Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
35Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
DETERMINAÇÃO DE ÍONS CLORETO EM UMA AMOSTRA DE SORO FISIOLÓGICO

DETERMINAÇÃO DE ÍONS CLORETO EM UMA AMOSTRA DE SORO FISIOLÓGICO

Ratings: (0)|Views: 3,315 |Likes:
Published by Mari

More info:

Published by: Mari on Jun 19, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/20/2013

pdf

text

original

 
 
DETERMINAÇÃO DE ÍONS CLORETO EM UMAAMOSTRA DE SORO FISIOLÓGICO
MÉTODO DE MOHR E MÉTODO DE FAJANS
NOME: Mariana Gabriela de Oliveira Nº: 18TURMA: Química 3A ± T2 GRUPO: 4DISCIPLINA: Análise Química Quantitativa PráticaBELO HORIZONTE15 de junho de 2011
 
Determinação de Íons Cloreto em uma Amostra de Soro Fisiológico
Página 2
 
1.
Introdução:
 A Análise Volumétrica é aquela que permite determinar a concentração de umasolução, através da titulometria. A titulometria volumétrica envolve a relação entre umasolução de concentração conhecida (padrão) e uma solução de concentraçãodesconhecida (problema). Deve-se conhecer rigorosamente a concentração dasolução padrão, que pode ser primária, preparada diretamente pela dissolução dasubstância completando o volume num balão volumétrico, ou secundária ou terciária,que foi padronizada, por meio de titulação, por padrões primários ou secundáriosrespectivamente. A Volumetria é menos precisa que a Análise Gravimétrica, já que os volumesmedidos na primeira são menos precisos que as massas obtidas na segunda. Porém,a Gravimetria é muito morosa, necessitando de muito tempo para sua execução,enquanto na Análise Volumétrica exige poucos minutos, sendo assim, preferível naprática industrial.Volumetria de precipitação é uma vertente da Análise Volumétrica que sebaseia na formação de um composto pouco solúvel durante a titulação. Para que umareação de precipitação possa ser usada, é preciso que ela ocorra em um tempo curto,que ofereça condições para a fixação do ponto de equivalência, que o compostoformado seja insolúvel e que ofereça condições para uma boa visualização do pontofinal, além de não deixar que os fenômenos de co-precipitação modifiquem de formasignificativa o resultado da titulação.Infelizmente estas condições somente são alcançadas em poucas reações,devido à falta de um modo adequado de localizar o ponto de equivalência, por outrolado, em algumas reações este ponto pode ser identificado pela simples visualizaçãodo momento em que a precipitação deixa de ocorrer.Um obstáculo que surge ao efetuar uma volumetria de precipitação é que nãohá existência de indicadores gerais. Assim, nas volumetrias de precipitação, osindicadores utilizados são específicos de cada titulação, dependendo da reaçãoquímica que lhes serve de base.Entre os métodos volumétricos de precipitação, os mais importantes são osque empregam solução padrão de nitrato de prata (AgNO
3
). São chamados demétodos argentométricos e são usados na determinação de haletos e de alguns íonsmetálicos. Para a determinação do ponto final, podemos utilizar três métodos: Método
 
Determinação de Íons Cloreto em uma Amostra de Soro Fisiológico
Página 3
 
de Mohr, Método de Volhard e Método de Fajans. O foco deste trabalho são o primeiroe o último método, respectivamente.No Método de Mohr há a formação de um precipitado colorido, que possibilita avisualização do ponto final da titulação. É um método de precipitação fracionada, jáque, após a precipitação de praticamente todo analito, há a precipitação do cromato deprata, que é um sólido vermelho. Utiliza-se, assim, o cromato de potássio comoindicador. Para que as reações aconteçam, é necessário um pH entre 6,5 e 10, quepode ser ajustado com o bicarbonato de sódio evitando reações secundárias com osíons de prata e de cromato. O Método de Mohr pode ser utilizado para titulações deíons cloreto, brometo ou sulfocianeto.No método de Fajans utiliza-se um indicador de adsorção. No ponto deequivalência esse indicador é adsorvido pelo precipitado formado durante a titulaçãoocorrendo, durante a adsorção, a mudança na estrutura do indicador formando umasubstância de cor diferente. São exemplos de indicadores de adsorção os corantesácidos fluoresceína, eosina, diclorofluoresceína ou os corantes alcalinos rodamina,fenosafranina, alizarina. Como a adsorção se dá na supercie do precipitado, énecessário que esta seja a maior possível. Sendo assim, é preferível que umaquantidade considerável do precipitado permaneça no estado coloidal no ponto deequivalência. Como isso nem sempre é possível, utiliza-se colóides protetores, como,por exemplo, a dextrina, o amido, etc.
2
.
Objetivos:
Determinar a percentagem de íons cloreto em uma amostra de soro fisiológico,aplicando os princípios da volumetria de precipitação, através do Método de Mohr e doMétodo de Fajans.
3
.
Recursos Necessários:3
.1.
Reagentes
 Amostra de Soro Fisiológico Água destilada (H
2
O)Cloreto de sódio (NaCl) P.A.Solução de cromato de potássio (K
2
CrO
4
) a 5%Solução de ácido nítrico (HNO
3
) 0,2 mol L
-1
 Solução de hidróxido de sódio (NaOH) 1 mol L
-1
 Solução alcoólica de fenolftaleína a 0,1%Nitrato de prata (AgNO
3
) P.A.

Activity (35)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Edvaldo Neto liked this
Tadeu Chimbanda liked this
Mari Freitas liked this
Darlei_95 liked this
Cylene Gomes liked this
Caroline Nobre liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->