Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
4Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
VIVER EM CASAS DE TERRA - A REINVENÇÃO DA CONSTRUÇÃO EM TAIPA

VIVER EM CASAS DE TERRA - A REINVENÇÃO DA CONSTRUÇÃO EM TAIPA

Ratings: (0)|Views: 1,109 |Likes:
Published by Ângela Mendes
Reportagem sobre a construção tradicional em Taipa no Sudoeste Alentejano. Publicada na 6ª edição da Revista Pormenores em 2010.
Reportagem sobre a construção tradicional em Taipa no Sudoeste Alentejano. Publicada na 6ª edição da Revista Pormenores em 2010.

More info:

Published by: Ângela Mendes on Jul 04, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF or read online from Scribd
See more
See less

05/18/2013

pdf

 
Pormenores | Maio.Junho 2010
42/
A imagem de uma casa branca combarras azuis perdida no ondular dosmontes é indissociável da paisagemalentejana. São moradias baixas comtelhados de inclinações suaves ecaracterísticas únicas que fazem dasantigas casas alentejanas exemplosvivos de como os métodos usadospelos nossos antepassados têmmuito para nos ensinar em matériade sustentabilidade e protecçãodo ambiente.
Texto
Ângela Mendes
Fotografia
 
Cortesia Arq. Henrique Schrek
-
VIVER EMCASASDE TERRA
A REINVENÇÃO DACONSTRUÇÃO EM TAIPA
[Arquitectura]
 
\43
Pormenores | Maio.Junho 2010
Então, terá de se corrigir com outros materiais,mas sempre materiais naturais, como pedra, areias,brita, matérias totalmente naturais. Se pelocontrário, o barro for insuficiente, terá de se irbuscar barro para misturar”.A taipa resulta desta mistura de terra com aquantidade exacta de barro com água, que vaicriar uma goma, que irá por sua vez ligar desdeo grânulo mais fino ao maior, criando-se no fundouma pedra à pressa, e quanto mais tempo aconstrução durar mais dura e resistente ficará.Não existem tempos de secagem na construçãoem taipa, podendo-se fazer imediatamente umbloco por cima do que acabou de ser feito, factoque se torna, desde logo, numa vantagem emrelação ao betão, que necessita de ter em contaesse factor. Segundo o arquitecto, “a terra noseu conjunto, quanto mais depressa for feitamelhor. Porque depois de estar pronta, vai lançarfora a sua água, vai cozer-se naturalmente aosol e transformar-se naturalmente numa coisaquase monolítica”.Estes blocos criam uma estrutura sólida e forte,o que faz com que vigas e pilares sejamdesnecessários. Cada bloco de taipa pesasensivelmente entre uma tonelada e umatonelada e meia, e aguenta cargas como ostelhados e até mesmo um piso, sem problemas.A parede de cerca de 55 cm não necessita,portanto, de qualquer estrutura solta de betãoou ferro.Numa altura em que tanto se apela àsustentabilidade e preservação da natureza, aconstrução em taipa, tão comum no nossoAlentejo até à década de 60 do séculopassado, pode ser uma resposta rápida, baratae principalmente amiga do ambiente para osector da construção.O betão foi lentamente substituindo asantigas casas de taipa, e o que se apresentoucomo uma solução irá transformar-se empoucas décadas num problema. O betão temuma média de vida de 200 anos, os detritosrestantes da demolição de construçõesantigas e degradadas serão por isso umproblema que se irá pôr às gerações futuras.Feito de sílicas aquecidas a milhares de grause depois transformadas em pó, o betão aoser junto com a água pela primeira vezendurece, prende e cria uma espécie de cola.Mas esta é uma liga estática, única edefinitiva.O que fazer então com milhares de metroscúbicos de entulho? Enterrá-los? Afundá-losno mar? Reciclá-los?A reciclagem de detritos proveniente de obrasjá é hoje possível, mas no entanto os métodosutilizados são muito dispendiosos. A menosque se inventem métodos mais baratos eeficazes, o entulho continuará a ser espalhadopelas numerosas lixeiras ilegais a céu abertoespalhadas pelo país.
CONSTRUÇÃO EM TAIPA – CONSTRUÇÃORÁPIDA E ECONÓMICA
Já imaginou construir a sua casa maioritariamentecom terra que retira do seu terreno?E juntar depois materiais igualmente recicláveis,como madeiras e vidros, e construir uma casaem materiais totalmente recicláveis e ainda porcima construir uma habitação energeticamenteeficiente?Para Henrique Schreck, Arquitecto e entusiastada construção em Taipa, a técnica resgatada aosnossos antepassados torna todas estas suposiçõespossíveis e as vantagens não param por aqui.“A mão-de-obra e o tempo de execução sãomenores e a terra está aqui à mão. São sónecessárias umas ferramentas, e estas são sempreas mesmas. Isto é o meu ovo de Colombo,digamos”.Para fazer taipa, é necessário apenas ter terra quecontenha barro, e em quantidade certa para oefeito pretendido. Este é um ponto essencial,pois é o garante de uma construção durável eeficaz, como nos explica Henrique Schreck, “oúnico problema tem a ver com a terra, se terábarro na quantidade certa para este efeito. Porexemplo, se tiver barro a mais pode ser prejudicial.Como a terra é misturada com a água, depoisde seca, vai diminuir de volume e pode estalarcomo um prato de cerâmica, feito de uma massamal preparada. Pode estalar quando vai ao forno.
 
Pormenores | Maio.Junho 2010
44/
Outra vantagem desta técnica, é a eliminaçãode humidades e bolores, uma vez que todosos materiais utilizados na construção sãoporosos, a terra, os revestimentos de cal eareia permitem à casa “respirar”.
CONSTRUÇÃO ECOLÓGICA EENERGETICAMENTE SUSTENTÁVEL
As casas construídas em taipa são ecológicas,desde logo porque a energia despendida nasua construção é reduzida. Corta-se nasemissões de dióxido de carbono provocadaspelo transporte de matérias, e principalmentenos enormes gastos energéticos que muitosdesses materiais requerem para seremproduzidos.Um dia mais tarde, quando a casa for demolida,o barro volta à terra, desmanchando-se, logopodendo voltar a fazer-se outra casa com osmesmos materiais. Outros materiais presentes naconstrução em taipa, como a cal, são tambémbastante apreciados pelas terras, principalmentese a terra for ácida, acabando por funcionarcomo uma base.Vidros e madeiras são matérias vulgarmenterecicladas nos nossos dias. Utilizam-se tijoleirase telhas de barro, igualmente recicláveis, e atéos revestimentos de cortiça podem encontrarnovas utilizações.Mas todas estas vantagens reportam apenaspara um futuro distante, enquanto que a casafeita em taipa traz vantagens energéticas maisimediatas e de igual valor ecológico.As casas de taipa são conhecidas pelastemperaturas frescas, que no Verão mantêm noseu interior. “Têm um ar condicionado natural”,afirma Henrique Schreck, apresentando o exemploda sua própria habitação. “Se o Verão for muitoquente, lá mais para o fim da estação começaa sentir-se que a casa já não tem a temperaturado início do verão. Está menos fresca, emboranunca suba acima dos 26 graus. Normalmente,mantém-se entre os 22º e os 24º. E 22º é atemperatura ideal para se ter no Inverno.Quando estão 40º na rua e 24º dentro de casa,têm-se uma temperatura agradável no interiorda casa. Se o Verão é mais quente ou dura maisdo que o habitual, a temperatura sobe, mas essefacto faz com que a casa leve mais tempo aarrefecer, o que a tornará mais confortável noInverno. É efectivamente um ar condicionadonatural, que compensa de uma estação para aoutra, o que é fantástico em termos energéticos”.E é uma troca de energias passiva, os materiaiscompensando de uma estação para a outra esem intervenção humana, permitindo níveis deconforto elevados no interior da casa, reduzindodeste modo os gastos energéticos com oaquecimento no Inverno e com o arrefecimentono Verão.
COMO SE FAZ UMA CASA EM TAIPAA terra tira-se do próprio terreno,retirando-se primeiro a camada orgânicae indo-se depois buscar a camadainorgânica, que é onde se encontra obarro, caso a terra o tenha. Por vezes, énecessário acrescentar barro ou pedra,para “corrigir” a terra, de modo a que estatenha as características ideais para aconstrução. A terra deverá estar húmida,mas não poderá estar “ensopada”.Depois, a terra é introduzida dentro dascofragens de madeira, que formam ummolde onde irá ser calcada com um pilão,sendo prensada camada a camada.Ao chegar ao fim, o taipal é retirado emontado novamente, recomeçando oprocesso, que demora cerca de uma hora.Cada bloco tem cerca de dois metros decomprimento, meio metro de largura emeio metro de altura.A construção deve ser iniciada,preferencialmente, na Primavera, quandoas temperaturas são ainda amenas.Deste modo, a taipa vai perdendo aágua lentamente, chegando ao pino doVerão praticamente seca. Ao fazer esteprocesso lentamente, o material estalamenos e cria resistência. Desde queeste processo esteja terminado, podecolocar-se o telhado e iniciar a fase deacabamentos.A partir daqui, é uma casa como outraqualquer, exceptuando os materiais queconstituem as suas paredes, terra e cal.
[Arquitectura]

Activity (4)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Armenio Semião added this note
estou a ver as constuções de taipa porque sou desse tempo ajudei o meu pai a faser a nossa casa de taipa é uma construção segura e ecologica bastante agradavel
Daniel Melo liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->