Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
24Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Ascaridíase

Ascaridíase

Ratings: (0)|Views: 4,472 |Likes:
Published by Raquel

More info:

Published by: Raquel on Jun 08, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

02/20/2014

pdf

text

original

 
Ascaridíase
A ascaridíase é causada pelo Ascaris lumbricoides, verme nematelminte(asquelminte), vulgarmente denominado lombriga, cujo corpo é alongado e cilíndrico,com as extremidades afiladas.O macho do
 A. lumbricoides
mede cerca de 20-30 cm de comprimento eextremidade posterior fortemente encurvada para a face ventral. A fêmea por sua vezmede cerca de 30-40 cm, é mais grossa que o macho e apresenta extremidade posterior retilínea. Ambos apresentam cor leitosa, branco-marfim ou rósea.A transmissão se faz através da ingestão de ovos infectantes junto comalimentos contaminados ou mesmo material subungueal.Quando ingeridos pelo hospedeiro os ovos infectantes vão sofrer eclosão nointestino delgado, liberando larvas que atravessam a parede intestinal, alcançam a veiacava inferior e migram para os alvéolos pulmonares. Posteriormente sobem pela árvore brônquica e traquéia, chegam até a faringe e podem ser expelidas pela expectoração ouserem deglutidas, sendo novamente encontradas em estágio de adulto-jovem nointestino delgado onde iniciarão a postura de novos ovos.As larvas em infecções pequenas geralmente não causam nenhumaalteração. Em infecções maciças podem causar lesões hepáticas e pulmonares. Osvermes adultos, dependendo da carga parasitária, podem causar graves alterações comoa subnutrição (ação expoliadora), e obstrução intestinal.Segundo Massaraet al. A infecção do homem pelo
 Ascaris lumbricoides
 ocorre em mais de 150 países, com uma estimativa mundial de 1,5 bilhão de casos, podendo ser responsável por diferentes graus de desnutrição, deficiência cognitiva,complicações e, ocasionalmente, morte em crianças acometidas em muitos países.A epidemiologia da ascaríase, assim como das demais geoelmintoses, é umainterdependência de fatores humanos (sócio-econômicos e culturais), ambientais(temperatura, umidade, tipo de solo etc.) e fatores ligados à biologia do helminto. Osfatores ambientais são dependentes dos fatores humanos, ou seja, só há prevalência
 
importante de doença onde as ações de saneamento básico são precárias. Quanto aosfatores biológicos, os mais importantes são: as fêmeas botam milhares de ovosdiariamente, os ovos permanecem infectantes no solo por até um ano e podem ser transportados na água ou poeira, além de contaminar alimentos. Porém fatores sócio-ambientais são mais importantes na alta prevalência da doença. Dentre eles, destacam-se: área geográfica estudada, tipo de comunidade (aberta ou fechada), nível sócio-econômico, acessibilidade a bens e serviços, estado nutricional, idade, número de pessoas morando no mesmo domicílio, densidade por cômodo, nível de instruçãomaterno, presença de menores de cinco anos no domicílioe o fato denão lavar as mãosapós defecar.As enteroparasitoses representam um sério problema de saúde pública decunho mundial. No Brasil, essas doenças ocorrem nas diversas regiões do país, seja emzona rural ou urbana e em diferentes faixas etárias. Essas afecções estão correlacionadascom níveis socioeconômicos mais baixos e condições precárias de saneamento básico,representando um flagelo, sobretudo para as populações mais pobres.A espécie
 Ascaris lumbricoides
é a mais bem conhecida entre osnematódeos por ser muito comum na espécie humana. Ainda hoje constitui umimportante problema de saúde pública, especialmente nos países em desenvolvimento.As crianças são as mais atingidas e apresentam as repercussões clínicas maissignificativas da infecção parasitária. No Brasil, diversos estudos realizados em pré-escolares e escolares mostraram elevada prevalência dessa parasitose intestinal, o que pode comprometer seu desenvolvimento físico e intelectual.A maior susceptibilidade dos pré-escolares às complicações da ascaridíasevem sendo explicada pelas menores dimensões da luz intestinal e coledociana frente aodiâmetro habitual dos vermes e pelas infestações mais graves nesta população comrelação aos lactentes e escolares. Sugere-se que a população de pré-escolares é particularmente prejudicada pelas más condições sanitárias no ambiente de moradia(esgoto sem tratamento, pequena disponibilidade de água para higiene, adubo humanoem plantações domésticas) porque nesta faixa etária as crianças têm mobilidade ampla, permanecem no ambiente doméstico e não são capazes de discernir cuidados própriosde higiene no que concerne à contaminação fecal-oral.
 
O ambiente exerce um importante papel na transmissão da parasitose, já queos ovos
embrionados
do
 Ascaris lumbricoides,
quando eliminados no solo pelas fezesdo hospedeiro definitivo, não possuem capacidade de infecção. Essa capacidade só éadquirida após processo evolutivo que dura cerca de três ou quatro semanas,necessitando para isso de lugares úmidos, quentes e sombreados, pelo qual água ealimentos podem ser contaminados.Além dos ovos serem extremamente resistentes aos desinfetantes usuais, o peridomicílio funciona como foco de ovos infectantes. Assim, é fundamental que asestratégias de controle focalizem esse aspecto, priorizando ações de saneamento básico, pois a prevalência elevada de
 A. lumbricoides
está associada a precárias condiçõessanitárias, constituindo importante indicador do estado de saúde de uma população.Diversos fatores são capazes de interferir em sua prevalência: área geográfica estudada,tipo de comunidade (aberta ou fechada), nível socioeconômico, acessibilidade a bens eserviços, estado nutricional, idade e ocorrência de predisposição à infecção parasitária.Em certos estudos as estratégias para controlar os fatores de ocorrência de
 A. lumbricoides
em grupos sociais e em indivíduos, mostrou-se que além da idade, onúmero de pessoas que vivem no domicílio é um importante fator de determinação dadistribuição do parasito entre as famílias.A identificação acurada de áreas de risco assegura uma maior eficiência emações de controle do parasito, otimizando recursos e minimizando gastos. É nítida anecessidade da implementação de programas do governo que tentem reverter à questãodas precárias condições higiênico-sanitáriasEm 2008, a Organização Mundial de Saúde (OMS) estimou que mais de 980milhões de pessoas no mundo estariam parasitadas por esse agente.A maioria das infecções por 
 A. lumbricoides
envolve pequeno número de parasitos adultos e é assintomática, diagnosticada em exames coproparasitológicos ouatravés da eliminação de parasitos nas fezes. A manifestação dos sintomas daascaridíase depende do número de parasitos adultos albergados pelo indivíduo.Infecções maciças podem resultar em bloqueio mecânico do intestino delgado, principalmente em crianças
.

Activity (24)

You've already reviewed this. Edit your review.
biobar liked this
1 thousand reads
1 hundred reads
robsoncorrea liked this
Helen Bentivi liked this
Camila Ferreira liked this
Icaro CD's liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->