6
.Pacientes com bulimia nervosa apresentariampensamentos e emoções desadaptativas, auto-estimaflutuante, sendo comum encontrar aqueles que apre-sentam atitudes caóticas, não somente no tocante aoshábitos alimentares, mas também em outros aspectosda vida, como os estudos, a vida profissional e as rela-ções amorosas. Para alguns autores os principais as-pectos emocionais dos pacientes com anorexia nervo-sa seriam: baixa auto-estima; ansiedade alta, perfec-cionismo, pensamento do tipo “tudo ou nada”, incapa-cidade de encontrar formas de satisfação, alta exigên-cia e incapacidade de ser feliz
6
.
1.4- O processo de avaliação psicodiagnóstica
Levando em consideração a complexidade dosfatores envolvidos na origem e na manutenção dosquadros de transtornos alimentares, como demonstra-do acima, o Grupo de Assistência em TranstornosAlimentares (GRATA) do Ambulatório de Nutrologiado Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicinade Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo(HC-FMRP-USP) realiza uma avaliação psicodiag-nóstica dos seus pacientes, na tentativa de melhor com-preender seu funcionamento psicodinâmico.O processo psicodiagnóstico pode ser caracte-rizado como uma situação bi-pessoal (psicólogo-paci-ente), de duração limitada, cujo objetivo é a descriçãoe compreensão da personalidade do paciente, utilizan-do-se para alcançar este objetivo as seguintes técni-cas: entrevistas semidirigidas, técnicas projetivas eentrevistas de devolução. O psicólogo, ao planejar umabateria de testes, deve escolher os que captem o maiornúmero de condutas e em seus pormenores, estabele-cendo a melhor seqüência em que os instrumentos deavaliação psicológica deverão ser aplicados
7
.O presente trabalho tem por objetivo apresen-tar aspectos do funcionamento psicodinâmico dos pa-cientes portadores de anorexia e bulimia nervosas,submetidos à avaliação psicodiagnóstica, tanto no to-cante aos aspectos emocionais, como no que concerne
 
355
Perfil psicológico de pacientes com anorexia e bulimia nervosas
aos aspectos intelectuais que compõem a personali-dade, com vistas a fornecer subsídios para o planeja-mento de intervenções terapêuticas por parte da equi-pe interdisciplinar.
2 - MATERIAL E MÉTODOS2.1- Participantes
Foram realizadas 29 avaliações psicodiagnósti-cas, com 24 pacientes do sexo feminino e cinco dosexo masculino,
 
vinculados ao Grupo de Assistênciaem Transtornos Alimentares (GRATA) do Hospital dasClínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Pretoda Universidade de São Paulo (HC-FMRP-USP). Afaixa etária variou dos 14 aos 33 anos de idade e amaioria dos pacientes examinados era solteira. Emrelação ao diagnóstico a maior parte era portadora debulimia nervosa, seguidos de pacientes com anorexianervosa do subtipo purgativo.
2.2- Instrumentos e materiais
Como instrumentos foi utilizada uma bateria detécnicas projetivas, teste de nível intelectual e escalaspadronizadas (Escala de Atitudes Alimentares - EAT-26 e Escala de Autoconceito de Janis e Field, revisadapor Eagly). Essa bateria foi complementada por umaentrevista clínica, delineada especialmente para aten-der aos objetivos da avaliação.
2.3- Entrevista clínica
A entrevista pode ser considerada um dos prin-cipais instrumentos de investigação do funcionamentopsicológico de um indivíduo, já que permite ao investi-gador recolher dados descritivos na própria linguagemdo sujeito, considerando que esta corresponde a umsistema de sinais com função indicativa, comunicativa,expressiva e conotativa. Nesse sentido, oferece a pos-sibilidade de o investigador desenvolver intuitivamenteuma idéia aproximativa sobre o modo como o sujeitointerpreta o mundo
8
, de acordo com sua história devida, seu contexto cultural, seus valores referenciais,suas construções e atribuições de significados.A entrevista seguiu um roteiro estruturado, abar-cando os seguintes tópicos: Dados de identificação dopaciente; Infância, adolescência e vida adulta; Rela-cionamentos na esfera sócio-familiar; Processo deadoecimento; Tratamentos anteriores; Trabalho/estu-dos; Eventos estressores e Planos futuros.
Teste de Nível Intelectual2.4- Matrizes Progressivas de Raven - EscalaGeral
Trata-se de um instrumento válido para avaliara capacidade de pensamento lógico e trabalho intelec-tual preciso
9
. Esse teste é composto por cinco subtes-tes, constituídos por 12 itens cada um, organizados emordem crescente de dificuldade. Os pacientes freqüen-temente apontam a semelhança desse instrumento comtestes utilizados na avaliação psicotécnica, expressan-do em geral desconforto com a realização do mesmo.
Técnicas Projetivas2.5- Teste de Apercepção Temática (TAT)
O TAT é um método projetivo que visa detectaros conflitos e tendências da personalidade, assim comorevelar dinamismos, atitudes e frustrações do indiví-duo
10
. São apresentadas para o paciente pranchas comalgumas gravuras em preto e branco, contendo cenasem sua maioria estruturadas, geralmente envolvendopersonagens humanos. É solicitado que o sujeito conteuma história a partir do que percebe do material, con-tendo início, meio e fim. Para o presente estudo foramescolhidas 11 pranchas (1, 2, 3RH, 4, 7RM, 8RM, 11,12RM, 16, 18MF, 20) considerando-se ainda a neces-sária adequação do estímulo dependendo do gênerodo examinando.
mocsetneicapedartsomaadoãçaziretcaraC:IalebaT ,edadi,oxesodoãçnumeseratnemilasonrotsnart )92=n(.acitsóngaidairogetacelivicodatse sieváiraV aicnêüqerF %
o xeS
onilucsaM oninimeF latoT 5042927138001
ea I 
81-41 32-91 71219514
livioas E 
odasaC orietloS 30620109
ocisóngai D
asovreNaixeronA asovreNaimiluB 11818326

Activity (15)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Prof_Adjane liked this
Rafael Coelho liked this
josybarroso liked this
diana_carreira liked this
Sandra Afonso liked this
piolhitapsy liked this
mmarolla liked this
mimirocha liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->