Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
535Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
ensinar multiplicação e divisao

ensinar multiplicação e divisao

Ratings:

4.76

(45)
|Views: 185,971 |Likes:
Published by belynha

More info:

Published by: belynha on Sep 09, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/13/2013

pdf

text

original

 
 
PROGRAMA DE FORMAÇÃO CONTÍNUA EMMATEMÁTICA PARA PROFESSORES DOS 1º e 2ºCICLOS
 
Quantos olhos?Quantos dedos?Livros para as minhas amigas. Quantos para cada uma?
Escola Superior de Educação de Lisboa
 
 2
 
Ana Paula MonteiroCristina LoureiroFernando NunesHenriqueta GonçalvesJunho 2007
 
 3
Introdução
Há muito mais na compreensão da multiplicação e divisão do quecalcular quantidades. A criança deve aprender um conjunto inteiramente novode sentidos de número e um novo conjunto de variáveis todos relacionadoscom a multiplicação e a divisão.
(Nunes
et al 
, 1997, p. 142)
A compreensão das operações desempenha um papel central noconhecimento da matemática (NCTM, 1991). Mas compreender uma operação não seresume a
saber fazer o algoritmo 
. Compreender uma operação é saber aplicá-la asituações do dia-a-dia, a situações da vida real, é saber que determinada situação sepode resolver, usando determinada operação, é saber usá-la significativamente. Destaforma o trabalho exploratório com situações problemáticas, envolvendo por vezes,materiais manipuláveis em que é possível “ver” os efeitos das operações, éfundamental para o desenvolvimento do significado destas, contextualizando assim aaprendizagem dos procedimentos de cálculo (Abrantes
et al 
, 1999).Verschaffel
et al 
(1996) referem a necessidade do aluno passar por uma faseconceptual extensa, durante a qual contactará com uma grande variedade de modelosde situações para cada operação aritmética. Mas esta preocupação nem sempre émuito evidente. Nas escolas continua a sentir-se uma certa pressa em iniciar osregistos escritos de procedimentos, muitas vezes com pouco significado para quem osfaz (Serrazina, 2002). As crianças necessitam de muito tempo e de uma grandevariedade de experiências para relacionarem a linguagem informal com a linguagemmatemática na construção dos conceitos subjacentes às operações, antes do ensinoexplícito dos símbolos (Fernandes, 1994). A expectativa de que os alunos seapropriem muito rapidamente dos procedimentos de cálculo, leva alguns professores acentrar o ensino na memorização de factos e regras necessárias à execução deprocedimentos, em lugar de trabalharem o uso reflectido das operações e dasrelações entre os números. Antes do ensino formal e do trabalho com os símbolos, nodomínio das operações, é necessário dedicar algum tempo ao desenvolvimentoconceptual pois este fornece significado e contexto para o trabalho subsequente emdestrezas de cálculo (NCTM, 1991).De acordo com o NCTM (1991), existem quatro componentes no sentido dasoperações:
saber aplicar a operação a situações da vida real;
ter a percepção dos modelos e das propriedades de uma operação;
perceber as relações entre as operações;

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->