Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
9Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Proteína demais faz mal ou não

Proteína demais faz mal ou não

Ratings:

5.0

(1)
|Views: 18,169|Likes:
Published by Rafael Pestano

More info:

Published by: Rafael Pestano on Sep 05, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, DOC, TXT or read online from Scribd
See More
See less

12/29/2012

pdf

text

original

 
Proteína demais faz mal? Essa é uma pergunta que gira nas academias e em fóruns demusculação pelo mundo todo. Nosso meio está rodeado de informações equivocadas, profissionais mal informados e muitos, muitos curiosos metidos a estudiosos e quequase sempre passam a mensagem errada.A Organização Mundial da Saúde diz que a dose diária e saudável de proteína para umadulto é de 0,8 grs/kg de peso corporal/dia. Alguns estudos realizados há 40 anos diziamque muita proteína era prejudicial aos rins. Estes fatos não condizem com a verdade eapenas servem de munição para médicos e jornalistas desatualizados na hora comentar os hábitos alimentares dos atletas envolvidos em atividades como exercício resistido.Proteína demais faz mal? A resposta da
Sociedade Internacional de NutriçãoEsportiva
( International Society os Sports Nutrition - ISSN) é um grande e sonoro NÃO. O Comitê de pesquisas da entidade, formado por nove especialistas e autoridadesmundiais em pesquisas na área, formulou um estudo onde se comprovaram vários fatosque os culturistas já sabiam a anos. Agora a ciência, e ciência com autoridade, pois aentidade em questão é um órgão de reconhecimento mundial, comprova e firma sua posição a favor de um consumo maior de proteínas pelas pessoas que praticamatividades físicas e ainda por cima enterra velhos mitos tais como o que muita proteína prejudica os rins.O estudo realizado pela ISSN é importantíssimo pelo fato de que este texto formaliza a posição oficial da entidade em relação ao consumo de proteínas por pessoas ativas.Chame sua namorada, sua mãe, seu pai, sua avó, enfim, todos que sempre só assistemaos programas sensacionalistas da TV e que sempre ficam te enchendo por você comer  proteína demais ou tomar seus shakes diariamente. Agora eu, você, todos nós podemosmostrar e comprovar por meio de um estudo cientifico realizado por uma entidade derenome mundial, séria e por um corpo de pesquisadores do mais alto escalão que oconsumo de proteína mais alto, o consumo de suplementos a base de proteínas eaminoácidos são
importantes e totalmente seguros
.
Quantidade adequada de proteína
Por décadas, os culturistas são conhecidos por ingerirem quantidades enormes decomida, especialmente proteína. Temos relatos de atletas que chegam a ingerir até 4, 6grs de proteína por quilo de peso corporal. Não é novidade para nenhum marombeiro bem informado que a necessidade protéica de quem treina com pesos é muito maior doque a de uma pessoa normal. Por isso comemos muita, mas muita proteína. Um dosvalores mais aceitos pela comunidade culturista hoje são 2 grs/kg peso/dia para atletas
 
naturais. A OMS recomenda 0,8 grs/kgs peso/dia; você já se perguntou de onde elestiraram este número?Segundo o texto, a necessidade diária protéica é calculada medindo o balançonitrogenado do corpo; calcula-se a quantidade de nitrogênio ingerido (proteína ingeridaem um dia) e calcula-se a quantidade de nitrogenio excretada na urina. Acontece queessa técnica pode subestimar a quantidade mínima de proteína pois não leva em conta aatividade atlética realizada e não leva em conta os efeitos anabólicos de uma ingestãomaior de proteínas. Nas palavras dos autores: "Na verdade, uma abundancia de estudos indica que osindivíduos engajados em atividades físicas requerem níveis maiores de ingestão proteicado que os 0,8grsproteina/kgs peso/ dia, independente do tipo de exercicio ou de suacondição física."O estudo finaliza essa parte dizendo que atletas que treinam com peso
devem consumir2,0 gramas de proteína pro quilo de peso
 
por dia
e que a ingestão abaixo deste nível pode ser prejudicial, pois levaria a uma recuperação inadequada.
Consumir proteína acima da recomendação da OMS é seguro?
O maior mito e o maior erro sobre o consumo de proteínas é dizer que o consumocontinuo e elevado de proteína é prejudicial aos rins e que pode causar perda de cálcionos ossos, aumentando as chances de osteoporose.Sempre que alguém de fora do meu circulo de amigos ou familiares me conhece e ficasabendo que costumo consumir 800-1000grs de carne ou frango por dia, ela começa ame dar sugestões e conselhos do tipo: "Cuidado, não coma tanta proteína." "Proteinademais faz mal!" "Você vai ter problemas nos rins se continuar fazendo isso."O consenso geral é esse. Proteína demais vai te matar. Vai te causar problemasirreversíveis nos rins. Inclusive nutricionistas e médicos ainda dizem isso. SegundoStalin, uma mentira dita mil vezes torna-se uma verdade. Com tanta gente dizendo quecomer muita proteína faz mal, todos aqueles que estão de fora do esporte, que não estãoligados tão diretamente ao ramo da musculação acabam tendo a certeza de que isso éverdade.
 
Mas e se todos estiverem certos? E se o consumo elevado de proteína realmente for  prejudicial?Felizmente as pesquisas mais recentes demonstram o contrario. A maioria das pesquisasque demonstram que consumir quantidades de proteína acima da recomendação daOMS podem causar problemas, utilizam como objeto de estudo pessoas ou animais com problemas renais já existentes. Por isso a única conclusão é que proteína em grandequantidade pode aumentar os problemas já existentes nos rins, e não causar problemasem pessoas saudáveis.Além da inexistência de evidencias comprovando que o uso de proteína acima darecomendação da OMS trás problemas renais, a ISSN diz que
o consumo um poucomais alto de proteína acaba sendo benéfico á saúde
pois acaba ajudando a prevenir  problemas como diabetes, colesterol alto, sindrome metabólica e obesidade.Outra preocupação antiga sobre o consumo mais alto de proteina é a perda de cálcio nosossos o que poderia levar a osteoporose. As evidencias deste problema são encontradasem artigos com sérios erros e falhas metodológicas pedendo seu valor cientifico ecredibilidade.
Todos que treinam com pesos deveriam tomar um suplemento proteíco
Agora que vimos e temos certeza que podemos e devemos consumir mais proteína paramaximizar os ganhos, precisamos encontrar uma maneira de conseguir consumir todaessa proteína. Nem sempre é possível consumir a quantidade de 2,0 grs de proteína/Kgde peso corporal/ dia somente comendo carne ou ovos. Muitas vezes motivos de forçamaior como trabalho ou estudos nos impedem de sentar à mesa e consumir uma refeiçãosólida.A conveniência é um fator chave nos suplementos a base de proteína. Pode-se levar oshake a qualquer lugar, é fácil de preparar e simples e rápido de consumir. Se, sujeira,sem demora.

Activity (9)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Jade Elbacha liked this
Rafael Ferraz liked this
renganyen liked this
roniseve liked this
MYZzAK liked this
mrs11 liked this
allado1 liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->