Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Prova Final de Antropologia

Prova Final de Antropologia

Ratings: (0)|Views: 160 |Likes:
Published by Renato Junior

More info:

Published by: Renato Junior on Jun 28, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/28/2011

pdf

text

original

 
 
PROVA FINAL DE ANTROPOLOGIA
Prof. John Monteiro, PED ErnenekMejíaRenato Nunes de Souza Junior RA: 121323Ciências Sociais 2011 Diurno
 
Questão
2:
 Apresento, a seguir, alguns dos significados atribuídos aos textos deMalinowski, Geertz e Lévi Strauss. Ao pensar sobre tais questões, comoobjeto e posicionamento do antropólogo perante a ele, colocarei emreferência o texto ³Os Argonautas do Pacífico Ocidental´, em seguidaapresentando o diálogo criado por Geertz. A antropologia moderna muito se deve ao trabalho de Malinowski(1978), que revolucionou a utilização da etnografia como uma fundamentalferramenta de trabalho do antropólogo, visto que tais métodos não eramutilizados antes de sua pesquisa, no início do culo XX. Na introdução de³
Os Argonautas
´, ele mostra preocupação em determinar os eixos dapesquisa antropológica, propondo também três fases para a pesquisaetnográfica.O pesquisador deve ter objetivos realmente científicos e conhecer osvalores e critérios da etnografia moderna; deve colocar-se em boascondições de trabalho, vivendo no meio dos nativos; deve aplicar métodosparticulares para coletar, manipular e estabelecer seus dados.Essa investigação profunda da vida nativa se coloca de modo a levar o etnógrafo a uma melhor compreensão daquela determinada estruturasocial, sendo que o antropólogo interpreta essa organização graças à suaexperiência, constante diálogo e observação participante por dentro dacivilização em questão. A aplicação desses princípios é importante parte daobra do autor, que ao introduzir o livro, expõe todo um novo método. A etnologia sistematizou o conhecimento sobre as comunidadesprimitivas. Malinowski (1978) coloca como finalidade da pesquisa de campoa descrição da constituição social de maneira clara e nítida e a distinção dasleis e regularidades de todos os fenômenos culturais. Deve-se primeiro,descobrir os detalhes da vida tribal enfatizando todos os fenômenosobservados, em todos os seus aspectos. Como não há códigos de lei numasociedade tribal, o pesquisador deve buscar dados concretos sobre todos os
 
fatos observados a partir da indução, e formular as interpretaçõesMalinowski propõe que o pesquisador dê ênfase aos fatos, ou seja, todosdevem ser observados, e aqueles que se repetem devem ser anotados. Épreciso que além do esboço claro da vida tribal, da coleta dos dados da vidadiária e do comportamento cotidiano, os pontos de vista e opiniões dosnativos sejam percebidos. Para isso, é preciso que o pesquisador estude asmaneiras típicas de pensar e sentir dos nativos, sendo fundamental oconhecimento da língua. Organização da tribo e a anatomia de sua culturadevem ser registradas de forma concreta e estatística.Lévi-Strauss se aproxima então da discussão metodológica, numatentativa de travar um debate a cerca do método de investigaçãoantropológica.Para ele, a etnografia tem um papel de observar e analisar asparticularidades dos grupos humanos até que seja possível a reconstruçãofiel de forma virtual do seu modo de vida. É preciso alcançar o contexto dedeterminada sociedade, para que seja possível alcançar o inconscienteindividual. Este, por estar sujeito às regras daquela determinada sociedade,leva a uma maior compreensão da estrutura em si.Também é colocado que o antropólogo deve pôr-se num pontoelevado e afastado, independente das contingências individuais destasociedade. Pode-se dizer então, que a etnografia diz respeito aos métodos etécnicas que se relacionam com o trabalho de campo a descrição e análisedos fenômenos culturais ímpares.Geertz expõe outra problemática, questionando a capacidade doantropólogo de se adaptar perfeitamente ao meio: ³como é possível que osantropólogos cheguem a conhecer a maneira como um nativo pensa, sentee percebe o mundo? (GEERTZ, 2001, p.86).´ Para ele, a problemática seconcentra nessa constante busca pela forma de pensar dos nativos. O autor diz que a vivência de ³experiências próximas´para outros indivíduos pode vir a construir um conceito de ³experiência distante´, o que ajudaria na

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->