Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
42Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Como Preencher o Briefing

Como Preencher o Briefing

Ratings: (0)|Views: 5,777 |Likes:
Published by Helio Korehisa

More info:

Published by: Helio Korehisa on Sep 15, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/09/2014

pdf

text

original

 
 
1
Como reencher o briefin
Não temos certeza da origem real deste modelo de briefing. Há uma dasversões mais plausíveis é de que teria sido usado inicialmente pela DPZ. Nãose pode precisar um autor, ou mesmo se foi apenas traduzido ou adaptado. Ofato é que foi copiado por vários profissionais e acabou sendo utilizado emmuitas agências como um modelo para um pedido inicial de trabalho decriação.Seu grande mérito é o de treinar o Atendimento e fazê-lo refletir sobre aproblemática do cliente/produto antes mesmo de começar a redigir o Pedido deTrabalho.
 
Como preencher o briefing segmentado
Antes de começar a redigir o Pedido de Trabalho, é fundamental pensar erepensar sobre a problemática do cliente/produto.Se você desenvolver o hábito de refletir, antes de escrever o Pedido deTrabalho, terá mais chances de caminhar com segurança e orientar a Criação nadireção certa.Se você não tiver uma idéia clara e definida das diversas etapas do briefingsegmentado, com certeza não irá conseguir redigi-lo bem.Fazê-lo é um exercício de lógica. Cada item tem relação direta com o anterior ecom o próximo. A prática irá ajudá-lo a definir as etapas mais rapidamente.Numa agência do porte pequeno ou médio, a função básica do Planejamento / Atendimento é definir objetivos e coordenar os trabalhos internos da agência(criação, mídia e produção).À Criação cabe criar, i.é, desenvolver soluções criativas que atendam aosobjetivos fixados.Se o trabalho do Planejamento/Atendimento não é bem feito, ou incompleto, aCriação tem que preencher esta lacuna e a conceituação de pontosfundamentais na comunicação do cliente é quase sempre “criada” parasuportar/apoiar as soluções criativas encontradas.
NÃO TRANSFIRA O PROBLEMA PARA A CRIAÇÃO!
 
Um fato que pode causar surpresas a muitos é que a Promessa, um dos maisimportantes aspectos da Estratégia Criativa deve ser estabelecida peloAtendimento!! É assim que a coisa (o processo criativo) funciona nas melhores emaiores agências do mundo.Cada uma dessas agências procura desenvolver seus “métodos próprios”. É umaforma de reforçar sua individualidade perante os prospects e clientes. Mas compouquíssimas exceções são adaptações do mesmo processo, são abordagensdiferentes dos mesmos pontos fundamentais.
Novembro de 2005
 
 
2
Como reencher o briefin
1. FATO PRINCIPAL
O próprio fato que gerou a necessidade de se fazer o anúncio (ou a peça).Deve ser uma declaração simples, obtida através de todas as informações arespeito do produto, mercado, consumidor, concorrência, etc. O elemento que éo mais relevante para a propaganda.Exemplificando, aqui estão alguns “fatos principais” que poderiam ser utili-zados:
Recente pesquisa indica que a principal razão pela qual as pessoasdeixam de comprar nosso produto é o seu sabor.
Muitos aperfeiçoamentos no campo têxtil tornaram o nosso processomenos importante como fator de compra.
Apesar do fato de sermos a marca líder no nosso segmento demercado, o último censo demonstrou que este segmento de mercadoestá ficando cada vez menor.
Muitos grupos de pessoas, tanto consumidores como não consu-midores, não têm uma imagem clara do que realmente o nossoproduto é.
De acordo com a AC Nielsen, a introdução de uma marca concorrenteanunciada pesadamente está retirando de nós muito dos nossosconsumidores regulares.Evidentemente, jamais se aceitará resposta do tipo
O cliente pediu um anúncio para ser publicado na revista tal 
”, ou “
Favor criar um comercial de 30 segundos 
”. Estas informações já vêm no cabeçalho do pedido.
2. PROBLEMA QUE A PROPAGANDA DEVE RESOLVER
Nasce do Fato Principal e está diretamente relacionado com ele. Pode ser umproblema de produto, um problema de mercado, um problema de imagem, umproblema de posicionamento.Aqui estão alguns exemplos:
Nosso produto tem fama de ter pouco sabor.
O processo de fabricação de nosso tecido não é mais consideradocomo essencial para se obter boa qualidade.
Não estamos obtendo tanto uso quanto poderíamos dentro de nossosegmento básico de mercado.
Novembro de 2005
 
 
3
Como reencher o briefin
Esclarecer os principais atributos do nosso produto.
Lembrar as vantagens que o uso do nosso produto tem com relaçãoaos concorrentes.Essas declarações devem ser honestas, realistas e relacionadas a uma áreaonde a propaganda pode pelo menos, ter alguma esperança de influenciar.Antes de escrever isso, é importante revisar os objetivos de marketing forne-cidos pelo cliente, assim como discutir com ele a estratégia de comunicação aser adotada.É fundamental isolar a área de problema onde a propaganda pode operar,decorrente da distribuição, preço, embalagem, tipo de oferta, promoção,desenvolvimento de produto, etc. É preciso compreender bem a importânciarelativa da propaganda dentro desse mix de marketing global.Definir com precisão um problema é um bom começo para a sua solução.
3. OBJETIVO DA PROPAGANDA
Evidentemente, a resposta jamais deverá ser “Resolver o problema”. Deve ser,sim, uma declaração clara e concisa do efeito que você espera que apropaganda tenha sobre o consumidor. O que você espera obter em termos deatitude do consumidor. Sugere-se em geral, uma ação positiva que nasce daanálise sobre o
Problema 
. Por exemplo, aqui estão
Objetivos 
relacionados comos
Fatos Principais 
e os
Problemas 
descritos anteriormente:
Superar a nossa reputação de gosto pobre junto aos consumidores.
Restabelecer a importância do nosso processo têxtil na mente dosconsumidores.
Fazer com que os consumidores atuais usem mais o nosso produto.
Lembrar os benefícios que o uso do nosso produto proporciona.
Valorizar o ganho que o nosso produto oferece: Economia de tempo?Melhor relação custo/benefício?. Resumindo: Valorizar os seusprincipais atributos.Essa declaração não poder ser muito geral, muita ampla, como aquela famosae inútil “convença-os de que nós somos os melhores”. Quanto mais específica,melhor.
Novembro de 2005

Activity (42)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Rosa Nardaci liked this
professorBene liked this
Edilson Pereira liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->