Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
40Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
textos sobre avaliação de desempenho dos professores

textos sobre avaliação de desempenho dos professores

Ratings:

4.75

(4)
|Views: 7,104 |Likes:
Published by ramiromarques

More info:

Published by: ramiromarques on Sep 11, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/29/2012

pdf

text

original

 
Alves, M. P., Machado, E. A., Fernandes, J. A. & Correia, S. (orgs.) (2008).
Actas do Seminário de Avaliação: Contributos da investigação para as práticas quotidianas de desenvolvimento curricular das escolas 
. Braga: CIEd,Universidade do Minho.
344
 AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO E DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DOCENTEEduardo Loureiro
eduardo.marinha@netcabo.pt Escola Secundária/3 Henrique Medina e Investigador do CCT-UM
Fátima Braga
ffbraga@iol.pt Escola Secundária/3 Henrique Medina e Investigadora do CIEd-UM
João Furtado
 jfurtado@sapo.pt Escola Secundária/3 Henrique Medina
Manuela Ferreira
manuli1@sapo.pt Escola Secundária/3 Henrique Medina
Margarida Santos
miapovoa@gmail.com Escola Secundária/3 Henrique Medina
Resumo:
Este artigo explicita o processo de construção de um referencial de avaliação dedesempenho docente, seguido numa Escola Secundária, para se proceder à construção dosinstrumentos de recolha de dados consagrados na legislação em vigor. Para tal, é feita umacaracterização da instituição escolar para, nesse contexto, se enquadrar a actividade doprofessor e as componentes da sua profissionalidade. Em segundo lugar, questiona-se oconceito de profissionalidade inscrito nas políticas educativas actuais, para, finalmente,problematizar os dilemas e as decisões que envolveram (e envolvem) a construção doreferencial. Explicita-se o processo de referencialização seguido e apresentam-se os documentosproduzidos a nível de escola.
Palavras-chave: 
Currículo; Avaliação de desempenho; Desenvolvimento profissional;Profissionalidade; Competência; Conhecimento profissional; Referencialização.
 Abstract:
This paper focuses on the process of referencing, within the context of teacherevaluation, as it is defined in the most recent legal documents.Intending to present a reference building process in a specific school, we describe, in the firsthand, the outlines that define our school’s leadership.It continues upon the concept of professional development and the challenges of these agendasto schools, as it presents the theory that schools are to move towards becoming learning communities. In this context, we analyse the specificity of 
teaching 
, and the concepts of 
professionalism 
and
professionality 
.Finally, this text presents the concept that guided us: the rationalities, the commitments and thecontradictions we faced up in the referencing process, with the aim of justice and equity inteachers’ evaluation.
Key words 
: Curriculum; Evaluation; Professional development; Professionality; Competence;Professional knowledge; Referencing.
 
Avaliação de Desempenho e Desenvolvimento Profissional Docente
345
Introdução
Neste texto, explicitamos o processo de construção do referencial de avaliação dedesempenho (Dec. Reg. n.º 2/2008, de 10 de Janeiro) seguido na escola a cujo quadropertencemos e com base no qual procedemos à construção dos instrumentos de registonormalizados e os indicadores de medida consagrados na legislação em vigor, mandatados peloConselho Pedagógico que, de acordo com os documentos legais (artigos 6º e 8º do Dec. Reg. nº2/2008), tem a competência de proceder à aprovação dos referidos documentos
1
.Este processo de referencialização (Figari, 1996) começou pela leitura atenta de todos dosdocumentos legais que suportam o processo de avaliação do desempenho docente, assim comodo documento do Conselho Científico para a Avaliação de Professores
2
, e da bibliografiaaconselhada pela tutela. A ela se seguiu uma reflexão conjunta, esclarecida, obviamente, pelainvestigação realizada por cada um dos elementos que compõem esta equipa de trabalho, noâmbito das respectivas áreas de especialização.Assim, é da apresentação de uma experiência de investigação-reflexão-acção (Estrela &Estrela, 2001), em que o cruzamento de saberes pluridisciplinares – nas áreas doDesenvolvimento Curricular
3
, da Sociologia
4
, da Administração Escolar
5
Ciências Experimentais
6
eda Ciência do Desporto
7
– conduziu à construção de um referencial de avaliação do desempenhodocente, que este texto trata.Para analisarmos os dilemas e as decisões que envolveram (e envolvem) o referidoprocesso de referencialização, começaremos por caracterizar o tipo de organização escolar que,neste estabelecimento de ensino, enquadra a actividade do professor e as componentes da sua
1
Após aprovação dos referidos instrumentos, passámos a integrar a Comissão de Coordenação da Avaliação deDesempenho da Escola.
2
“Recomendações sobre a elaboração e aprovação, pelos Conselhos Pedagógicos, de instrumentos de registonormalizados previstos no Decreto Regulamentar nº 2/2008”.
3
Braga, F. (2005). Ramo Educacional FLUP: um projecto reconceptualizado. Tese de Doutoramento na Área deDesenvolvimento Curricular apresentada à Universidade do Minho – Instituto de Educação e Psicologia.
4
Santos, M. (2001). Sistema Educativo e Construção da Escola. Dissertação apresentada à Faculdade de Psicologiae Ciências da Educação.
5
Furtado, J. (2007). Relatório apresentado à Comissão de Avaliação Externa.
6
Loureiro, E. (2007).
Indicadores geomorfológicos e sedimentológicos na avaliação da tendência evolutiva da zona costeira 
(aplicação ao Concelho de Esposende)
.
Tese de Doutoramento em Ciências na Área da Geologiaapresentada à Universidade do Minho.
7
Ferreira, M. (1995).
Estudo bioquímico e funcional em nadadores seniores e infantis.
Dissertação de Mestrado naÁrea de Ciência do Desporto apresentada à FCDEF – Universidade do Porto.
 
Eduardo Loureiro, Fátima Braga, João Furtado, Manuela Ferreira & Margarida Santos
346profissionalidade. Em segundo lugar, questionaremos este conceito, tal como aparece inscritonas políticas educativas actuais, para finalmente apresentarmos os documentos produzidos anível de escola, devidamente enquadrados pelas teorias, crenças e representações que a elessubjazem.
1. Organização escolar e desenvolvimento estratégico
Analisar o processo de referencialização em avaliação de desempenho implica questionaro que está a montante da mesma, isto é, as questões de organização escolar que enquadram aactividade dos professores e a importância que elas têm na determinação das componentes daprofissionalidade docente (Rodrigues & Peralta, 2008). Neste sentido, neste ponto se fará acaracterização da escola e do contexto alargado em que se insere.
1.1. Contexto e caracterização geral da escola
Trata-se de uma escola situada num concelho de cariz tendencialmente urbano
8
, comterritório litoral. Implantada num vasto espaço, de fáceis acessos e localização privilegiada nacidade, a escola faculta segurança adequada ao meio em que se insere. É manifesto o espíritode colaboração e permanente disponibilidade das forças de Segurança, nomeadamente da GNRlocal e da Escola Segura, sempre que solicitadas a exercer uma acrescida vigilância ouintervenção visando prevenir ocorrências que possam constituir-se em factores de insegurança.É assegurado o controlo de entradas e saídas da escola, e desenvolve-se no interior, todo umconjunto de actuações que visam garantir a segurança da comunidade escolar no seu todo.Desde a vigilância e intervenção, por parte do pessoal docente e não docente perantecomportamentos menos adequados, à preocupação do órgão de gestão em assegurar amanutenção e conservação de todos os espaços, construídos ou não, é contínua, internamente,a preocupação com a segurança das pessoas nesta escola. Factor de segurança será, de igualforma, o espírito de preservação e de respeito pelo ambiente, patente na atenção conferida aosespaços verdes.
8
“peri-urbano”, tendo em consideração a indelével marca incutida pelo alargamento da área industrial sobre aspopulações;

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->