Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
29Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Jean de Lery - Viagem a Terra Do Brasil

Jean de Lery - Viagem a Terra Do Brasil

Ratings: (0)|Views: 5,963|Likes:
Published by Angelica Moreira

More info:

Published by: Angelica Moreira on Jul 12, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See More
See less

05/19/2013

pdf

text

original

 
JEAN DE LÉRY
 
VIAGEM À TERRA DO BRASIL
Tradução integral e notas de
 
SÉRGIO MILLIET
 
segundo a edição de
 
PAUL GAFFÁREL
 
com o Colóquio na língua brasílica e notas tupinológicas de
 
PLÍNIO AYROSABIBLIOTECA DO EXÉRCITO — EDITORA
 
1961
 
í N D I C E
IntroduçãoJean de LéryNotícia biográfica
N
ota bibliográficaDedicatória de Jean de LéryPrefácio de Jean de LéryI — Do motivo que nos levou a empreender esta longínqua viagem à terra do Brasil na ocasião em que afizemos.
 
II — Do embarque no porto de Honfleur, na Normandia, das tormentas, encontros, abordagens de navios,primeiras terras e ilhas que descobrimos.
 
III — Dos bonitos, albacores, dourados, golfinhos, peixes-voadores e outros de várias espécies que vimos eapanhamos na zona tórrida.
 
IV — Do equador ou linha equinocial e também das tempestades, inconstância dos ventos, calor, sede eoutros incômodos que tivemos e passamos nessas alturas.
 
V — Do descobrimento e primeira vista que tivemos da índia Ocidental ou terra do Brasil, bem como de seushabitantes selvagens e do mais que nos aconteceu até o trópico de Capricórnio.
 
VI — Do desembarque no forte Coligny; da acolhida de Villegagnon de seu comportamento em relação àreligião e ao governo do país.
 
VII — Descrição do rio Guanabarana, também denominado de Janeiro; da ilha de Coligny e do fortim nelaedificado, bem como das ilhas vizinhas.VIII — índole, força, estatura, nudez, disposição e ornatos dos homens e mulheres brasileiros, habitantes daAmérica, entre os quais permaneci quase um ano.
 
IX — Das grossas raízes e do milho com que os selvagens fabricam a farinha, comida em lugar do pão; dabebida a que chamam cauim.
 
X — Dos animais, veação, lagartos, serpentes e outros animais monstruosos da América.
 
XI — Da variedade de aves da América, todas diferentes das nossas; dos bandos de grandes morcegos, dasabelhas, moscas varejeiras e outros vermes singulares desse país.
 
XII — Dos peixes mais comuns e do modo de pescá-los.
 
XIII — Das árvores, ervas, raízes e frutos deliciosos que a terra do Brasil produz .
 
XIV — Da guerra, combate e bravura dos selvagens.
 
XV — De como os americanos tratam os prisioneiros de guerra e das cerimônias observadas ao matá-los edevorá-los.
 
XVI — Religião dos selvagens da América; erros em que são mantidos por certos trapaceiros chamadosCaraíbas; ignorância de Deus.
 
XVII — Do casamento, poligamia e graus de parentesco entre os selvagens bem como o modo de tratar osfilhos.
 
XVIII — O que podemos chamar leis e policiamento entre os selvagens; modo por que tratam os visitantesamigos; prantos e discursos festivos das mulheres por ocasião das boas—vindas.
 
XIX — De como tratam os selvagens os seus doentes, dos funerais e sepulturas e do modo de chorar os seusdefuntos.
 
XX — Colóquio de entrada ou chegada ao Brasil, entre a gente do país chamada Tupinambá e Tupiniquim,em linguagem brasílica e francesa(*).
 
XXI — A nossa partida da terra do Brasil, os naufrágios e perigos de que escapamos no regresso.
 
XXII — Fome extrema; tormentas e outros perigos de que Deus nos salvou durante o regresso.
(*) Por conveniência de paginação e por versar matéria distinta, traduzida e comentada sabiamente por PlínioAyrosa, foi este capítulo colocado em apêndice (T.). [O capítulo em questão não foi incluído nesta versão eletrônica]
 
 
INTRODUÇÃO
Embora o livro de Jean de Léry tenha sido, mais que qualquer outro de sua época, traduzidoe reeditado, não há dúvida que fazia falta uma boa edição brasileira cuidadosamente feita ecomentada.De fato, Léry tem um valor excepcional como documento histórico, etnográfico e atémusical. No seu livro estão registrados dois cantos tupis: os documentos mais antigos quepossuímos de nossa música ameríndia. Nas suas páginas escritas com um sabor delicioso,na linguagem francesa tão pitoresca, hoje em dia, do século XVI está toda a história damalograda Franca Antártica.Lido em seu tempo como livro de viagem e aventuras, de grande sucesso, traduzido para oholandês, o alemão e latim (a língua universal de então) nosso calvinista gozou depopularidade até o século XVIII. Outros viajantes, outras terras exóticas de selvagens, eoutras preocupações também, vieram desviar a atenção dos amadores de histórias eaventuras. Com os anos que passavam Léry perdia a atualidade e, de livro para o grandepúblico que era, foi, aos poucos, ficando documento para eruditos e historiadores.Paul Gaffarel, o francês que melhor conhecia a história do Brasil em seu tempo, tentou, semgrande sucesso, parece, pô-lo ao alcance do grande público. Preparou uma edição críticanotável que Affonse Lemerre, o famoso editor parisiense, publicou entre os seus elegantesvolumezinhos tão cuidadosamente impressos e apresentados, hoje tão procurados pelosbibliófilos. Anos depois, Alencar Araripe deu na Revista do Instituto Histórico eGeográfico Brasileiro uma tradução brasileira impressa numa ortografia de sua invenção,das mais simplórias que se tem visto. É dessa edição que se têm utilizado aqueles que nãoestão familiarizados com o francês do século XVI, pois as tentativas posteriores de pôrLéry ao alcance do público, quer em traduções, quer em francês modernizado, contribuírammais para deformar a obra que para valorizá-la.Acresce que o preço alto e a raridade das primeiras edições do livro do nosso cronista

Activity (29)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
carolpavesi liked this
Sel Guanaes liked this
Delcides Marques liked this
Sel Guanaes liked this
Valentim Tavares liked this
Cyro Ferreira liked this
Beth Nns liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->