Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
8Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Avaliação da institucionalidade dos programas nacionais de Eficiência Energética

Avaliação da institucionalidade dos programas nacionais de Eficiência Energética

Ratings: (0)|Views: 1,332|Likes:
Published by gilberto1096

More info:

Categories:Types, Research
Published by: gilberto1096 on Jun 04, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/25/2013

pdf

text

original

 
1
 Avaliação da institucionalidade dos programas nacionais de EE e suaefetividade para alcançar os objetivos de política de eficiênciaenergética: o caso do Brasil
Gilberto De Martino Jannuzzi
Introdução e Objetivos
Eficiência energética não é uma novidade no Brasil. Diversas iniciativas na área deeficiência energética vem sendo executadas por agentes públicos e privados desde a décadade 80. A partir do final da década de noventa novos atores passaram a participar do cenáriode decisões e existem substanciais investimentos alocados para essas atividades.Atualmente esta em curso a elaboração de um Plano Nacional de Eficiência Energética ± PNEf, sob a liderança do Ministério das Minas e Energia ± MME. Todavia, como tem sidoorganizada a infra-estrutura institucional e mais importante qual tem sido seu desempenho?Este documento procura detalhar as informações apresentadas em ³Situación y Perspectivasde La Eficiencia Energética en América Latina y El Caribe´ (CEPAL 2009) buscandoanalisar o desempenho das instituições, mecanismos e existência de metas. O objetivo principal deste trabalho é identificar e avaliar a infra-estrutura institucional com maior detalhamento, mecanismos utilizados e sua efetividade para operacionalizar políticas ou programas nacionais de eficiência energética.
 Aspectos conceituais e estrutura do documento
 
A estrutura do documento
Como se pretende avaliar a institucionalidade e mecanismos operativos da ³política ou programa´ de eficiência energética é necessário explicitar três conceitos que estãoenvolvidos. Nas seções seguintes é apresentado o entendimento que se adota neste trabalhosobre os termos:
 política de eficiência energética
,
mecanismos
e
 programas de eficiênciaenergética
.A seguir é feita uma breve avaliação dos principais mecanismos e programas relacionadoscom eficiência energética no país com o objetivo de subsidiar a análise da infra-estruturainstitucional feita na seqüência. Na seção final do documento é feita uma avaliação das informações apresentadasintegrando o quadro institucional com os mecanismos apresentados, destacando os pontosfortes e fracos da situação brasileira juntamente com as conclusões gerais da análise.
 
2
 
Aspectos conceituais
 
 Não podemos ainda dizer que exista uma política para EE no país, pois as diversasiniciativas relacionadas com eficiência energética praticadas no país não configuraram uma
ação coordenada, sistemática e contínua ao longo de um período de tempo, cominvestimentos programados e metas físicas integradas ao planejamento do setor energéticoe, conseqüentemente à política energética nacional 
. Esses elementos são ingredientesnecessários para caracterizar uma
 política de eficiência energética nacional 
, segundo nossoentendimento.As ações atuais e praticadas no passado na área de eficiência energética são caracterizadas por conjuntos de mecanismos e programas que contribuem para disseminar informaçõessobre ³boas práticas´, facilitar e promover maior penetração de tecnologias mais eficientese também esforços para incentivar pesquisa e desenvolvimento. Esses mecanismos tiveramo propósito de remover com sucesso algumas barreiras, bem como viabilizar oportunidadesde eficiência energética e intervenções que o mercado por si só não se interessaria.Mesmo considerando que as principais iniciativas têm origem no Ministério de Minas eEnergia, não existe uma coordenação dos vários programas e mecanismos
1
, avaliaçõesuniformes, ou padronizadas, de custo-benefício e seu desempenho, juntamente comdesignação de responsabilidades ou estratégias de implementação ao longo do tempo paracumprir metas de energia evitada.Consideramos mais adequado, portanto, no caso brasileiro descrever a atuação nacional naárea de EE através dos diversos mecanismos e programas que vem sendo empregados e nãoatravés da existência de uma
 política de eficiência energética
.
 Mecanismos
são instrumentos que apóiam a implementação de programas específicos e sãodirecionados aos agentes que desenvolvem e implementam
 programas
.
 programas deeficiência energética
são ações específicas realizadas por agentes que podem ser concessionárias de energia, agências e outros com o objetivo de alterar padrões decomportamento, ou de compras dos consumidores (Crossley, 2000). Por exemplo, ogoverno estabelece uma agência para financiar investimentos em eficiência energia(
mecanismo
) enquanto que uma concessionária concebe e implementa um programa deeficiência energética com os recursos da agência (
 programa
). Os programas possuem comoobjetivo o usuário final de energia, enquanto que os mecanismos visam mobilizar osimplementadores ou desenvolvedores dos programas. Essa distinção é útil para conceber asatividades necessárias para colocar uma política de eficiência energética em ação e também possibilita a criação de indicadores para monitoramento e avaliação dessas ações.É possível classificar os mecanismos para eficiência energética nas seguintes categorias(Vine et al., 2003):
1
Algumas dessas iniciativas são apresentadas em (CEPAL, 2009): CGIEE, Programas PROCEL e CONPET,Programa PROESCO, Programa de Eficiência Energética da ANEEL.
 
3
 
y
 
Mecanismos de controle: onde as medidas adotadas são de caráter obrigatório enesse caso o estabelecimento de regras e sua fiscalização são fundamentais para aefetividade dos objetivos desejados. Esses mecanismos direcionam as empresas deeletricidade a mudanças de comportamento,
y
 
Mecanismos de fundos: fornecem recursos para outros mecanismos. Sãomecanismos necessários para viabilizar programas de eficiência energética, por exemplo, manter programas de bens públicos durante a transição de monopólios para a competição ou programas de eficiência energética para populações de baixarenda. Este mecanismo também pode ser utilizado para financiar negócios deeficiência energética ou o desenvolvimento das Empresas de Serviços de Energia,ou
 E 
nergy Service Companies
(ESCOs).
y
 
Mecanismos de suporte: fornecem apoio para mudanças de comportamento dosconsumidores finais e empresas de eletricidade. Permitem a organização dasinformações e o aumento da credibilidade e conhecimento das opções de eficiênciaenergética. O treinamento de pessoal, educação de consumidores e divulgação dosresultados de pesquisas realizadas com recursos públicos proporcionam uma base para desenvolvimento do mercado. A disponibilização de estudos e metodologiascom aplicação em programas e projetos fornece subsídios para a tomada de decisões por parte dos agentes do mercado.
y
 
Mecanismos de mercado: utilizam as forças de mercado para encorajar mudanças decomportamento dos consumidores finais e empresas de eletricidade. Instrumentosfiscais, por exemplo, isenção de taxas para produtos eficientes, redução de taxas de juros ou descontos, aplicação de taxas sobre energia, são alguns dos exemplos demecanismos de mercado.Desse modo, é possível verificar que o país possui experiência para implementar esseamplo espectro de mecanismos conforme é apresentado na Tabela 1. Na seção seguinte éfeita uma avaliação das iniciativas apresentadas na tabela.

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->