Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
15Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Correntes Teoricas Psicologia_Psicanalise Desenvolvimento psicológico e da personalidade segundo Sigmund Freud

Correntes Teoricas Psicologia_Psicanalise Desenvolvimento psicológico e da personalidade segundo Sigmund Freud

Ratings: (0)|Views: 5,171|Likes:
Published by CDuque
Resumos teóricos das aulas sobre as Correntes Teóricas em Psicologia: nomeadamente a prespetiva da Psicanalítica. Onde se explica o desenvolvimento psicológico e da personalidade do ponto de vista de Sigmund Freud - apresentadas no âmbito da disciplina de Introdução à Psicologia (ano lectivos de 2003 a 2007); ESSaF-UAlg.
Resumos teóricos das aulas sobre as Correntes Teóricas em Psicologia: nomeadamente a prespetiva da Psicanalítica. Onde se explica o desenvolvimento psicológico e da personalidade do ponto de vista de Sigmund Freud - apresentadas no âmbito da disciplina de Introdução à Psicologia (ano lectivos de 2003 a 2007); ESSaF-UAlg.

More info:

Published by: CDuque on May 10, 2011
Copyright:Traditional Copyright: All rights reserved

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
See More
See less

07/12/2013

 
Síntese teóricas das aulas da disciplina de 
Introdução à Psicologia
© Celeste Duque
Novembro 14, 2005
 
1
Ψ
CD
 
Correntes Teóricas da Psicologia:
P
ERSPECTIVA
P
SICANALÍTICA
Desenvolvimento do Funcionamento Mental e Organização/Estrutura dePersonalidade
1
 
©
 
Celeste Duque
2
 
C
LASSIFICAÇÃO DA
D
OENÇA
M
ENTAL
 
em
Joseph Breuer:
Grupo Psicóticos
 
 –
 Maníaco-depressivos
 –
Demência precoce
 –
Esquizofrenia
 
Grupo Neuróticos
 
 –
Neurose Fóbica
 –
Neurose Obsessiva
 –
Neurose Histérica
em
Sigmund Freud:
Psicoses
(
delirantes
ou
sub-delirantes
)
 –
Têm as seguintes características:
doença crónica, progressiva e irreversível.
Neuroses
 
 –
Neurose Histérica ou Fóbica
 –
Neurose Obsessiva
 –
Neurose Ansiosa
(não tem um objecto; não se liga a nada de específico)
 
D
OENÇA
M
ENTAL
 
A doença mental, em Freud, é encarada como uma
defesa mental
, é uma defesacontra os
estímulos desagradáveis
.
Em Psicanálise
:
A doença é uma defesa. Quanto mais grave a doença maior a defesa e mais graveo problema, a lesão que está por trás.
1
 
Não se trata de um artigo, contem tão somente a síntese teórica dos Slides apresentados em PowerPoint(Novembro 2005) no âmbito da disciplina de Introdução à Psicologia, 1º Ciclo – 1º Ano, nos Cursos Bietápicosde: Análises Clínicas e Saúde Pública, Dietética, Radiologia, Terapêutica da Fala – 1º Semestre – 2005-2006..
2
 
Ex- docente universitária; Psicóloga Clínica, Formadora
 , Executive Coach
e
Student Mentor & Coach.
 
Síntese teóricas das aulas da disciplina de 
Introdução à Psicologia
© Celeste Duque
Novembro 14, 2005
 
2
Ψ
CD
 
O aparelho psíquico quando não está bem lança um alerta que é a
ansiedade
:
a pessoa sente-se mal, mas não sabe porquê.
 
Ansiedade
é a
doença infecto-contagiosa mais grave
:
 –
à Escala Mundial,
400 milhões
de pessoas sofrem de
distúrbios ansiosos
;
 –
nos EUA,
1
em cada
10
sofre de
ansiedade vivida
de
forma patológica
.
A ansiedade pode ser:
Um
sinal
de
sofrimento psíquico
;
Ou
absolutamente necessária
(comparável ao instinto de sobrevivência, frente aoperigo vou reagir: fujo!)
 –
Tratar
a
ansiedade
implica
tratar o sintoma
, para tal é necessário desbloquearesse sentimento que não deixa o indivíduo pensar clara e racionalmente,quando se consegue efectuar a introspecção o problema muitas vezes ficasolucionado.
S
EXUALIDADE NA
C
RIANÇA
 
A descoberta, por Freud, da
sexualidade na criança
, desde que nasce, leva àdescoberta das zonas
erógenas
.O
desenvolvimento libidal
da criança passa por
quatro
grandes
fases
:
 –
Fase
Oral
;
 –
Fase
Anal
;
(Fase
Edipiana
, elabora-se em duas etapas: )
 –
Fase
Fálica
 
 –
Fase
Genital
.
F
UNCIONAMENTO
M
ENTAL
 
Pode-se definir a Fase libidinal como a etapa do desenvolvimento da criança que secaracteriza por:
 
uma organização, mais ou menos, acentuada na libido sob o primado da zonaerógena e,
 
pela predominância de uma modalidade de relação de objecto.Em que existe uma Sucessão temporal de etapas para se ter acesso ao objectolibidinal, o indivíduo passa sucessivamente pelo:
 
Síntese teóricas das aulas da disciplina de 
Introdução à Psicologia
© Celeste Duque
Novembro 14, 2005
 
3
Ψ
CD
 
 –
Auto-erotismo,
 –
Narcisismo
(a libido está dispersa passa por uma operação mental, a serinvestida no próprio corpo);
 
 –
Escolha de Objecto,
(quando o indivíduo consegue investir parte dessaenergia para a relação com os outros) tem dois momentos.
 
Escolha homossexual
Escolha heterossexual.O funcionamento mental
Passa de
energia primária
(auto investimento) para
Energia secundária
(investida na relação de objecto).
O núcleo do narcisismo é a auto-estima.
Sempre que desaparece um objecto a energia nele investida volta para trás
osujeito vai deprimir.Outra perspectiva conduz a reconhecer diferentes etapas na evolução que resulta noprimado do princípio da realidade (1911) sobre o princípio do prazer e que regem ofuncionamento mental.Este último, com inspiração no “princípio do prazer da acção” de Gustav Fechner (dequem Freud era admirador), que defendia que os nossos actos são determinados peloprazer ou desprazer proporcionados na
actualidade
pela representação da acção arealizar ou pelas suas consequências.
P
RINCÍPIO DA REALIDADE VS
.
 
P
RINCÍPIO DO PRAZER
 
 
 Princípio do Prazer 
 –
A
actividade psíquica
no seu conjunto
tem por objectivo
 
evitar o desprazer
e
proporcionar prazer
.
 –
Na medida em que o
desprazer
está ligado ao
aumento
das quantidades de
excitação
e o
prazer
à sua
redução
o
princípio do prazer é um princípioeconómico.
 Princípio da Realidade
 –
Do
ponto de vista económico
, corresponde à
transformação da energia livreem energia ligada
;
 –
Do
ponto de vista tópico
,
caracteriza
basicamente o
sistema pré-consciente/consciente
;
 –
Do
ponto de vista dinâmico
, este teria a sua
intervenção num certo tipo deenergia
 
pulsional
a qual se encontra muito
ligada ao serviço do Ego.

Activity (15)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Antonio Chaves added this note|
gostei muito de pesquisar, e consegui aprender bastante no ambito psiquico, parabens planos de aulas exelentes!
Natalia Queiroz liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->