Welcome to Scribd. Sign in or start your free trial to enjoy unlimited e-books, audiobooks & documents.Find out more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword or section
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
O Primeiro

O Primeiro

Ratings: (0)|Views: 111|Likes:
Published by Leonardo Rozzino

More info:

Published by: Leonardo Rozzino on Jun 10, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

02/13/2013

pdf

text

original

 
 1
Introdução
De quinhentos em quinhentos anos os seres evoluídos do universo seencontram em um conclave de Deuses. Cada um deles como um pastor deovelhas cuida de seu rebanho, seu próprio mundo.Presidindo está Deus Todo Poderoso, que cuida de um planeta, o PlanetaTerra. De longe sua altura em pureza.Estes poderosos seres divinos se unem com um propósito apenas, o detrocarem informações e o de evoluírem juntos os seus planetas.Rainaar é um entre muitos. Um jovem idealista que sempre admirou asformas e a natureza do planeta Terra. Porém seu mundo, Minlurd, é um mundode magias e cavaleiros, magos, criaturas
1
e dragões
2
, um mundo onde a magiaestá no lugar da tecnologia, seres místicos e situações impossíveis. Mastambém é composto por homens.O mundo de Minlurd, criado por Rainaar, é composto de oito continentes,cinco oceanos e muitos países. O carvão não queima o suficiente, nunca seencontrou petróleo, os combustíveis fósseis são escassos. Há regiões ondeárvores medem cinqüenta metros de altura e existem criaturas vivas de dezmetros de altura, como os gigantes. Os primeiros a andar e representar oshumanóides deste lugar multirracial.O conhecimento da magia evoluiu como a Era Industrial transformou oplaneta Terra. O comum, neste lugar é estranho a terráqueos, e o oposto éverdadeiro. Mais novo que a Terra, Minlurd tem 3 bilhões de anos. Seu períodode evolução também o fez conhecer a era glacial e os dinossauros queandavam juntos com os dragões de outrora.Próximo à época das estórias contadas neste segundo livro, Minlurdconheceu a destruição de perto por duas vezes. Em 1350AC
3
as guerrasmísticas, travadas por magos desejosos do controle da magia no mundo,causaram quase a extinção do mundo conhecido.Depois em 1500AC místicos do continente de Leilov uniram-se natentativa de conjurar seres superiores, demônios
4
. Estas criaturas nefastasavançaram e conquistaram todas as terras. Este período durou cinqüenta anose é conhecido como O Cataclismo
5
. Por todo este período a humanidade viveusob eterna escuridão e angústia.
1
(Criaturas) – Todos os seres vivos de Minlurd, que não humanos ou humanóides.
2
(Dragão) - São criaturas conhecidas por diversos povos e civilizações. São representados como animaisde grandes dimensões, de aspectoreptiliano(semelhantes a imensoslagartosouserpentes
 
). Existem antesdas outras criaturas, humanos e humanóides. Seres superiores, podem alçar vôo, tem vastos poderesmísticos e inteligentíssimos. Podendo viver até mais de dois mil anos.
3
(AC) – Antes do cataclismo.
4
(Demônios) - Cada um dos anjos caídos ou gênios maléficos do Infernum. Procura a perdição dos serese criaturas de Minlurd. Sujeitos a Amdosias. Alimentam-se de energia vital dos seres de Minlurd. Ódio,rancor, perversão, corrupção são as ferramentas utilizadas por estes seres de poder superior.
5
(Cataclismo) – Período de 0C-55C. A invasão demoníaca a Minlurd. O continente dos Seis Reis temeste nome pela união de seis homens de ideais nacionalistas. Ao meio de seu reinado absolutoenvolveram-se em pesquisa com o Império da Morte, afim de propagar a idade da morte de seu povo. Osfeiticeiros necromantes em brigas fatoriais dividiram-se em duas facções recheadas de dinheiro dos cofres
 
 2
Porém os humanos foram salvos graças a eles mesmos. Um uníssono dementes auxiliou o herói Co-on e este, com a ajuda dos Deuses de Minlurdlibertaram os humanos do julgo demoníaco.Dentro deste contexto Rainaar o grande criador retornou as terras e nelapermaneceu como divindade que é.Assim como o planeta Terra com suas estórias e caminhos, Minlurd é ummundo que não para, seguindo suas horas como giros de uma ampulheta deareia.No primeiro livro um homem de caráter duvidoso, um mercenário compoucos escrúpulos descobre o amor. Um simplório, um peão inteligente.No segundo livro um cavaleiro bondoso busca uma sociedade perfeita, aotempo em que tem um embate com a justiça.No terceiro livro há apenas o amor, uma personagem de bondade puraluta para encontrar uma criança que trará a esperança aos homens.O quarto livro contará a estória de dois coadjuvantes citados nos livrosanteriores que serão escolhidos democraticamente entre os leitores.O quinto livro e último desta saga, conta a estória de todos estespersonagens lutando contra um poder estabelecido, de visão egoísta. Não maiscontra a destruição a do planeta, mas sim contra nós humanos que somosdesejosos, consciente ou inconscientemente de dominar e destruir.Como mais bem descrito seria, um mundo de fantasia com personagensreais...Boa leitura.
dos reis. O Império da Morte, estudiosos da vida além Minlurd. Patrocinados em seus estudos parapropagar a vida. Criou-se um grupo conhecido como os Infernalistas. Facção esta desejosa de dominarseres inferiores e seus poderes místicos poderosos. E assim se deu o cataclismo em meados de 1499AC.Predito por sábios e ciganos. Os Infernalistas abusaram de suas liberdades e conjuraram o primeiro. Odemônio fora preparado por Amdosias, no Infernum para abrir os portões para Minlurd. Pela própriavontade dos nativos daquele mundo. Logo os Infernalistas enganados pelas inteligentes criaturas,transformaram-se de mestres a servos. E os demônios abriram os portões para Minlurd.
 
 3
Capítulo 1 - Família
Um pássaro voa por árvores, pelos galhos das mesmas, rápido ele é, poisdesvia de cada um deles com destreza e leveza. Mas o que faz dele diferentenão é sua coloração laranja brilhante e sua cabeça negra, nem o seu bicolevemente azulado e pontudo como uma pequena flecha, seu tamanhodiminuto ou seus olhos negros audazes, e sim a despretensão com que voa,como se estivesse brincando, dançando sem compromisso. E desta forma ofaz perfeitamente, sem erros, sem hesitação. Pertencente à espécie conhecidacomo
icterus galbula 
, um oriole de nascença. E pousando em um galho de umaárvore envelhecida começa esta estória...A árvore serve de encosto para uma das pontas de uma rede, aparatoeste que se encontra um homem de grandes olhos e pensamentos vazios, umsenhor de terras que descansa sua ocupada cabeça do peso das moedas deprata
6
que prendem seus pensamentos.Gajão Durgovitch é seu nome, e a ele foi deixado por seu pai mais dequinhentos hectares de terras férteis na região conhecida como Derghemom.Sua propriedade rural estende-se por milhas de distancia e engloba umacolina ao norte repleta de árvores, um lago a leste chamado de Acor, que servede descanso para o rio Noem, e ao oeste uma vasta planície de plantação decevada.Gajão observa a chegada de uma de suas escravas, a mulher de pelenegra e traços fortes, já havia sido mais magra, desde a sua ida para o trabalhona cozinha havia ganhado peso.
-
Mestre o jantar está servido – falava sem sotaque à língua que a muitoaprendera. Já havia esquecido a sua língua natal.
-
Natalie está à mesa? – perguntava o patrão com a mesma forma ríspidacom que sempre tratara seus escravos ou empregados.
-
Sim, mestre.
-
Diga que já vou. – Encerrava a conversa.A escrava se retirou rapidamente, tinha medo daquele homem, de cabeloscor de fogo e olhar intimidador.Gajão continuou a observar a sua propriedade, sua casa de dois andares seencontrava no meio de suas terras assim como a casa dos escravos, bemperto do canil de seus imensos cães.Seus empregados moravam aqui ou ali espalhados por seu terreno. Algunsmoravam a sul, região virgem com muitos Álamos brancos, típicas árvores daregião.Levantando-se da rede Gajão antes de adentrar a casa passa por seucanil e abre a porta. Os cães, quatro deles, ladram incessantemente, alegresde verem o seu líder entre eles.
6
(Moedas) – Dinheiro de Minlurd. Dividem-se em valores de cobre, prata, ouro e platina. Normalmentepelo câmbio constante não tem nomes específicos. Mas são cunhadas por cada região.

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->