Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword or section
Like this
59Activity
×

Table Of Contents

1. ESTUDO DE MOVIMENTOS
1.1. Definição do Estudo de Movimentos e de Tempos
1.2. Histórico do Estudo de Movimentos e de Tempos
1.3. Processo Geral de Solução de Problemas
1.4. Projetos de Métodos de Trabalho – Conceito Geral
1.5. Projeto de Métodos de Trabalho – Desenvolvimento do Método Melhorado
1.6. Análise do Processo Produtivo
1.6.1. Gráfico do Fluxo do Processo
1.6.2. Gráficos de Atividade
1.6.3. Gráficos Homem-Máquina
1.7. Análise de Operações
1.8. Princípios da Economia dos Movimentos
Humano
Ferramentas e do Equipamento
1.9. Estudo de Movimentos, Mecanização e Automação
1.10. Padronização – Registro do Método Padronizado
1.11. Relação entre Estudo de Movimentos e de Tempos e Incentivos Salariais
2. ESTUDO DE TEMPOS
2.1. Estudo de Tempos – Definição
2.2. Estudo de Tempos – Finalidades e Aplicações
2.3. Estudo de Tempos – Passos para execução
2.4. Estudo de Tempos – Número de ciclos a ser cronometrado
2.5. Estudo de Tempos – Avaliação do Ritmo
2.6. Estudo de Tempos – Determinação das Tolerâncias e do Tempo-padrão
2.6.1. Determinação das Tolerâncias
2.6.2. Determinação do Tempo-padrão
3. ESTUDO DE CAPACIDADE PRODUTIVA
4. AMOSTRAGEM DO TRABALHO
4.1. Metodologia
4.2. Exemplo
4.3. Cálculo do tempo-padrão (TP) por amostragem de trabalho
4.4. Exercícios de aplicação
5. BALANCEAMENTO DE LINHA
5.1. Diagrama de Precedência
5.2.3.4. Exemplo
5.2.4. Linha de Montagem
5.2.4.1. Peculiaridades
5.2.4.2. Balanceamento da Linha de Montagem – Seqüência de Cálculos
5.2.4.3. Exemplo
5.3. Teoria das Restrições (TOC – Theory of Constraints)
5.3.1. Introdução
5.3.2. TOC – Princípios básicos
5.3.2.1. Os 5 Passos do Processo de Melhoria Contínua
2. Decidir como explorar a(s) restrição(s) do sistema
5.3.2.1.1. Identificar a restrição do sistema
5.3.2.1.2. Decidir como explorar a restrição do sistema
5.3.2.1.3. Subordinar tudo o mais à decisão acima
5.3.2.1.4. Elevar a Restrição do Sistema
etapa, mas não deixe que a inércia cause uma restrição no sistema
5.3.2.2. Restrições Não-Físicas
5.4. Trabalho – Balanceamento de Linha
6. PRODUTIVIDADE E COMPETITIVIDADE
6.1. Introdução
6.2. Gestão da produtividade, sistemas de gestão e vantagem
6.2.1. Ganho de produtividade
6.3. A melhoria da produtividade
6.3.1. A participação dos operadores
6.3.1.1. Os improvement teams (círculos de qualidade)
6.3.1.2. A criatividade e as caixas de sugestões
6.3.2. Engenharia e Análise do Valor
REFERÊNCIAS
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Apostila-EngenhariadeMetodoseProdutividade

Apostila-EngenhariadeMetodoseProdutividade

Ratings: (0)|Views: 21,206|Likes:

More info:

Published by: Diego Régis Martinelli on Jul 04, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See More
See less

12/08/2013

pdf

text

original

You're Reading a Free Preview
Pages 4 to 33 are not shown in this preview.
You're Reading a Free Preview
Pages 37 to 74 are not shown in this preview.

Activity (59)

You've already reviewed this. Edit your review.
Israel Valente liked this
1 thousand reads
1 hundred reads
Pedro Siqueira liked this
Vanessa Franco liked this
elclesio liked this
Mayara Ricci liked this
jairo.ferreira liked this
Perezcarlos liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->