Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword or section
Like this
19Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Apostila Direito Constitucional - Prof Cris Luna

Apostila Direito Constitucional - Prof Cris Luna

Ratings: (0)|Views: 3,523 |Likes:
Published by Alessandra Bueno

More info:

Categories:Types, School Work
Published by: Alessandra Bueno on Jun 06, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

02/04/2014

pdf

text

original

 
DIREITO CONSTITUCIONAL
Não é autorizada a reprodução sem identificar a autoria
CRISTINA 
 
LUNA 
 1
INDICE
I. PARTE GERAL
página
 
Teoria da Supremacia da Constituição
2Poder Constituinte 3
Eficácia e Vigência das Normas Co
nstitucionais 4
Teoria da Recepção
5
Teoria da Repristinação
6
Teoria da Desconstitucionalização
6
Classificação das Constituições
6
Questões de Prova
12
II. PARTE ESPECÍFICA
 
Princípios Fundamentais
72
Questões de Prova
74Direitos e Garantias Fundamentais 99
Questões de Prova
100Direitos e Deveres individuais Fundamentais 109
Questões de Prova
115Direitos e Garantias Sociais 234
Questões de Prova
241Direitos e Garantias
à Nacionalidade
254
Questões de Prova
255
Direitos e Garantias Políticos
262
Questões de Prova
263Estado Federal 275
Questões de Prova
285Poder Legislativo Federal 322
Questões de Prova
332Poder Executivo Federal 399
Questões de Prova
406Controle da Constitucionalidade 420
Questões de Prova
440
III. LEGISLAÇÕES
 Lei 9.868, de 10 de novembro de 1999 515Lei 9.882, de 3 de dezembro de 1999 522Lei 11.418, de 19 de dezembro de 2006 524
 
DIREITO CONSTITUCIONAL
Não é autorizada a reprodução sem identificar a autoria
CRISTINA 
 
LUNA 
 2
MATERIAL DE APOIO DIDÁTICO
 DIREITO CONSTITUCIONAL -
Prof.ª Cristina
Luna
“Os seres humanos são como anjos de uma só asa, só conseguem voar quando estão abraçados”
 
Neo BuscarlePARTE GERAL
Noção
 
Direito Constitucional é um ramo do Direito Público (porque contém regras onde prevalece o interessepúblico sobre o privado)
 
Conceito
 
Direito Constitucional é um conjunto sistematizado de normas coercitíveis que estruturam o Estado,estabelecem os direitos e garantias de sua população e limitam os
poderes dos governantes.
Constitucionalismo
 Constitucionalismo significa o caminho percorrido pelas leis constitucionais desde a antigu
idade até a
atualidade. Foi na antigu
idade que Platão e Aristóteles desenvolveram a teoria de limitação dos
poderes dos governantes por uma lei suprema. Na idade moderna, com o advento do Iluminismo
(séculos XVII e XVIII), surge a base do constitucionalismo através de um movimento ideológico epolítico para destruir o absolutismo monárquico e estabelecer normas jurídicas
 
racionais, obrigatóriaspara governantes e governados. Foi no século XVIII que
Montesquieu
consagrou de vez a
Teoria da 
Tripartição dos Poderes 
 
(legislativo, executivo e judiciário) concomitante à
Teoria de Freios e Contrapesos 
. Essas teorias foram inco
rporadas pela Declaração dos Direitos do Homem e naConstituição de Filadélfia, espalhando
-
se pelo mundo democrático.
Teoria da Supremacia Constitucional
Baseia-se no
Princípio da Unidade da Constituição 
.
A lei constitucional é superior à
 
lei comum porque as leis comuns (que estão fora da Constituição, por isto denominadas extraconstitucionais, infraconstitucionais ou ordinárias) decorrem e encontramvalidade na Constituição.
Hans
 
Kelsen
, em sua
Teoria Pura do Direito 
, escalonou as normas
 jurídicassob a forma de uma pirâmide, tendo no topo a Constituição e na base as leis infraconstitucionais, ou
seja, as leis de menor hierarquia quando comparadas com as leis constitucionais. Assim, a
Constituição é norma hierarquicamente superior a todas
as demais normas e, portanto, as normas que
contrariarem o disposto na Constituição serão consideradas inconstitucionais. A superioridade daConstituição de um país decorre do fato de ser obra do poder constituinte originário enquanto as leiscomuns são obra de um poder instituído.
 
 
DIREITO CONSTITUCIONAL
Não é autorizada a reprodução sem identificar a autoria
CRISTINA 
 
LUNA 
 3
Normas Constitucionais
( Constituição Soberana )
 
N.C. Originárias.
 
N.C. Derivadas (Emendas à Constituição).
 
Ordenamento
Jurídico
 
Normas Infraconstitucionais,
Extraconstitucionais ou Ordinárias:
 
N.I. Supralegais
N.I. Primárias (ou Legais)
 
N.I. Secundárias (ou Infralegais
)
 
Poder Constituinte
Poder Constituinte é aquele que um povo tem para elaborar a sua Constituição, diferente do Poder Constituído que é todo aquele que o constituinte institui na Constituição, ou seja, os poderesconstituídos são o Legislativo (federal, estadual
, distrital ou municipal), Executivo (federal, estadual,distrital
ou municipal) e o Judiciário.
 O poder constituinte divide-se em
poder constituinte originário 
e
poder constituinte derivado 
 (reformador e decorrente).
Poder Constituinte Originário
 
Poder constituinte originário é o que cria o Estado e estabelece s
ua forma de estado, de governo,sistema de governo
e regime político de governo, elaborando a sua Constituição, rompendo com aordem jurídica anterior, submetendo a nova ordem jurídica ao seu comando.
Foi Emmannuel
Siéyès
, abade francês do século XVIII, q
ue afirmou que o poder para criar uma
Constituição Soberana pertencia ao povo (na obra: “
O que é o Terceiro Estado?” 
).
A partir de então, considerou
-
se o titular do poder constituinte originário o povo, que, no EstadoDemocrático, também detém o seu exercício. Esse exercício é um direito inalienável, imprescritível eirrenunciável. Quando a Constituição é elaborada por rep
resentantes do povo (chamados constituintes)reunidos para este fim em uma Assembleia Nacional Constituinte, diz-
se que essa Constituição foipromulgada. Caso contrário, ela terá sido outorgada.
 
Conforme a doutrina majoritária e o STF, o poder constituinte originário apresenta como características
ser inicial, soberano, ilimitado e incondicionado.
É importante ressaltar que o poder constituinteoriginário é
 juridicamente 
 
ilimitado, mas encontra limites nos fatores culturais, sociais e econômicos
presentes naquela sociedade.
Existe uma doutrina minoritária nacional, seguidora do alemão Otto Bachoff, que, baseada no
 jusnaturalismo, reconhece nos direitos humanos uma vontade supranacional ou suprapositiva, que se
impõe ao direito nacional (direito de um determinado país), inclusive sobre o exercício do poder constituinte originário, o limitando
juridicamente.
Poder Constituinte Derivado Reformador
 
Poder constituinte derivado reformador é o mecanismo que permite a atualização da Constituição
sempre que for conveniente, alterando-a
quando necessário. Trata
-
se de um poder constituído pelo

Activity (19)

You've already reviewed this. Edit your review.
Hanna Meira liked this
1 thousand reads
1 hundred reads
Thiago Gerber liked this
Josi Barbiot liked this
Paulo Lépore liked this
Jaqueline Sena liked this
Karen Simionato liked this
seth_fx8231 liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->