Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
2Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Jornal STOP a Destruicão do Mundo Ano II Nº 27

Jornal STOP a Destruicão do Mundo Ano II Nº 27

Ratings: (0)|Views: 44|Likes:
Jornal Científico Trilógico
Jornal Científico Trilógico

More info:

Published by: Jornal STOP a Destruição do Mundo on Jul 15, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/14/2013

pdf

text

original

 
Joa Citífco-Atístico-Cutua - Distibuição Gatuita www.stop-joa.bogspot.com
A Destruição Do MunDo
s Pa, Jh 2009A ii, º 2701 - 15 d jhtagm QzaFestivAl De Arte eCulturA CoMeMorA AnoDA FrAnçA no BrAsilPág. 2
 
STOP
A Fuga à Cosciêcia é o qu os Paiza
Por Norberto Keppe, psicanalista, flósoo, pedagogo e cientista social, extrato do livro
 A Libertação
n é  ca cma adad,  é a d ,  q pba;  é a caq x,  é x,  pam a m q agm. o úc a q aga  pazaé a ga q amaz camd ca cm accêca, cm adad –  q mp c, ca éa êca q pmà  da adad.
Paa ab ma:www.p.g.b
(cq m )
N
ão é a verdade ou a reali-dade o que nos martiriza;é a nossa atitude de nega-ção a elas, pois estão profundamen-te cravadas em nossa mente, carnee ossos, não nos deixando ausentesum milímetro de espaço.Todos os indivíduos que fogem àconscientização podem ser enquadra-dos mais ou menos no mesmo grupo;são os doentes psíquicos, propriamenteditos; as pessoas denominadas de pri-mitivas por rejeitar o aperfeiçoamento;são os marginais, os viciados em dro-gas, os alcoólatras, etc. etc. De modogeral, todos eles têm o mesmo tipo deconduta: podem aparentar calma, mas,assim que solicitados para qualquereventualidade, desesperam-se, partin-do para a fuga ou agressão. Não aguen-tam qualquer contrariedade.Temos aparentemente medo dever a própria realidade (assim todosdizem) devido à aparente confusãoque realizamos entre a verdade e a
Livre Distribuição e Circulação: Conforme lei federal 5250 de 9/2/1967, argo 2º: “é livre a publicação e circulação no território nacional de livros, jornais eoutros periódicos, salvo se clandesnos ou quando atentem contra a moral e os bons costumes”; e lei de 31/12/1973. Regulamentação especíca e federal.
Vivemos dentro de um universo de luz, ondesoremos de um contínuo aprendizado, querendoou não, aceitando ou não – geralmente temosmedo, rejeitando tanta magnifcência.
Esta tela de Catinari mostra as duas condutas básicas do ser humano: à esquerda, ateomania de querer se ver angelical, pereito, sem erros, o que evidentemente o levaa uma existência sorível no mundo das sombras (autoignorância); a fg. da direitarevela a conduta humilde, de aceitar ver os próprios erros, quando a pessoa maniestaa bondade, verdade e beleza que carrega em seu interior; o anjo que segura o espelhosimboliza a consciência; a fgura do centro, o desespero em que a pessoa se coloca pornão querer conscientizar seu mundo interno.
    A     C   o   n   s   c   i    ê   n   c   i   a ,    C   a   t   i   n   a   r   i    2    0    0    8
Pgama éda a ccza
Pág. 3
tapa a empa
fantasia. Aquilo que geralmente chama-mos de real é algo que forjamos e, por-tanto, não é ela mesma.Agimos como alunos rebeldes que,enquanto o professor escreve no qua-dro-negro, nós o apagamos insistente-mente – mas sempre havendo sobra dealgumas letras e conceitos. Vamos dizerque este é o nosso grande pecado: nãoquerer ver o que é.
 Amartano
(pecado,
em grego) significa privação, ausência;
no momento em que negamos o queexiste, é que iniciamos nosso inferno.Porém, no exato instante em que o acei-tarmos novamente, retornaremos a umarelativa sanidade.
 
Fcdad é MmFaz td  q Q?
Pág. 2
 
P Cáda B.s. Pachc, pcaaa ca, xa d   mac, “D oh a saúd”
 
Ficidad é Msmo Faz Tudo o qu s Qu?
P Cáda B. s. Pachc, pcaaa, ca  ca ca, xa d 
De Olho na Saúde
P eda (11) 3032-3616www.dap.cm.bwww.ga.w
2 sAÚDe
I
maginem os leitores a importância eo alcance dessa descoberta do criadorda ciência trilógica: os seres humanosnascem sofrendo de uma “inversão psí-quica”, e percebem o bem como mal e omal como bom. Assim como nossa retinacapta todas as imagens de ponta-cabeça,e o cérebro as desinverte, colocando-asna sua posição verdadeira, nossa mente“percebe” as coisas de maneira invertida,só que, na maioria das vezes, não faze-
“Pode-se viver no mundo uma vida magnífcaquando se sabe trabalhar e amar: trabalhar peloque se ama e amar aquilo em que se trabalha” 
Leon Tolstoi
6º Fstiva d Ats  Cutua d CambuquiaCommoa o Ao da Faça o Basi
A At d Csc com At
Iomaçõs: (11) 3814-0130 (Maia)www.gadottiogia.og.b
P Jé oz C. n, d d stoP, jaa, c  p d pgê da eca Mm
FestivAl
mos a conversão para a realidade.Assim, passamos a ver o amorcomo fonte de dor e sofrimento,e não a recusa que fazemos a ele- não querer gostar, fazer forçapara não amar, achar que o amornos torna bobos, frágeis e vulne-ráveis – isto é a inversão que nosfaz sofrer. Na realidade, a pessoaracionalista é a mais frágil, nãoconsegue lidar com suas emoções,e qualquer frustração afetiva a de-sequilibra... O tipo “durão”, sabe-sebem o quão fácil é tirá-lo do sério.De repente, pode cair fulminante-mente apaixonado por alguém que, dadaa sua repressão afetiva, vai ter todo opoder na relação. O que estou querendodizer é que a pessoa que recusa, reprimeos sentimentos de afeto, é que se tornafrágil. Já aquela que aceita sentir seussentimentos sem censurá-los terá força e
equilíbrio suficientes para amar a quem
quiser, sem perigo de “perder a cabeça”.Podemos também ver o problemada inversão na ideia de que o trabalhoé o que cansa, estressa, faz adoecer. Queuma vida mais voltada para se fazer oque se gosta é menos estressante. Mas oque é fazer uma vida que se gosta? O que
om a participação de artistas interna-cionais, como os pianistas Matti Tori-
kka (finlandês), André Torres (brasilei
-ro) e Gilbert Gambucci (norte-americano)- queapresentarão os grandes tesouros da músicafrancesa - realiza-se de 9 a 12 deste mês emCambuquira (MG) o 6º Festival de Artes e Cultu-ra, organizado pela Associação Keppe e Pache-co, dentro de seu projeto STOP a Destruição doMundo. A iniciativa visa auxiliar na recuperaçãoda cidade e região através das artes e cultura.A fundadora da STOP em Paris, em 1992,Cláudia B. S. Pacheco estará presente e daráuma palestra sobre a história da Trilogia naFrança; o médico psicossomaticista RobertoGiraldo oferecerá uma visão contrária à de Pas-teur sobre a formação das doenças, intitulada:“Pasteur e Bechamp: Dois Cientistas Francesesdo Século XIX com Idéias Antagônicas SobreSaúde e Doença”; os inventores do Keppe Mo-tor Cesar Soós e Roberto Frascari falarão sobre
“A Influência dos Cientistas Franceses na Nova
Física de Norberto Keppe”, e a professora defrancês da Escola de Línguas Millennium, Lu-ciara Avelino discorrerá sobre “A importânciacultural da Belle Èpoque para a Civilização”. Avocê faria nos seus dias se não tivesseseus compromissos de trabalho?A cliente S.B., 24 anos, professora,costuma dizer que se ela pudesse fazertudo o que deseja, teria sua vida prova-velmente abreviada em 40 anos. Comentaque nunca levantaria da cama cedo. Dor-miria até sentir-se desperta, pronta a se
levantar. Mas, como quanto mais fica nacama mais quer ficar, e quanto mais dor
-me, mais quer dormir, suas noites iriamse alongando a tal ponto que as trocariapelo dia. Daí o começo de uma vida muitoinsalubre, pois o organismo humano temseu relógio biológico que funciona de for-ma muito semelhante à da natureza, que
Kpp c m   q a dmm mh  m pddada ama hmaa d q mpcóg. A a ba, ba dada é a êca da da d  m , dz ,  a daíca, píqca  ca   da  d hmm, qpa a   abah cm mg,  a aa cmdca  bm-a.
desperta com o nascer do sol e se recolhetambém com o deitar do sol...A partir daí não iria mais dar aulas.Ou daria somente aquelas de que gostas-se. Mas como logo algum aluno iria mani-festar qualquer atitude do contra, quandoo primeiro problema ou atrito surgisse,ela iria desistir. E na primeira oportunida-de que algo mais agradável para fazer sur-gisse no seu horário de trabalho, ela en-contraria a primeira desculpa para adiaro compromisso. Tendo feito isto uma ouduas vezes, já perderia o emprego, ou ospróprios alunos iriam despedir a profes-sora indisciplinada. Aí estariam insta-lados os problemas econômicos – faltade dinheiro para tudo que se quer fazer– passeios, restaurantes, cigarro, bebida,fora os vícios particulares, que são mui-to caros... O círculo vicioso de viver umavida como se gosta, de acordo com nossasvontades, funciona como um ralo, que nospuxa para o fundo do esgoto. Isto é resul-tado da nossa vontade invertida. Ela é aúnica responsável pelas nossas doenças,decadência e infelicidade.
atividade artística conta com palestras, ofici
-nas de dança, inúmeros concertos, exposiçõese shows musicais. O Festival será encerradocom um recital de piano com o maestro AndréTorres, seguido de uma apresentação de Can-can, um show do Teacher’s Band e Baile de Galaao som de música francesa.O Festival está ligado a outros projetos daSTOP em Cambuquira, como o Crescer comArte, que desenvolve um centro de formação
musical com orquestra, ateliê de artes, ofici
-na de canto e coral e lutier para a produção deinstrumentos, visando atender cem crianças ejovens em situação de risco social na cidade.Além deste espaço, na Casa Encantada e TeatroThalia, no Grande Hotel Trilogia, a STOP pre-tende criar um grupo de “Olodunzinhos”, ouseja, de bateria carnavalesca, com 200 criançase jovens cambuquirenses.
 
A Física teve início como ciência indepen-dente na antiga Grécia em decorrência dos es-
tudos de metafísica de Aristóteles. É conhecida
como “Rainha das Ciências” por estudar o quehá de mais essencial na natureza (“Physis” emgrego), ou seja, matéria, energia e as forças ad-vindas de sua interação.No entanto, para o autor de
 A Nova Física
da Metafísica Desinvertida
, Norberto Keppe, aRainha das Ciências está invertida porque sebaseou na máxima aristotélica “
Nada há nointelecto que não tenha passado primeiramente pelos sentidos
” (o conhecimento viria dos sen-tidos). Essa hipótese invertida de Aristótelesesteve na base de nossa ciência e tecnologiacom a ideia de que a energia tem sua origemna matéria.Em conseqüência dessa inversão, os bensmateriais de nosso planeta estão sendo rapi-damente consumidos, pois a tecnologia se de-senvolve contra a natureza. Desmatamento,destruição da camada de ozona, erosões, radioa-tividade etc. vêm da inversão humana de quererretirar energia da matéria. Os motores elétricos
O
 
programa inédito De Olho na Saú-de - Terapia na Empresa supre-endeu os diretores de recursoshumanos de várias corporações, que parti-cipavam de um evento organizado por uma
corretora de benefícios no Hotel Hyatt em S.
Paulo. Feliz combinação de música erudita e
palestra científica, visando a reduzir o estres
-se nas empresas, o programa foi apresentadopela jornalista e cantora lírica sueca HelenaMellander, professora da Millennium Línguas,
e o psicanalista e pianista finlandês Markku
Lyyra, também professor na mesma escola.
A maior surpresa ocorreu quando, no fi
-nal da palestra sobre as causas emocionais doestresse, Helena, acompanhada por Markku aopiano, cantou duas belíssimas peças de músicaerudita (
Lascia ch’io pianga
de Händel e a can-ção folclórica escocesa
The Water is Wide
). Do-tada de uma voz privilegiada, ela já havia canta-do para a rainha da Suécia quando de sua visitaao Brasil. A mágica mistura de arte musical coma palestra de conscientização, baseada no
Mé-todo Terapêutico Trilógico
de Norberto Keppe,usado na Millennium Línguas, causou grandeinteresse e apreciação.O programa foi criado pela psicanalistae escritora Cláudia B.S. Pacheco, pioneira, aolado de Keppe, no campo de pesquisa psicos-somática e autora do livro De Olho na Saúde.
KePPe MOTOr
De OlhO nA SAúDe 3
“Ad a paa, pqdm cm mha aaúd d  cá,aaé d pgama dp  d qíbmca baad a tgaAaíca”, cm m dd p.“Agma ca azm daa a da,  cm cza  m mm pa mm”,afm a pacpa.
A jornalista e cantora lírica sueca Helena Mellanderencantou o público ao interpretar duas peças de músicaerudita como parte do programa Terapia na Empresa.
A  qíb
imaõ: www.dhaad.cmca@dhaad.cm (11) 3032-3616
Iomaçõs: (11) 3034-1550
Saiba mais: www.kppmoto.com
Por José Ortiz Neto, jornalista, editor do STOP e proessor de Redação e Jornalismo na Escola de Línguas Millennium
Por engº Cesar Soós, um dos inventores do Keppe Motor e proessor no novo curso,com início previsto para agosto, com duração de 4 sábados (3 horas por sábado).
Kpp Moto - O qu é o Cuso d nova Física
Terapia na Empresa
: Pogama  at, pastas  woksopspaa moa a sad o ambit o tabao
Pintura 
Desenvolvaseus talentoscom Catinari
Matrículas: (11) 3063-3730
augusta@millennium-linguas.com.br
Rua Augusta, 2676, Jardins, térreo
Expediente:
STOP
publicação quinzenal. Tiragem desta edição: 100 mil exemplares. Diretor Proprietário/ Editor Responsável: José Ortiz Camargo Neto RMT Nº 15299/84 Supervisão científca:Cláudia Pacheco. Design: Ângela Stein; Artigos: Norberto R. Keppe, Cláudia Pacheco; Colaboradores: Helena Mellander e Cesar Soós. Redação: R. Itamira, 167, Morumbi Gráfca: OESP Gráfca
Paava do lito:
 
e a magpaa
daca@p-ja.cm.b
(11) 3814-0130
www.mmadc.cm.b
tad mp, écca, jamada, mâa cca (pa)
Augusta
Tel 3063 3730R. Augusta, 2676
Heloísa Coelho
CRO - SP 27.357
Eliete Mª Parenti
CRO - SP 14.622
Chácara Sto Antônio
Tel 5181 5527R. Américo Brasiliense, 1777
Odontologia do 3º Milênio
Márcia Sgrinhelli
CRO - SP 25.337
Rebouças
Tel 3814 0130Av. Rebouças, 3887
Preserve seus dentes naturais
Orientação Psicossomática
www.odontotrilogica.odo.br
Além de tratar das questões psíquicas desaúde,
De Olho na Saúde - Terapia na Empresa
 leva arte e espiritualidade às empresas, poisisso eleva o ambiente energético e espiritual,promove o relaxamento e equilíbrio emocio-nal, melhorando saúde e o desempenho daspessoas. As palestras são ministradas porTerapeutas Psico-Sociais internacionais for-mados pela SITA, como Mellander e Markku,com larga experiência no Brasil e no exterior.
se baseiam no mesmoprincípio invertido: a ele-tricidade vem de baterias(ou da rede elétrica) e omagnetismo dos ímãs. Por
isso, sua eficiência é baixa e
eles esquentam.No curso
Nova Física
da Metafísica Desinverti
-da
o aluno terá oportu-nidade de ver a Física demodo desinvertido e de
raciocinar unificadamen
-
te, podendo identificar as
relações entre a Física, Biologia e Psicologia.Como resultado desta nova visão, será apre-sentado o Keppe Motor, um motor frio e oprimeiro aparato tecnológico baseado naFísica Keppeana, ou melhor, na ideia de que“a energia faz a matéria”.O curso é conceitual com vários exem-plos e ideias essenciais que levaram à elabo-ração do Keppe Motor, de modo que o alunonão precisa ter conhecimentos prévios sobreo assunto. Na última aula o aluno terá a opor-tunidade de ver um Keppe Motor em funcio-
namento e verificar sua alta eficiência.Não fique para trás e participe você
também desta verdadeira revolução tecno-lógica trazida pelo Keppe Motor!
Seu objetivo é diminuir os níveis de estres-se (responsável por mais de 75% das visitasdos funcionários aos médicos), para preve-
nir doenças físicas, psíquicas e acidentes,
melhorar a produtividade e criar um am-biente de trabalho mais harmonioso, umavez que o custo da saúde para as empresassobe no Brasil já é a segunda maior despe-sa, depois da folha de pagamento (Pesquisa
Mercer Saúde
).
 
Cursos:
Professora
Päivi Tiura
 Artista plásticanlandesa
 
Aquarela
Modelagem,Corte eCostura
Estilista portuguesa
Maria de LourdesAlcaide
• 40 anos de experiência Europa e Brasil• Moulage e Bordados• Para iniciantes e aperfeiçoamento paraprossionais• Confecção por medida (alta costura)
Roberto Frascari, um dos inventores do Keppe Motor, mostra osventiladores de mesa que economizam 70% da energia elétrica emrelação aos ventiladores convencionais.

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->