Welcome to Scribd. Sign in or start your free trial to enjoy unlimited e-books, audiobooks & documents.Find out more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword or section
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Por uma outra globalização

Por uma outra globalização

Ratings:
(0)
|Views: 119|Likes:
Published by ze-batista
Neste livro, Milton Santos propõe uma interpretação multidisciplinar do mundo contemporâneo.
Neste livro, Milton Santos propõe uma interpretação multidisciplinar do mundo contemporâneo.

More info:

Categories:Types, Reviews
Published by: ze-batista on Jul 08, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/24/2012

pdf

text

original

 
POR UMA OUTRA GLOBALIZAÇÃO(do pensamento único à consciênciauniversal)Milton Santos
Neste livro, Milton Santos propõe umainterpretação multidisciplinar do mundocontemporâneo, em que realça o papel atual daideologia na produção da história e mostra oslimites do seu discurso frente à realidade vividapela maioria das nações.A tirania da informação e a do dinheiro são apresentadas comoos pilares de uma situação em que o progresso técnico é aproveitado porum pequeno número de atores globais em seu benefício exclusivo. Oresultado é o aprofundamento da competitividade, a produção de novostotalitarismos, a confusão dos espíritos e o empobrecimento crescente dasmassas, enquanto os Estados se tornam incapazes de regular a vidacoletiva. É uma situação insustentável.O autor enxerga nas reações agora perceptíveis na Ásia, mastambém na África e na América Latina e nos movimentos popularesprotagonizados pelas camadas mais pobres da população, a semente deuma evolução positiva, que deverá conduzir ao estabelecimento de umaoutra globalização. A tônica desta hora é a mensagem de esperança naconstrão de um novo universalismo, bom para todos os povos epessoas.Este novo livro de Milton Santos trata da globalizão comofábula, como perversidade e como possibilidade aberta ao futuro de umanova civilização planetária.Os atores mais poderosos desta nova etapa da globalizãoreservam-se os melhores pedaços do Território Global e deixam restospara os outros. Mas a grande perversidade na produção da globalizaçãoatual o reside apenas na polarização da riqueza e da pobreza, nasegmentação dos mercados e das populações submetidas, nem mesmo nadestruição da Natureza. A novidade aterradora reside na tentativa
1
 
emrica e simlica de constrão de um único espaço unipolar dedominação. A tirania do Dinheiro e da Informão, produzida pelaconcentração do capital e do poder, tem hoje uma unidade técnica e umaconvergência de normas sem precedentes na história do capitalismo.O seu cater globalmente destrutivo acaba porém sendocontraditório, levando à resistência parcelas crescentes da humanidade apartir de seus distintos “lugares”. O velho otimismo do grande geógrafobrasileiro reaparece em relação às cidades, como espaço de liberdadepara a cultura popular em oposição à cultura midiática de massas, comoespaço de solidariedade na luta dos “de baixocontra a escassezproduzida pelos “de cima”. A visão de uma nova horizontalidade na lutados oprimidos contra a verticalidade dos opressores é comovedora eestimulante, já que conduz a uma nova utopia.Produz-se assim, diz ele, uma nova centralidade do social queconstitui a base para uma nova política. Não podendo a esmagadoramaioria “consumir o Ocidente globalizadoem suas formas puras(financeira, econômica e cultural), aumentará a resistência à dominaçãoultraliberal e consumista propagandeada pelas grandes organizações dosmeios de comunicação de massas. A alienação tende a ser substituída poruma nova consciência, uma nova filosofia moral, que não será a dosvalores mercantis mas sim a da solidariedade e da cidadania.A unificação da técnica e das normas instrumentais poderá servirentão, dialeticamente, de trampolim para uma nova humanidade, paranovos valores simbólicos que em sua interfecundação e espalhamentoabra caminhos a uma nova civilização planetária. A História Universal seriaentão a da nossa humanidade comum e não mais a dos dominadores.
Maria da Conceição Tavares
 ___________________________________________________________________ Milton Santos é geógrafo, professor emérito da Universidade deSão Paulo, ganhador do Prêmio Internacional de Geografia Vautrin Lud em1994 e autor de mais de 30 livros e 400 artigos científicos, publicados emdiversos idiomas.
2
 
Sumário
Prefácio 06
I.Introdão Geral 08
1.O mundo como fábula, como perversidade e como possibilidade08O mundo tal como nos fazem crer: a globalização como fábula08O mundo como é: a globalização como perversidade09O mundo como pode ser: uma outra globalização09
II.A Produção da Globalização 11
Introdução 11
2.A unidade técnica113.A convergência dos momentos134.O motor único135.A cognoscibilidade do planeta156.Um período que e uma crise15
III.Uma Globalização Perversa 18
Introdução 18
7.A tirania da informação e do dinheiro e o atual sistema ideológico18A violência da informação18Fábulas19A violência do dinheiro21As percepções fragmentadas e o discurso único do “mundo”218.Competitividade, consumo, confusão dos espíritos, globalitarismo22A competitividade, a ausência de compaixão22O consumo e o seu despotismo23A informação totalitária e a confusão dos espíritos24Do imperialismo ao mundo de hoje24Globalitarismo e totalitarismos259.A violência estrutural e a perversidade sistêmica26O dinheiro em estado puro27A competitividade em estado puro27A potência em estado puro27
3

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->