Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
8Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
O Segredo Do Principio de Cura - Joel Goldsmith

O Segredo Do Principio de Cura - Joel Goldsmith

Ratings: (0)|Views: 1,046 |Likes:
Published by Ana Filipa Oliveira

More info:

Published by: Ana Filipa Oliveira on Jul 15, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

10/09/2013

pdf

text

original

 
O SEGREDO DO PRINCIPIO DE CURA – Joel Goldsmith
A cura espiritual esta baseada na compreensão do principio espiritual da vida. Este principioafirma que Deus mantém e sustém o Universo, incluindo cada indivíduo que nele vive, em absolutaintegridade.Contrário a este ensinamento, está o mundo das aparências, o mundo dos sonhos, um mundomesmérico que não tem lei para sustentá-lo, nenhuma substância que o suporte, nem continuidade,exceto a que nós, em nossa ignorância, lhe damos.Uma vez que esta verdade é percebida, você terá um principio que prevalecerá, nãoimportando a natureza dos problemas que lhe sejam apresentados. Isto não significa que você curaráqualquer pessoa ou qualquer condição, não porque o principio não seja adequado para qualquer situação, mas porque nem todas as pessoas envolvidas com ele, estão preparadas para viver este principio, ou viver por este principio; elas não estão prontas para abandonar aquelas coisas queinterferem com a demonstração deste principio. Em outras palavras, Jesus, ele próprio, não tentoulevar o moço rico para o céu. Não por causa da riqueza do homem por si só, mas porque a fé, aconfiança e a esperança deste homem, estavam na sua riqueza; todas as suas expectativas eesperanças de vida, estavam baseadas no montante de suas posses e tal homem não poderia ser elevado à consciência espiritual.Assim, existem pessoas que procuram a cura, mas apenas para curar suas dores e discórdias,não buscando uma cura espiritual que transformaria suas vidas. Entretanto, este principio é tãoabsoluto que, dada uma boa oportunidade a alguém que seja bastante receptivo ao modo de vidaespiritual, a harmonia se manifestará na experiência desta pessoa e ela se iluminará espiritualmente.
A ESTRUTURA DESTE MUNDO
O principio que é o segredo de todas as curas, é a compreensão da natureza do erro. O erro
 
nunca é uma pessoa, uma condição ou uma coisa. Por tanto, nunca leve até o seu pensamento, enem queira tratar em pensamento, uma pessoa, condição ou coisa. Na verdade, o erro sempre
aparece
como uma pessoa ou condição e é isso que confunde os trabalhadores espirituais domundo. Com cada aparência de erro, se instala no indivíduo uma rebelião, uma resistência ou uma batalha contra alguma pessoa, lugar, circunstancia ou condição, e assim, a luta está perdida. Ninguém na terra, nem grupo algum de pessoas é seu inimigo; nenhum pecado ou doença é seuopositor ou antagonista. Quanto mais você lutar contra uma pessoa, uma doença, um pecado ou umacondição, tanto mais você estará enredado naquilo que chamamos de "este mundo".Talvez você acredite que haja alguma pessoa ou algum grupo de pessoas que se interpõeentre você e sua harmonia. Para trazer a cura, você os trata ou trata
 por 
eles, ou trata aquele "algo afazer" a respeito deles. Em outras palavras, você esta em antagonismo, em resistência ou emrebelião contra eles. Seus esforços se dirigem a eles para removê-los ou para trazê-los à harmonia, eao agir assim, você perde a sua demonstração. Pode ser que não seja uma pessoa, mais uma doençaque se interponha entre você e sua harmonia, e novamente você se encontrará engajado numa batalha contra ela e assim "cavando a sua própria cova".Pessoas, coisas ou condições nunca são a fonte de nossas discórdias. Sejamos muito clarosneste importante ponto. Há uma força universal, uma crença universal e um hipnotismo universal,que é a fonte de todas as discórdias que se manifestam em nossas experiências. Toda limitação, todo pecado, toda tentação e toda doença que chegam até nós, são nada mais que o efeito de uma forçaou poder universal, a qual, lembre-se que, por si só não tem poder; somente tem poder pelaaceitação da mente humana a ela. Se o erro fosse poder, não poderíamos dissipá-lo. No entanto, ele1
 
não é poder, exceto, para o sentido do mundo. A crença universal, é o único poder que temos queconsiderar ao depararmos com o pecado, a doença, a morte, a carência ou a limitação, mais esta nãoé poder.Para ilustrar, tomemos o caso de uma pessoa que está morrendo. Agora, entenda isto:ninguém morre. Se você for chamado alguma vez para auxiliar alguma pessoa que parece estar seaproximando da morte, trate da velha crença universal de uma vida separada de Deus, uma vida queteve um começo e conseqüentemente deve ter um fim. Não tente salvar esta vida porque nãoconseguirá; mas trate do mesmerismo universal da morte, o hipnotismo universal que diz que todoaquele que nasceu, tem que morrer. É este mesmo hipnotismo que diz que nascemos, que fomoscreados da matéria, que nascemos de um homem e uma mulher. A crença que você é um pai ou umae, ou que nasceu de um pai e uma mãe, o é uma crença sustentada só por voindividualmente; não é uma crença pessoal; é uma crença universal que existe desde o principio dostempos. É a crença universal no nascimento que resulta na crença universal na morte. Mas, nãoestamos tratando com o nascimento ou com a morte, senão com a crença universal, o hipnotismouniversal que faz com que as pessoas pareçam morrer, ou que tenham que morrer só porquenasceram algum tempo atrás.Suponhamos que agora mesmo você esteja sonhando que está nadando em direção aohorizonte. Ao olhar em volta, você percebe que foi muito longe e que não tem condições de voltar atrás. Aí é que começa a luta. Você se deixa tomar pelo pânico ao se ver sozinho a lutar longe naágua; mas, é real esta luta?, existe água?, existe um "você?". Qual é o tecido ou a substância da pessoa que você está vendo na água? Qual é o tecido ou a substância da luta? Tudo é o seu sonho eapenas o seu sonho. O sonho é a substância e você, a água, e a luta, são os objetos formados peloseu sonho.Se você tomasse um pedaço de couro e num canto formasse um homem, a esquerda um piano e em cima o céu, ainda assim você não teria nem um homem, nem um piano, nem o céu, vocêteria mesmo, couro. Mas se você destruísse este couro, destruiria o homem, o piano e o céu. Com adestruição do couro, o homem, o piano e o céu desapareceriam também. Da mesma forma, com adestruição do seu sonho, a falsa crença de você na água, a água e a luta, desapareceriam. Agora, seno seu sonho de luta de vida e morte na água, se, ao invés de gritar pedindo para ser salvo, alguém oacordasse do sonho, automaticamente seguiria-se a dissolução de "você" na água, da água e da luta.A matéria prima de todas as discórdias de nossa experiência humana é um hipnotismouniversal, uma crença universal. É a matéria prima ou substância de todo sentido de limitação que possa vir a sua experiência seja limitação nas finanças, na saúde, na família, nos negócios, nasrelações sociais ou qualquer outra aparência de discórdia. A causa de toda desarmonia, portantoé,um hipnotismo universal, a crença universal num universo separado de Deus.Quando Jesus disse: "Eu venci o mundo", ele não queria dizer que tinha vencido todas as pessoas do mundo ou todos os males das pessoas do mundo. Seu ministério não durou tanto paraque pudesse conseguir tal feito. Mas ele sim que superou o mundo e de uma vez só: Pelacompreensão e realização de que, o único mundo que necessitava ser superado era composto de estailusão mesmérica. Então, todas as pessoas, todas as circunstâncias e todas as condições de limitaçãolhe desapareceram.
A IGNORÂNCIA UNIVERSAL MANTÉM O MUNDO NAESCRAVIDÃO
Lembremo-nos primeiramente que a ignorância que separa as pessoas de uma realização daverdade, não é pessoal, nem para você nem para mim, nem para ninguém; é uma ignorânciauniversal, um sentido universal de hipnotismo que não tem, nunca tem, presença nem poder. Há2
 
uma ignorância universal, que domina a mente de praticamente todos os indivíduos na terra,fazendo-os antagônicos à verdade. Por que? Porque a verdade recebida conscientemente, varre damente tudo o que a humanidade aprendeu a amar... a pompa e a gloria do egoísmo pessoal, o poder  pessoal, a força pessoal, a sabedoria pessoal, a glória pessoal, a realização pessoal. A mente humanaestá numa rebelião contra tudo que possa destruir isto. Ela se ressente ao ouvir: "Por que me chamasde bom? Há apenas um bom... O Pai no céu". A mente humana se dedica à auto-glorificação: "Vejaa minha força; veja a minha sabedoria; veja a minha beleza; veja o meu poder; veja a minha saúde;veja a minha riqueza; elas são minhas; eu fiz tudo isto".A ignorância universal que separa as pessoas da apreensão, compreensão e demonstração daMensagem do Caminho Infinito, não é uma limitação pessoal; não tem nada a ver com a educaçãode uma pessoa o a sua falta de educação, nem com seu aprendizado religioso ou com a sua falta deaprendizado religioso: tem a ver apenas com a ignorância universal, com o mesmerismo universal oqual é para sempre, sem presença e sem poder. Você o segue? Você está sempre tratando com estemesmerismo ou hipnotismo universal, a matéria da qual é formado este mundo; você não estátratando das figuras que esta matéria lhe apresenta, senão com a própria matéria ou hipnotismo emsi mesmo. A realização deste fato é a sua graça salvadora. Em outras palavras, nunca temos ummoribundo a salvar ou um enfermo para curar. Nós temos um estado universal de hipnotismoaparecendo como doença, pecado, alguém moribundo ou morto. Nunca temos uma pessoa má. Nomomento que realizamos isto, a pessoa má desaparece e podemos contemplá-la como ela realmenteé.Ressentir-se contra uma pessoa ou uma condição, é enredar-se com elas, deixar-se prender numa armadilha. Só há uma maneira de escaparmos da ilusão dos sentidos; só há uma maneira deescapar de qualquer forma maligna do mundo, -- pessoas malignas, pensamentos malignos, planosmalignos --, e esta é, parando de lutar contra eles e realizando que atrás deles está o tecido desonhos do qual são constituídas, e que este tecido de sonhos é ilusório e sem principio creativoalgum, já que Deus não a creou. Por tanto, não tem existência ou lei que o sustente, nenhumasubstancia, nenhuma continuidade. Esta realização o destrói. Não há uma ilustração mais clara paraisto que a de uma pessoa que morre, porque é extrema. Não temos nenhum moribundo a ser salvo;temos somente um sentido ilusório de morte. Quando tratamos a morte a partir deste ponto de vista,o moribundo se levanta e diz: "Aqui estou, totalmente novo, forte e bom". Você, assim, nada fez à pessoa que morria, porque para começar, o moribundo não existia. O que você fez foi destruir aestrutura de aparências, o tecido do qual estavam aparecendo. Não há outra maneira de superar "estemundo".Esta visão, este desdobramento, veio-me quando estava lendo a vida de Buddha Gautama,que se tomou mais tarde Buda. Viu ele um dia um homem doente, um cadáver e um mendigo ehorrorizou-se de que tais coisas pudessem existir. Na vida que seu pai lhe proporcionava tais coisasnunca apareceriam e, portanto, ele nunca tinha testemunhado nenhuma destas tragédias daexistência humana. Ele perguntou ao seu Conselheiro: São estes os únicos casos no mundo?Quando ele soube que eventualmente todos, nos encaminhamos ao mesmo fim, ficou chocado; eraimpensável para ele que no belo universo que conhecia, pudesse a doença, a morte e a pobrezamanchar sua harmonia. E foi esta pergunta, que ele fez a sua própria mente, que lhe deu a pistasobre todo o problema: "Devo encontrar como remover o pecado, a doença e a morte do mundo". Eisso foi tudo. Ele nunca pensou em sair e curar, reformar ou enriquecer as pessoas. O seu único pensamento foi; como erradicar o pecado, as doenças e a morte do mundo.A mensagem do Caminho Infinito é uma revelação de como erradicar o pecado, a doença e amorte do mundo, como erradicar a ignorância que separa a humanidade da verdade. No CaminhoInfinito, as pessoas são apenas incidentais ao nosso ministério. O verdadeiro ministério em si, é aremoção do pecado, medo, morte e limitação do mundo; e isto é para ser cumprido, oconseguindo o dinheiro para fazer a todos milionários, não tendo um maior número de guerras nomundo para matar uma suficiente quantidade de pessoas, de modo que haja menos para alimentar,3

Activity (8)

You've already reviewed this. Edit your review.
charlescharlos liked this
1 thousand reads
1 thousand reads
1 hundred reads
filosofox liked this
lopo2005 liked this
Gdcosta01 liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->