Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword or section
Like this
2Activity

Table Of Contents

1. A CRIAÇÃO
2. PRÉ NATAL DE BAIXO RISCO
2.1. Fluxograma do Pré-natal de Baixo Risco
2.2. Anexo I - Consulta de enfermagem
2.3. Anexo II - Roteiro das consultas das subsequentes
2.4. Anexo III - Alerta às principais queixas
2.5. Anexo IV - Vacinação
2.6. Anexo V - Infecção urinária na gravidez
2.7. Anexo VI - Toxoplasmose
2.8. Anexo VIII - Aleitamento materno
3. PROTOCOLO DE ATENÇÃO A SAÚDE DA CRIANÇA
3.1. Consulta de enfermagem à criança de 0 a 5 anos
3.1.1. Objetivos:
3.1.2. Operacionalização:
3.1.3. Etapas da consulta:
3.1.3.1. Anamnese:
3.1.3.2. Exame físico:
3.2. Indicação de medicamentos de rotina
3.2.1. Profilaxia medicamentosa:
3.3. Queixas mais comuns na infância
3.3.1. Anemia
3.3.2. Escabiose
3.3.3. Pediculose
3.3.4. Dermatite por picada de inseto
3.3.5. Dermatite amoniacal (Dermatite de fralda/ Assadura)
3.3.6. Dermatite seborréica
3.3.7. Intertrigo
3.3.8. Impetigo
3.3.9. Miliária (Brotoeja)
3.3.10. Constipação intestinal
3.3.11. Parasitose instestinal
3.3.12. Diarréia
3.3.13. Cólica do recém-nascido:
3.3.14. Moniliase oral
3.3.15. Coto umbilical
3.3.16. Tosse/ Peito cheio
3.3.17. Febre em crianças
3.3.18. Dor de ouvido
3.4. Anexos
3.4.1. Anexo 1A - sinais de normalidade do desenvolvimento
3.4.1.1. Anexo 1B - Sinais de alerta
3.4.2. Anexo 2A – Ganho Ponderal
3.4.4. Anexo 3 – Plano A
3.4.5. Anexo 4 – Plano B
3.4.6. Anexo 5 - Diluição e preparo de leite artifcial
3.5. Referências Bibliográficas
4. PROTOCOLO DE ATENDIMENTO EM IMUNIZAÇÃO
4.1. Introdução
4.2. Fluxograma de vacinação
4.3. Contra-indicações gerais para vacinação
4.4. Anexo I - Consulta de enfermagem
4.5. Anexo II - Soroterapia
4.5.1. Procedimentos prévios à administração de soros heterólogos
4.5.2. SAT – Soro anti-tetânico
4.5.3. Esquema para profilaxia do tétano
4.5.4. Soro anti-rábico
4.6. Anexo III - indicação de imunobiológico especial
4.8. Anexo V - Informações técnicas sobre vacinas
4.9. Anexo VII - Informações técnicas sobre vacinas
4.11. Referências bibliográficas:
5. PROGRAMA DE SAÚDE DO ADOLESCENTE
5.1. Fluxograma de Saúde do Adolescente
5.2. Anexo I - Recepção
5.3. Anexo II - Enfermeiro
5.4. Anexo III - Atividades de Educação Saúde:
5.5. Bibliografia
6. PROTOCOLO DE ATENÇÃO A SAÚDE DA MULHER
6.1. Consulta de enfermagem à mulher
6.1.1. Fluxograma de Saúde da Mulher:
6.1.2. Etapas da consulta
6.1.2.1. Identificação da paciente:
6.1.2.2. Anamnese:
6.1.2.3. Exame Físico Geral:
6.1.2.3.1. Exame de prevenção do câncer de mama
6.1.2.3.2. Exame Citopatológico de Papanicolaou
6.1.2.3.2.1. Rotina de rastreamento de câncer de colo uterino:
6.1.2.3.2.2. Técnica de realização do exame genital externo e interno:
6.1.2.3.2.2.1. Exame genital externo:
6.1.2.3.2.2.2. Exame genital interno
6.2. Anexo I
6.3. ASSISTÊNCIA AO PLANEJAMENTO FAMILIAR
6.3.1. Fluxograma - Assistência ao planejamento familiar
6.3.2. Métodos anticonceptivos
6.3.2.1. Métodos comportamentais:
6.3.2.5. Métodos cirúrgicos ou esterilização
6.3.3. Assistência ao climatério
6.3.3.1. Sintomas do período pré e perimenopausa:
6.3.3.2. Diagnóstico:
6.3.3.3. Orientações de Rotina:
6.3.3.4. Reposição Hormonal: ( a critério médico)
6.3.3.5. Anticoncepção:
6.4. Referências bibliográficas:
7. PROTOCOLO DE ENFERMAGEM NA SAÚDE DA FAMÍLIA
7.1. Introdução
7.2. Fluxograma
7.2.1. Anexo I - Cadastramento
7.2.2. Anexo II - Consultas
7.2.3. Anexo III – Outras Atribuições do Enfermeiro
7.3. Referencias bibliograficas:
8. PROTOCOLO DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS
8.1. Introdução
8.2. Identificação das síndromes
8.3. 1 Corrimento Uretral
8.3.1.1. Notas do fluxograma de corrimento uretral
8.3.1.1.1. Paciente com queixa de corrimento uretral
8.3.1.2. Tratar clamídia e gonorréia
8.3.1.3. Uretrite gonocócica
8.3.1.4. Uretrite não gonocócica
8.3.2. Corrimentos vaginais
8.3.2.1. Notas do fluxograma de corrimentos vaginais
8.3.2.2. Anamnese (determinação do escore de risco)
8.3.2.3. tratar infecção por clamídia e gonorréia
8.3.2.4. Tratar tricomoníase
8.3.2.5. Tratar vaginose bacteriana
8.3.2.6. Tratar tricomoníase e vaginose bacteriana (ao mesmo tempo)
8.3.2.7. Tratar candidíase
8.3.2.8. Vulvovaginites
8.3.2.9. Vaginose bacteriana
8.3.2.10. Candidíase vulvovaginal
8.3.2.11. Tricomoníase genital
8.3.2.14. Escabiose
8.3.3. Úlceras genitais
8.3.3.1. Notas do fluxograma de úlcera genital
8.3.3.2. Tratar sífilis e cancro mole
8.3.4. Sífilis
8.3.5. Cancro mole
8.3.6. Linfogranuloma venéreo
8.3.7. Donovanose
9. PROTOCOLO DE HIPERTENSÃO ARTERIAL
9.1.1. Introdução
9.1.2. Anexo 1 - Triagem
9.1.3. Anexo – 2 - Fatores de risco associados
9.1.4. Anexo – 3 - Consulta de enfermagem
9.1.5. Anexo -4 - pós – Consulta médica (ce/cn/cp/cef)
9.2. Bibliografia
10.1. Triagem
10.2. ANEXO I
10.3.1. Classificação
10.3.1.1. Diabete Tipo 1
10.3.1.2. Diabete tipo 2
10.3.1.4. Tratamento
10.3.1.4.1. Principais objetivos do Tratamento
10.3.1.4.2. Diabetico não-insulino dependente (tipo II)
10.3.1.4.3. Dieta
10.3.1.4.4. Atividade Física
10.3.1.5. Educação
10.3.1.5.1. Conteúdo desejável
10.4. Conclusão
10.5. Referências bibliográficas
11.1. ANEXO 01 - Consulta de Enfermagem:
11.2. ANEXO 02 - Quimioprofilaxia:
11.3. ANEXO 03 - Tratamento:
11.4. Anexo 04
11.5. Referencias bibliográficas
12.1. Anexo 01
12.2. Anexo 02 - Tratamento
12.3. Anexo 03 - Casos especiais:
12.4. Referencia bibliográfica
13.1. Definição de casos
13.2. Fluxograma de atendimento ao paciente suspeito de dengue
13.3. Anexo I - Consulta de enfermagem
13.4. Anexo II - notificação
13.5. Anexo III - pacientes em situações especiais
13.6. Anexo IV - tratamento sintomático
13.7. Anexo V - Sinais de Alerta da Dengue
13.8. Referências bibliográficas
14. PROTOCOLO DE ENFERMAGEM – RAIVA
14.1. Instrumentos disponíveis para Controle
14.1.1. Conduta em caso de possível exposição ao vírus da raiva
14.1.1.1. Características do ferimento
14.1.1.2. Características do animal envolvido no acidente
14.1.2. Conduta em caso de possível reexposição ao vírus da raiva
14.1.4. Profilaxia pré-exposição
14.1.4.1. Com a vacina Fuenzalida & Palácios modificada
14.1.4.2. Com a vacina de Cultivo Celular
14.1.4.3. Bases gerais do tratamento
14.2. Sobre o ferimento
14.3. Sobre o animal
14.4. Ações de educação em saúde
14.5. Estratégias de prevenção
14.6. Referência bibliográfica
15. PROTOCOLO DE ENFERMAGEM – SAÚDE DO TRABALHADOR
15.1. ANEXO 1 - População alvo:
15.2. Anexo 2 - CID -10 dos acidentes leves de trabalho
15.3. Anexo 3 - Consulta de Enfermagem
15.4. Anexo 5 - Solicitação de comunicação de - acidente de trabalho
15.5. Conceitos
15.6. Bibliografia
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
PROTOCOLO atenção basica

PROTOCOLO atenção basica

Ratings: (0)|Views: 364 |Likes:
Published by Jú Ferreira

More info:

Published by: Jú Ferreira on Jun 10, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

02/13/2013

pdf

text

original

You're Reading a Free Preview
Pages 5 to 81 are not shown in this preview.
You're Reading a Free Preview
Pages 86 to 106 are not shown in this preview.
You're Reading a Free Preview
Page 111 is not shown in this preview.
You're Reading a Free Preview
Pages 116 to 146 are not shown in this preview.
You're Reading a Free Preview
Pages 151 to 218 are not shown in this preview.

Activity (2)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->