Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
126Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
MODELO - AÇÃO REIVINIDICATÓRIA PROPRIEDADE

MODELO - AÇÃO REIVINIDICATÓRIA PROPRIEDADE

Ratings: (0)|Views: 42,211 |Likes:
Published by CairesLincon

More info:

Published by: CairesLincon on Jun 30, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/30/2014

pdf

text

original

 
EXMO(A). SR(A). JUIZ(A) DE DIREITO DA COMARCA DEXXXXXXXESTADO DE MINAS GERAIS
FULANO DE TAL
e sua mulher
FULANA DETAL E TAL
, brasileiros, casados, ele XXXX, inscrito no CPF/MF sob on. XXXXXXXX e portador da cédula de identidade RG n.XXXXXXXXXX, ela, do lar, inscrita no CPF/MF sob o n. XXXXXXXXX eportadora da cédula de identidade RG n. XXXXXXX, residentes edomiciliados na cidade de XXXXXXX, na rua XXXXXXXXXXXXX, vêm,mui respeitosamente, à i. presença de Vossa Excelência, por seuadvogado e bastante procurador, infra-assinado, propor
AÇÃO REIVINDICATÓRIA DE PROPRIEDADE
com pedido de Tutela Antecipada Liminar c.c. Perdas e Danos
Em desfavor de,
BELTRAME DE TAL
, brasileira, portadora dacédula de identidade RG n. XXXXXXXXXX e inscrita no CPF/MF sob on. XXXXXXXXXX, residente e domiciliada na rua XXXXXXXXXXXX; eseu companheiro
CICLANO DE TAL
, brasileiro, inscrito no CPF/MFsob o n. XXXXXXXXXXXX, residente e domiciliado na ruaXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX, pelos fatos e fundamentos jurídicos aseguir expedidos:
 
Os autores o letimos proprietários doimóvel rural objeto da Matrícula n. XXXXX do Cartório de Registro deImóveis da Comarca de XXXXXX, Estado de XXXXXXXXXX, conformefaz prova a i. Certidão Imobiliária em anexo.Desta feita, o imóvel que, ora se exerce odireito de seqüela tem a seguinte individualização: “(DESCRIÇÃOPLANIMÉTRICA DO IMÓVEL E INDIVIDUALIZAÇÃO).”Com efeito, os autores adquiriram aos 10(dez) dias do mês de XXXX de XXXXX, depois de expedida anecessária autorização judicial (Doc.j.), através de escritura pública já devidamente levada ao Registro Imobilrio, o imóvel acimadescrito de propriedade anterior do Espólio de XXXXXXXXXXXXXX.Entretanto, em que pese não pairar dúvidasquanto a propriedade dos autores, assim como, da legitimidade do Titulo Dominial, como ilustra a documentação, ora carreada aosautos, os requeridos, mesmo depois de notificados (Doc.j.), insistemem permanecer ocupando injustamente a propriedade dos autores,causando transtornos e prejuízos.É cediço que a reivindicatória é ão doproprietário não-possuidor para reaver o imóvel de queminjustamente o possua ou o detenha.Na ão reivindicaria, a posse para serconsiderada injusta (art. 1.228 do CC/02) o requer violência,clandestinidade ou precariedade, basta apenas, para suaconfiguração, que ela não decorra da propriedade ou não exista títuloque se oponha ao proprietário.
 
Sobre o tema, leciona
NELSONROSENVALD
,
in
Direitos Reais, editora Lumen Juris,
in verbis
:
Posse injusta é aquela que, mesmo obtida pacificamente,sobeja desamparada de causa judica eficiente capaz derespaldar a atividade do possuidor.” (op. cit. pág. 187)
Por conseguinte, necessário destacar que aAção Reivindicatória é uma ação fundada em direito real imobiliário,de natureza petitória, ou seja, alicerçada no domínio, e que tem porobjetivo garantir o domínio do proprietário contra quem transgride oseu direito dominial. Nesta ação, verifica-se que o proprietário desejaretomar a coisa do possuidor ou detentor injusto, sendo, portanto,legitimado para esta ação o proprietário.Nesse diapasão,
SÍLVIO DE SALVOVENOSA
, em sua obra DIREITO CIVIL, edão, atualizada deacordo como Código Civil de 2002, no livro de Direito Reais. volume05, pág. 219., afirma que: "
ão reivindicaria é a ãopetitória por excelência. É direito elementar e fundamentaldo proprietário a seqüela; ir buscar a coisa onde se encontrae em poder de quem se encontra. Deflui daí a faculdade de oproprietário recuperar a coisa. Escuda-se no direito depropriedade para reivindicar a coisa do possuidor nãoproprietário, que a detém indevidamente. É ação real quecompete ao títular do domínio para retomar a coisa do poderde terceiro detentor ou possuidor indevido. (...). Possuirinjustamente é ter o bem sem o direito de possuir (iuspossidendi).
".O Código Civil em seu artigo 1.228, que tratadas disposições acerca da propriedade estabelece que:
"
O proprietário tem a faculdade de usar, gozar e dispor da coisa,

Activity (126)

You've already reviewed this. Edit your review.
Gabi M. Campos liked this
Paulo Filipov liked this
1 thousand reads
1 hundred reads
Mari Félix liked this
Leonardo Cardoso liked this
Leonardo Cardoso liked this
Antenor Junior liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->