Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
49Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
personalidades homeopaticas

personalidades homeopaticas

Ratings: (0)|Views: 13,248 |Likes:
Published by domingues4294

More info:

Published by: domingues4294 on May 23, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/12/2013

pdf

text

original

 
 
1
PERSONALIDADES HOMEOPÁTICAS
ACONITUM NAPELLUS ACTEA RACEMOSA AGNUS CASTUS ALLIUM CEPA -ALLIUM SATIVUM ARGENTUM NITRICUM ARNICA MONTANA AURUM METALICUMAVENA SATIVA BORAX BRYONIA ALBA CONIUM MACULATUM GELSEMIUMHELLEBORUS NÍGER HEPAR SULPHURIS HYOSCIAMUS IGNATIA AMARA LAPPA MAJORKALI CARBONICUM LYCOPODIUM MERCÚRIO
NUX VÔMICA
SABINA
 
SAMBUCUS NIGRA
 
SULPHUR THUYA OCCIDENTALIS
=============================================================================
Fonte: http://homeopatiaparamulheres.blogspot.com/search/label/Personalidades%20Homeop%C3%A1ticas 
 =============================================================================O QUE SÃO PERSONALIDADES HOMEOPÁTICAS ?
As personalidades homeopáticas fornecem a forma básica para que o homeopata, em conjunto com o paciente,venha a delinear a pintura inicial do tratamento. Se ao notar alguma irritabilidade a mais, um desconforto com omeio em que vive, uma reação acima do que deveria ser, se perceber situações cotidianas que se repetem semcom que você tenha forças para mudá-las, se sente mais frio ou mais calor que os outros, se sente repulsa ouaversão a algum alimento específico, esse já é um bom motivo para procurar um homeopata. Esses sintomassignificam que alguma coisa dentro de nós não está indo muito bem e que em algum momento pode alterar nossoestado de saúde física. A Homeopatia cuida do equilíbrio corpo e mente juntos. Diferente para cada um.O desequilíbrio da energia vital ou da força interna, com queiram chamar, tende a se aprofundar no organismo, setransformando em doença – fisicamente é assim que o desequilíbrio se manifesta.Nós os seres humanos nunca adoecemos num determinado órgão do nosso corpo apenas, não existem áreasisoladas. Não se separa o corpo da mente. Qualquer sintoma, por mais simples que se apresente, significa umdesequilíbrio para todo o nosso organismo. Por isso somos um.As pessoas podem mudar, os desequilíbrios também. Quando de uma consulta perguntamos: “
DO QUE TEM MEDO? 
” Algumas vezes são respostas vagas, outras enormes e detalhadas, diversas são precisas e tem semprealguém que rapidamente diz: “
NÃO TENHO MEDO DE 
NADA”. Para cada uma dessas respostas, existe umapintura, um quadro, uma matéria médica, um ponto que torna o indivíduo único. Até a não
NÃO 
existência de algoé um sinal.
Samuel Hahnemann
em sua doutrina homeopática afirmou não haver doenças e sim doentes. Isso possibilitaque dois indivíduos os mais com o mesmo diagnóstico de doença, recebam medicamentos homeopáticosdiferentes, devido a suas personalidades homeopáticas.Aí você me pergunta: E se por ventura duas pessoas receberem o mesmo medicamento para o mesmodiagnóstico de doença? Isso significa que elas tem a mesma personalidade?
NÂO 
. Isso significa que por alguma razão, existe uma conjunção de fatores que se assemelha muito. Pessoasque sofreram abusos físicos e sexuais, remanescentes de acidentes e guerras, histórias de separação familiarbastante parecida, indivíduos que possuam quadro clínico epidêmico e assim por diante. Mesmo assim a reaçãodificilmente será igual, a resistência física e a capacidade emocional de reação sempre são diferentes, o quemuda a dosagem da medicação, a hora de aplicação, enfim, a posologia em geral.
Resumindo, não existe receita de bolo.
Desequilíbrios ou doenças diferentes poderão ter como base a administração de medicações iguais epromoverem a cura da mesma forma.O mais belo da Personalidade homeopática é que sua análise, pesquisa e observação, distribuem aresponsabilidade de cura de uma forma conjunta. O paciente acaba por procurar um aprimoramento maior da sua
 
 
2
auto-observação e o homeopata desenvolve a capacidade de compreender e observar de forma minuciosa todasas cores dessa pintura.Resumindo:
A consulta homeopática é um quadro pintado a dois e as Personalidades Homeopáticas são a palheta de tinta que irá possibilitar a escolha de várias nuances. E essa pintura, esse quadro é único.
 É claro que existem hoje, basicamente três realidades dignas de distinção:A primeira delas é a realidade epidêmica ou de surto. Ex: a dengue, cólera. A medicação deve e pode serdistribuída a todos de forma igualitária. Não a tempo de individualizar.Outra realidade é a do paciente que conhece a Homeopatia e seu tratamento único, sua pintura e chega a usarhomeopatias diferenciadas, baseadas apenas em sintomas emergenciais.A terceira é banalizar a Homeopatia como Composto Homeopático e pronto. Remédio de balcão. Isso pode atéapresentar um ponto positivo à primeira vista, já que se excluem medicamentos pesados e cheios de reaçõesadversas, entretanto esse procedimento sendo efetuado de forma única pode camuflar sintomas sérios dedesequilíbrios severos e apenas fazer com que a doença física ou mental cresça de forma camuflada.
AUTO MEDICAÇÃO SEMPRE É UM RISCO.
 Um ponto grave da desinformação é de que em face a um acidente de carro por exemplo, ou um diagnóstico decâncer, uma gastrite, enfim, a
Homeopatia 
ou a
Fitoterapia 
ou mesmo a
Naturopatia 
deva ser abandonada emdetrimento exclusivo de um tratamento ortodoxo. Mais uma vez fica o alerta.
Somos únicos 
, mais não somosfeitos somente de um tipo de barro. Melhorar, observar e mudar os nossos hábitos ruins é um grande avanço e osegredo tão claro para vivermos melhor com o que somos, quem somos e o que queremos.
===========================================================================ACONITUM NAPELLUS
Seu nome provém do radical latino 
acon,
que significa “dardo”. O suco do acônito é venenoso e caçadores da antiguidade impreguinávam as pontas das flechas antes de sair pra caçar.
 Aconitum Napellus é a medicação mais tradicional nos casos agudos de aparecimento recente ( Allen,Henry Clay - Boericke, William - Clarke, John Henry). É por tanto a medicação do
MEDO,
como veremos a seguir.O Aconitum é uma pessoa
ansiosa
,
inquieta
,
agitada
e tem
medo da morte
, assunto esse que fala com certafacilidade, tamanha sua certeza da morte eminente. O medo está sempre presente neste paciente; irracional eenvolto por uma
angústia desproporcional
. (base essa das crises de ansiedade que costumam ocorrer por voltada meia noite).
Um comentário bastante comum relatado por esse tipo é dizer que sabe o dia e a hora de sua morte. O Aconitum na hora da sua dor quer alguém fique por perto, pois tem certeza que vai morrer e não quer ficar só, ao mesmo tempo não quer o toquem, pois sua dor é dilacerante e sua febre é fatal.
 
Quadro emocional e mental de Aconitum com resultados físicos:
 As crises agudas estão constantemente ligadas ao
Vento
, ao
frio
e ao
susto/choque/medo.
 Como o medo é a principal face do Aconitum, seguido de angústia, ansiedade e agitação, suas deficiênciasfísicas passam a ser diretamente ligadas a essas estruturas emocionais, tendo sempre muita rapidez nodesenvolvimento do estado clínico. Ex: febre súbita (após um choque), garganta inflamada (após uma briga),inflamações em geral...O medo do Aconitum por sua vez não é um medo em especial ou restrito a apenas um ou dois itens, ele sentemedo de absolutamente tudo.
Vento
 
1. Frio e seco
2. Dores agudas e intensas após tomar rajadas de vento3. Dores de ouvido, garganta e etc...
Frio
 1. Alimentos frios2. Nevralgia facial por frio (gerada pela tensão e rigidez)3. Dores abdominais após golpe de frio seco4. Otite aguda, após golpe de ar frio5. Gela a barriga de medo
Susto/ Choque
 1. Retenção da urina após susto
(são emocionais enão físicos)
 2. Seus sonhos são acompanhados de sobressalto/susto
 
 
3
3. Assusta-se por menor que seja o motivo4. Choque, pós susto, com iminência que vai morrer5. Experiência de morte iminente, após um susto.
Medo
1. De multidões,2. Espaços abertos3. Escuro – medo do4. Elevador e túnel – lugares fechados5. Doença cardíaca com sensação de que o coração vai parar6. Aviões – medo de voar com palpitações7. Medo de terremoto e a sensação de medo que estremece por dentro8. Lugares estreitos,9. Medo do frio10. Medo de morrer no parto11. Medo dos sonhos12. Pânico13. Palpitações com medo da morte14. Medo que o coração exploda.A agitação ou ansiedade/inquietude é física e mental. O seu rosto é a expressão do medo que não temfundamento plausível. A angústia é terrível, pois qualquer padecimento/aborrecimento por mais ligeiro que seja, éacompanhado dessa angústia e medo.O quadro físico que acompanha a crise de ansiedade, seguida de medo súbito nem sempre tem um motivoemocional na qual se identifica num primeiro momento, ou seja, um motivo específico, entretanto observa-se:
Sensações súbitas e violentas, como um terremoto interno.
Palpitações ou taquicardia,
Face vermelha e logo após rosto pálido e sem vida, fraqueza com tendência a desmaiar,
Vertigem e entorpecimento de um só lado,
Transpiração e dispnéia.
Quadro de patologias ligadas a Aconitum:
 Patologias que surgem após exposição ao ar
frio
e
seco
, a exposições aos ventos ou à suspensão datranspiração por violentos golpes de vento frio.
Referencia de sintomas físicos:
 
1. Gripes e resfriados – após exposição aofrio e ao vento ou como reação de choques esustos súbitos.
 10. Cefaléia frontal aguda – após notícia, nasfebres
 
2. Amigdalite
 11. Gastralgia aguda – dor fria na barriga, pormedo, por ansiedade, por ingestão de algo frio
3. Laringite
 12. Diarréia esverdeada – evacua de medo
4. Sinusites – ligado a insegurança
 13. Amenorréia nas jovens
5. Reumatismo
 14. Hipertensão e Taquicardia – derivado domedo de tudo.
6. Nevralgia do trigêmeo após vento frioseguido da rigidez facial, tem medo do frio
 15. Inflamação dos ovários -
7. Otite aguda
 16. Crise de ansiedade*
8. Vertigens – após insônia, sono agitado
 17. Sindrome do pánico*
9. insônia – devido a inquietude e agitação
 18. Febres altas e súbitas – após choques esustos*Doenças tratadas e reconhecidas pela OMS como patologias clínicas – Psiquiatria.A insônia é um caso a parte, como ele não para de se mexer na cama e não acha posição (inquietute), tem umsono perturbado que o leva a acordar assustado (ansiedade), levando quase sempre a um quadro de palpitação earitmia cardíaca que o leva a achar que poderá morrer a qualquer momento. O Aconitum dorme mal.Algumas vezes pode apresentar febre súbita, alta,
fraqueza e sonolência
, sem outros sintomas e é aí que entraa investigação do homeopata.
Observando algumas medicações
:
Similaridades que devem ser observadas:
 
 
Dores em pontada
e latejantes (Belladona).
 
Neuralgia após vento seco, frio
(nas primeiras horas. Após 4 dias: Causticum, Nux-v).
 
Pesadelos ao dormir
. (sulphur - de costas)

Activity (49)

You've already reviewed this. Edit your review.
Maria Helena Pereira added this note
homeopatia
1 thousand reads
1 hundred reads
Carmen Reichelt liked this
lfurtado56 liked this
Carmen Reichelt liked this
Daniele Santana liked this
mirciar liked this
Carmen Reichelt liked this
vlseagri3738 liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->