Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
3Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Como Funciona a Odontologia Forense

Como Funciona a Odontologia Forense

Ratings: (0)|Views: 394 |Likes:
Published by Rógean Vinicius

More info:

Published by: Rógean Vinicius on Jun 11, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

10/30/2012

pdf

text

original

 
Como funciona a odontologia forense
Introdução a como funciona a odontologiaforense
Em janeiro de 1978, ocorria uma caça a um dos maisnotóriosserial killersda história dosEstados Unidos. Ted Bundy estava preso em uma pequena cadeia emGlenwood Springs, Colorado, enquanto aguardava julgamento pelo assassinato de Caryn Campbell. Eleescapou serrando uma placa de metal no teto,rastejando por um espaço sobre a cela e saindo peloapartamento do carcereiro, que estava fora naquelanoite.Após viajar por Illinois, Michigan e Geórgia, Bundychegou em Tallahassee, Flórida. Em 15 de janeiro de1978, ele entrou na associação de mulheres ChiOmega, na Universidade do Estado da Flórida. Eleagrediu quatro alunas com um bastão e asestrangulou. Lisa Levy e Margaret Bowmanmorreram. Bundy também estuprou Levy e a mordeu,deixando marcas evidentes.Bundy foi recapturado em fevereiro de 1978 e depois julgado pelos assassinatos cometidos na casa ChiOmega. A marca de mordida foi a únicaprovafísica
 
deixada na cena. Os investigadores fizeram moldesde gesso dos dentes de Bundy e isso mostrou que eram dentes desalinhados e váriosdeles estavam lascados. Um dentista forense conseguiu mostrar que esses moldes seigualavam às fotografias das marcas de mordidas no corpo de Lisa Levy. Essa prova foiútil para sua condenação; se Bundy não tivesse mordido Lisa durante o ataque, ele talveznunca fosse condenado.
Odontologia Forense na História
 
Um dos primeiros exemplos de odontologia forense envolveAgripina, a mãe do imperador romano Nero. Em 49 a.C. Agripinaordenou a morte de sua rival, Lolia Paulina, que competia com elapara se tornar a esposa do Imperador Claudius. Agripina exigiuver a cabeça de Lolia Paulina como prova de sua morte, mas elanão teve certeza até notar a descoloração característica nosdentes da rival.
 
Outra incursão famosa da odontologia forense foi a de PaulRevere, que além de ser um ferreiro, também era dentista.Através das arcadas dentárias, ele ajudou a identificar mortos daRevolução Americana enterrados nos campos de batalha. Revereidentificou o Dr. Joseph Warren, o homem que o havia enviadoem uma famosa cavalgada, porque ele havia feito uma próteseparcial com arame de prata e pedaços de presa de hipopótamo.
 
Reprodução
 
O serial killer Ted Bundy inspirouum filme com seu nome
 
 
O caso Bundy foi apenas um exemplo de como nossos dentes podem nos identificar.
Dentistas Forenses
(também conhecidos como
odontologistas forenses
) têm duastarefas diferentes: identificar os mortos pelos dentes e determinar quem (ou o que) deu asmordidas quando as marcas são encontradas. Vamos começar pelo sistema usado portodos os dentistas para distinguir um dente do outro.
Tipos de dentes
Os dentes não sãoimpressões digitais, pois não são únicos desde o nascimento. Quando
 
crescem, ou
irrompem
, eles o fazem de modo diferente em cada pessoa. Os dentescrescem em média 4 micrômetros por dia, então é possível atribuir uma idade estimadabaseada neles. Também é possível distinguir certas etnias, já que alguns asiáticos enativos americanos possuem incisivos com as partes posteriores cavadas.Os padrões da arcada também podem mudar com o tempo. Além de identificar as pessoaspelos seus dentes, é possível também aprender muito sobre o estilo de vida e hábitos peloestado da arcada dentária.Apesar de cada dente ter um nome diferente, nós temos vários de cada tipo. Por exemplo,uma arcada adulta inclui dois incisivos centrais superiores e dois incisivos lateraissuperiores. Logo, cada dente precisa de uma designação individual. Há varios métodos emuso para nomear os dentes, mas os três mais populares são o
Sistema Universal
, o
Método Palmer
e a anotação da
FDI (Federação Dentária Internacional)
.Nos Estados Unidos, a maioria dos dentistas usa o Sistema Universal. Neste sistema,cada um dos 32 dentes adultos possui um número. O número um é o terceiro molarsuperior direito, enquanto o número 32 é o terceiro molar inferior direito. Os 20 decícuos,ou dentes de leite, são designados pelas letras de A a K ou pela combinação número-letrade 1d até 20d.
 
Alguns dentes, como os molares, têm superfícies múltiplas. Cada uma dessas superfíciestem um nome. O centro do dente é a superfície de mordida, conhecida como
oclusal
.Essa superfície tem dois elementos: as
cúspides
, ou saliências, e os
ranhuras
, ou sulcos.A superfície
mesial
do dente é voltada para a frente da boca, enquanto a superfície
distal
 é voltada para trás. O lado voltado para dentro da boca é a superfície
palatal
namandíbula superior (
lingual
na mandíbula inferior). A superfície do dente voltada para abochecha é a
bucal
. Então, se você fizer umaobturaçãono distal do número 15, você
 
saberá que isso significa a superfície voltada para a parte de trás da boca no seu segundomolar superior (ou molar dos 12 anos).Quando você vai ao dentista fazer um check-up, ele usa uma tabela do Sistema Universale faz uma anotação de cada dente para mostrar variações, como lascas, e intervençõesdentárias, como obturações, coroas e pontes. O dentista também inclui observações sobrea saúde dos dentes, como gengivas recuadas, ou sinais de doenças periodontais. Amaioria das consultas envolve o uso deraios-X, que também podem mostrar intervençõesdifíceis de perceber, como canais.Na próxima seção, veremos como os dentistas forenses usam esses registros naidentificação dos dentes.

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->