Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword or section
Like this
39Activity

Table Of Contents

INTRODUÇÃO
1.1 - Objetivos
1.1.1 - Objetivo Geral
1.1.2 - Objetivos Específicos
REVISÃO BIBLIOGRÁFICA
2.1 - Resíduos Sólidos
2.1.1 - Classificação dos resíduos sólidos
Quadro 2.2 - Classificação dos resíduos sólidos urbanos
Quadro 2.3 - Classificação dos resíduos de fontes especiais
2.1.2 - Impactos ambientais dos resíduos sólidos
Figura 2.1 - Impactos ambientais provocados pelos resíduos sólidos
2.1.3 - A gestão dos resíduos sólidos
2.2 - Resíduos de Serviços de Saúde: retrospectiva histórica e definições
2.2.2 - Denominação dos RSS
2.3 - Resíduos serviços de saúde e suas implicações
2.3.1 - Composição dos RSS
2.3.2 - Perfil bacteriológico dos RSS
2.3.3 - Cadeia de transmissibilidade de doenças
2.3.4 - Tempo médio de sobrevivência dos microrganismos nos RSS
Quadro 2.5 - Sobrevida de alguns microrganismos no lixo
2.3.5 - Riscos inerentes aos RSS
2.3.10 - Os riscos dos RSS versus resíduos domiciliares
2.3.11 - Infecções hospitalares relacionadas aos RSS
2.4 - Acidentes com RSS fora do estabelecimento de saúde
2.5 - Segurança Ocupacional
2.5.1 - RSS e acidentes ocupacionais
2.5.2 - Acompanhamento periódico
2.5.3 - Uso de Equipamentos de Proteção Individual – EPI
2.5.4 - Capacitação do pessoal envolvido
2.6 - Geração dos Resíduos de Serviços de Saúde
2.6.1 – Geração dos RSS no Brasil
Quadro 2.6 - Quantidade de RSS gerados no Brasil nos anos de 2004 e 2007
2.6.2 - Geração de RSS em outros países
2.6.3 - Minimização de RSS
2.6.4 - Reciclagem de RSS
2.7 – Leis que regulamentam as questões ambientais no Brasil
2.7.1 - Constituição Federal de 1988
2.8 - Histórico da legislação sobre Resíduos Sólidos
2.8.1 - Legislação Federal
2.8.2 - Legislação do Estado de Minas Gerais
Quadro 2.8 - Legislação do Estado de Minas Gerais sobre os resíduos sólidos
2.9 - Legislação sobre RSS
2.9.1 - Contribuições do CONAMA
2.9.2 - Contribuição da ANVISA
2.9.3 - Contribuições da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT)
2.9.4 - Contribuições da Comissão Nacional de Energia Nuclear - CNEN
pertinentes
2.9.7 - Busca da harmonização
2.9.8 - Exigências legais dos geradores dos RSS
2.9.9 - RDC nº 306/2004 da ANVISA
2.9.10 – Resolução nº 358/05 do CONAMA
2.9.11 - Legislação Estadual sobre os RSS
2.10 - Licenciamento Ambiental
2.10.1 - Licenciamento ambiental dos estabelecimentos de saúde
2.10.2 - Processo de análise da licença
2.11- Gerenciamento de resíduos de serviços de saúde
2.11.1 - Definição de gerenciamento de resíduos de serviços de saúde
2.11.2 – Considerações sobre o Gerenciamento dos RSS
2.12 - Plano de Gerenciamento dos RSS – PGRSS
2.12.1 - Definições sobre o PGRSS
2.12.2 - Vantagens do PGRSS
2.12.3 - Como elaborar o PGRSS
2.12.8 - Caracterização e Classificação dos RSS
2.12.9 - Tipos de resíduos gerados em estabelecimento de saúde
2.13 - Classificações dos RSS utilizadas no Brasil
Quadro 2.13 - Classificação dos RSS de acordo com o CONAMA e ANVISA
2.13.1 – Segregação dos RSS
2.13.2 – Acondicionamento e identificação dos RSS
2.13.3 – Coleta, transporte e armazenamento dos RSS
2.13.4 - Tratamento dos RSS
Quadro 2.16 - Tratamentos mais conhecidos para os RSS
2.13.5 - Panorama do tratamento dos RSS
2.13.6 – Disposição final dos RSS
Quadro 2.17 - Forma de disposição final dos RSS
METODOLOGIA
3.1 Procedimentos metodológicos utilizados para realização da pesquisa
3.1.1 - Instrumento utilizado para coleta de dados
3.1.2 – Etapas do desenvolvimento da pesquisa
3.1.3 - Caracterização da região onde estão localizados os hospitais pesquisados
3.1.4 - Caracterização dos hospitais estudados
3.1.5 – Análise do Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde-
RESULTADOS E DISCUSSÕES
4.1 - Gerenciamentos dos RSS nos hospitais pesquisados
Quadro 4.1 - Gerenciamento dos RSS nos hospitais pesquisados
4.2 - PGRSS dos hospitais pesquisados
Quadro 4.2 - PGRSS dos hospitais pesquisados
4.3 – Perfil acadêmico dos responsáveis pelo GRSS nos hospitais
Quadro 4.3 – Perfil dos responsáveis pelo GRSS nos hospitais pesquisados
4.4 – Volume gerado dos RSS nos hospitais pesquisados
4.5 – Manejo dos RSS nos hospitais pesquisados
Quadro 4.6 - Manejo dos resíduos nos hospitais pesquisados
Figura 4.2 – Lixeiras com RSS descartados no interior dos hospitais
Figura 4.4 – Carrinhos para coleta interna dos diversos grupos dos RSS
4.7 – Operações de manuseio interno dos RSS nos hospitais pesquisados
4.8 – Operações de manuseio externo dos RSS nos hospitais pesquisados
Quadro 4.9 – Operações de manuseio externo dos RSS (*)
Figura 4.5a – Abrigos externos dos RSS dos hospitais A, B e C
4.9 – Disposição final dos RSS gerados nos hospitais pesquisados
4.10 – Segurança ocupacional dos trabalhadores que lidam com o manejo
CONCLUSÃO
5.1 - Sugestões e trabalhos futuros
REFERÊNCIA
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
073 - GERENCIAMENTO DE RES+ìDUOS DE SERVI+çOS DE SAUDE

073 - GERENCIAMENTO DE RES+ìDUOS DE SERVI+çOS DE SAUDE

Ratings: (0)|Views: 4,404 |Likes:
Published by diegotaveira

More info:

Published by: diegotaveira on Jun 29, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/06/2013

pdf

text

original

You're Reading a Free Preview
Pages 4 to 26 are not shown in this preview.
You're Reading a Free Preview
Pages 30 to 33 are not shown in this preview.
You're Reading a Free Preview
Pages 37 to 76 are not shown in this preview.
You're Reading a Free Preview
Pages 80 to 147 are not shown in this preview.

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->