Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
17Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Projeto de PRAD para Ravinas

Projeto de PRAD para Ravinas

Ratings: (0)|Views: 1,384|Likes:
Published by Joelmir Mazon

More info:

Published by: Joelmir Mazon on May 20, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

04/11/2014

pdf

text

original

 
[1]
Introdução
A degradação do ambiente se dá desde o inicio da atividade antrópicano planeta e se intensificou de maneira abrupta com o início da RevoluçãoIndustrial na Inglaterra, no século XVIII. O capitalismo, com seu incentivo aoconsumismo exagerado a partir do século XX pioraram ainda mais o uso derecursos naturais, de maneira desordenada, e, consequentemente adegradação ao meio ambiente. Para GAVARD (2009), a intensidade dastransformações ocorridas na sociedade derivadas do advento do capitalismoindustrial, foi acompanhada por um intenso processo de depredação derecursos naturais, criando uma dimica de desenvolvimento em que aperseguição do lucro vinha associada à absorção pelas sociedades e o meioambiente dos efeitos negativos do processo. O avanço da agricultura e dapecuária é o maior responsável pelo grande índice de desmatamento e emconsequência na degradação edáfica e intensificação de erosão, causandoassoreamento de rios e empobrecimento do solo.O presente projeto visa a recuperação de uma área degradada emdeclive, tomada por processos erosivos com início de voçoroca em umapropriedade no Bairro Jordão, no Município de Guarapuava/PR, propiciandomaior segurança do local e sua regeneração ambiental.
 
[2]
Revisão BibliográficaAspectos geológicos
O Município de Guarapuava localiza-se na região centro-sul do Estadodo Para, no terceiro planalto paranaense ou planalto de Guarapuava(MAACK, 2002).A composição geológica de um determinado local tem íntima relaçãocom as formas de apropriação e utilização desses recursos, nesse sentido,torna-se fundamental tratar dos aspectos estratigráficos e petrográficos doMunicípio de Guarapuava, que se encontra inserido na Bacia Sedimentar doParaná. Esta se localiza no centro-leste da América do Sul cobrindo uma áreade aproximadamente 1.600.000 km², sendo que 1.000.000 km² integram oterritório brasileiro, e o restante ocupa os territórios da Argentina, Uruguai eParaguai (PETRI & FÚLFARO, 1983).Quanto aos aspectos litoestratigráficos o Município de Guarapuava,situa-se sobre as rochas ígneas da Formação Serra Geral e, estritamente emsua área leste, na Formação Botucatu, ambas do Grupo São Bento, formadasdurante a era mesozóica. Tal vulcanismo (fissural) gerou essencialmentediferentes tipos de rochas ígneas, no qual, as rochas de natureza básica(basaltos e andesitos toleíticos) predominam em aproximadamente 97,5% dovolume total, enquanto as rochas de natureza ácidas (riolitos e riodacitosprincipalmente) correspondem a 2,5% do volume (MELFI, et al. 1988; NARDY,et al.2002).Diante disso, Nardy (1995) após estudar detalhadamente a RegiãoCentral da Bacia do Paraná, identificou e classificou as rochas em quatrounidades litoestratigráficas, quais sejam: Unidade Básica Inferior, UnidadeBásica Superior, Tipo Chapecó e Tipo Palmas. No Município de Guarapuava,foi possível observar a ocorrência de três das quatro unidades propostas por Nardy (1995). A área urbana do munipio é composta, quase queexclusivamente, por riodacitos do Tipo Chapecó, sobrepostos aos basaltos daUnidade JKSGB1 ou Unidade Básica Inferior. Estes ocorrem em uma faixa aolongo da margem direita do Rio Cascavel e a sudeste formando a Escarpa do
 
[3]
Rio Jordão, além de predominarem fora do perímetro urbano de Guarapuava. AUnidade JKSGB2 ou Unidade básica superior ocorre na rego quecompreende o Distrito da Palmeirinha, e apresenta como característicaprincipal o fraturamento cerrado (MINEROPAR, 1992; NARDY, 1995).Os solos são provenientes de rochas basálticas com os seguintes tipos:Latossolo Bruno, Terra Bruna estruturada, solos hidromórficos, Cabissolos eLitólicos. Esses dois últimos são os mais frágeis por serem solos rasos eocuparem posição em vertentes de fortes declives, geralmente acima de 20%.

Activity (17)

You've already reviewed this. Edit your review.
nelizelima liked this
1 thousand reads
1 hundred reads
Gabriela Ligoski liked this
Gabriela Ligoski liked this
André Fadin liked this
Josiele Rosa liked this
Rodrigo Mota liked this
Alessandro Pio liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->