Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
21Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
2010 - Volume 3 - Caderno do Aluno - Ensino Médio - 2ª Série - Geografia

2010 - Volume 3 - Caderno do Aluno - Ensino Médio - 2ª Série - Geografia

Ratings: (0)|Views: 2,856 |Likes:
Caderno do Professor com todas atividades e respostas para uso em dúvidas. Atenção: As respostas contidas aqui tem o objetivo de contribuir para um maior conhecimento e não apenas serem copiadas, já que se for pra copiar e não aprender nada, não perca seu tempo. Assim tire proveito das atividades.
Caderno do Professor com todas atividades e respostas para uso em dúvidas. Atenção: As respostas contidas aqui tem o objetivo de contribuir para um maior conhecimento e não apenas serem copiadas, já que se for pra copiar e não aprender nada, não perca seu tempo. Assim tire proveito das atividades.

More info:

Published by: Anderson Guarnier da Silva on Jun 01, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

02/12/2013

pdf

text

original

 
GABARITO Caderno do Aluno Geografia 2
a
série – Volume 3
1
SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 1MATRIZES CULTURAIS DO BRASIL
Páginas 3 - 5
1.a) Espera-se que os alunos observem que os indígenas ocupavam o território doatual Brasil antes da chegada dos portugueses. Portanto, a propriedade da terra erados indígenas antes que os colonizadores tomassem essas terras, praticamentedizimando os nativos.b) Espera-se que os alunos percebam que a reprodução minuciosa de elementos davida dos povos indígenas serve para comprovar o quanto eram ricas as culturasdesses povos antes da chegada dos colonizadores. É importante que você incentive osalunos a buscar informações que contextualizem a obra de arte estudada.2. Durante a observação da obra de arte, você deve destacar alguns de seus detalhes,facilitando, assim, a elaboração da resposta. O olhar do pintor está situado na pontede comando do navio, projetando-o sobre a proa e conferindo destaque para asfamílias de emigrantes. Embora, ao que tudo indica, o instante escolhido pelo artistaseja o da tristeza do desterro, o navio parece erguer-se, maior e mais forte do que osobstáculos naturais (o mar) em direção a seu porto de destino. Além desses aspectos,nota-se o valor atribuído pelo artista aos seres anônimos que, egressos de diferentespaíses, contribuíram para a formação e diversidade étnica do Brasil contemporâneo.3. A letra da canção pretende chamar a atenção para a presença dos afrodescendentes napopulação brasileira. Mais que isso, busca reafirmar a valorização do movimentonegro em nosso país, a partir das décadas de 1980 e 1990, não somente porintermédio de sua organização e mobilização político-social como também de suaexpressão pela dança, música e poesia. É o caso, entre outros, do RAP (
 Rhythm and Poetry
; Ritmo e Poesia) e do
 Movimento Hip-Hop
. Essas expressões artísticascontribuem para o processo de reconstrução de identidades nas sociedades em queeles estão presentes, dando origem à constituição de um novo patamar urbano de
 
GABARITO Caderno do Aluno Geografia 2
a
série – Volume 3
2
organização social que leva em consideração as pluralidades, as diferenças e asdicotomias que caracterizam os processos de construção de uma verdadeirasociedade democrática e igualitária.
Páginas 5 - 7
1. Espera-se que os alunos apresentem como critérios os seguintes elementos: cor dapele e critérios morfológicos como formato do nariz, dos lábios, do queixo, doformato do crânio, o ângulo facial etc.2. De acordo com o texto, ao se considerar elementos culturais, psicológicos eintelectuais para classificar raças, cria-se uma hierarquia valorativa por meio da qualé possível estabelecer quem é “melhor” ou “pior”, “superior” ou “inferior” queoutros. Se alguns geneticistas consideram raça um conceito biologicamenteultrapassado, a sociedade deve romper com classificações criadas com o intuito degerar hierarquias, responsáveis por justificar formas de dominação de um povo sobreoutros. As sociedades devem, portanto, respeitar-se, compreendendo que asdiferenças entre os povos manifestam-se pela diversidade cultural e que cadaindivíduo é único e como tal deve ser compreendido como mais um membro daespécie humana, dentro do contexto socioeconômico e cultural em que vive. Vocêpode aproveitar essa reflexão para discutir com os alunos a ideia de “diferença” emcontraposição à ideia de “desigualdade”.
Páginas 7 - 9
1. Na comparação dos gráficos, observa-se que há diminuição no número de brancos eaumento significativo do número de pardos. Espera-se que os alunos percebam queos dados de 2006 demonstram que mais pessoas em nosso país estão assumindo suacor de pele, abrindo mão, assim, de uma ideologia de cunho racista que as faziadesvalorizar sua cor de pele. Em parte, isso ocorre em um contexto histórico defortalecimento do movimento negro e de uma transformação positiva da imagempública das pessoas desse grupo, em nossa sociedade, que sofrem preconceito ainda
 
GABARITO Caderno do Aluno Geografia 2
a
série – Volume 3
3
hoje. Podem surgir respostas que justifiquem essa mudança na distribuição étnico-racial pelo aumento da miscigenação entre negros e brancos.2.a) Até o levantamento de 1991, só havia quatro classificações possíveis: brancos,pardos, pretos e amarelos. A partir do censo de 2000 foi introduzida a classificaçãoindígena. Os dados de 2001 são mais abrangentes do que os dos levantamentosanteriores, pois houve a inclusão de mais uma categoria.b) Espera-se que os alunos percebam a imprecisão dos critérios do IBGE para aclassificação da população em relação à cor da pele, visto, por exemplo, que osindígenas podem ser pardos ou amarelos.c) Espera-se que os alunos percebam que os dados não refletem fielmente a realidadeda população brasileira, por serem dados autodeclarados, uma vez que o IBGE solicitaque cada indivíduo se reconheça em um dos poucos parâmetros relativos à cor da peleprevistos no instrumento de pesquisa e não são considerados aspectos sociais eculturais. Nos dados colhidos a partir de 2000, além de alguma preocupação sobreesses aspectos, asiáticos e indígenas foram agrupados separadamente.
Páginas 9 - 10
1. O grupo que apresenta a maior frequência escolar é o de mulheres brancas, o demenor frequência escolar é o composto de homens pretos, segundo nomenclatura doIBGE. Espera-se que os alunos relacionem a discriminação racial e a desigualdadesocial como fatores que influenciam no acesso dos brasileiros à educação.2. O grupo de mulheres pretas, segundo nomenclatura do IBGE, destaca-se por concentraras maiores taxas de desemprego. Os alunos deverão levantar várias hipóteses, e entreelas podem surgir questões como a dificuldade de acesso ao mercado de trabalho formal,que embora se negue, baseia-se no preconceito relativo à cor da pele.3. O enunciado exige reflexão e associação entre aspectos estudados e dadosestatísticos. Espera-se que os alunos ponderem que o fato de haver uma fortemiscigenação entre brancos e não brancos no Brasil não garante que exista umaverdadeira democracia. É o que atestam os gráficos apresentados e nos quais osalunos poderão estruturar a argumentação a esse respeito, pois se percebe,

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->