Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
19Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Solo-limite Liquidez e Plasticidade

Solo-limite Liquidez e Plasticidade

Ratings: (0)|Views: 1,751 |Likes:
Published by Diana Gomes
apresentação sobre mecânica dos solos
apresentação sobre mecânica dos solos

More info:

Published by: Diana Gomes on Jul 17, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/18/2013

pdf

text

original

 
 Notas de Aula -
Mecânica dos Solos
38
UNIDADE 4 - PLASTICIDADE E CONSISTÊNCIA DOS SOLOS4.1
 
Introdução
Os solos que apresentam certa porcentagem da fração fina (silte e argila), não podem ser adequadamente caracterizados pelo ensaio de granulometria. São necessários outros parâmetros taiscomo: forma das partículas, a composição mineralógica e química e as propriedades plásticas, queestão intimamente relacionados com o teor de umidade.Define-se plasticidade como sendo a propriedade dos solos finos que consiste na maior oumenor capacidade de serem moldados sob certas condições de umidade. Segundo a ABNT/NBR 7250/82, a plasticidade é a propriedade de solos finos, entre largos limites de umidade, de sesubmeterem a grandes deformações permanentes, sem sofrer ruptura, fissuramento ou variação devolume apreciável.As partículas que apresentam plasticidade são, principalmente, os argilo-minerais. Osminerais como o quartzo e o feldspato não desenvolvem misturas plásticas, mesmo que suas partículas tenham diâmetros menores do que 0,002mm.A influência do teor de umidade nos solos finos pode ser facilmente avaliada pela análise daestrutura destes tipos de solos. As ligações entre as partículas ou grupo de partículas são fortementedependentes da distância. Portanto, as propriedades de resistência e compressibilidade sãoinfluenciadas por variações no arranjo geométrico das partículas. Quanto maior o teor de umidadeimplica em menor resistência.
4.2
 
Composição mineralógica das argilas
A argila é a fração do solo, cujas partículas apresentam um diâmetro inferior a 0,002mm(NBR 7250) e que, em contato com a água, adquire plasticidade. A fração argila, no entanto, não éconstituída só de partículas que apresentam plasticidade. É constituída de diversos tipos de partículas, que podem ser classificadas de acordo com a Tabela 4.1.Tabela 4.1 – Classificação em função do tipo de partícula (Lambe e Whittman, 1972).
Argilo mineraisSubstâncias inorgânicasMinerais não argílicosHidróxidos de Fe e AlQuartzoMicasFeldspatosCalcita e dolomitaSubstâncias orgânicasVegetal (húmus)Animal (microorganismos)
A plasticidade de um solo é devida aos argilo-minerais, às micas e ao húmus existentes. Oteor de argilo-minerais na fração argila dos solos é, quase sempre, muito superior aos de mica e dehúmus e, portanto, o estudo dos argilo-minerais deve merecer destaque.4.2.1
 
Argilo-mineraisOs argilo-minerais são, fundamentalmente, silicatos hidratados de alumínio, que apresentam plasticidade, permuta catiônica, dimensões geralmente inferiores a 2 mícron e forma lamelar ealongada.
 
 Notas de Aula -
Mecânica dos Solos
39
Os argilo-minerais compreendem uma grande família de minerais, que podem ser classificados em diversos grupos, conforme a estrutura cristalina e as propriedades semelhantes. Os principais grupos de argilo-minerais são os das caulinitas, ilitas e montmorilonitas.4.2.2
 
Estrutura dos argilo-mineraisA estrutura dos argilo-minerais é constituída, em sua essência, de camadas de sílica e camadasde gibsita (hidróxido de alumínio). A unidade cristalina da sílica é um tetraedro, cujos vértices sãoocupados por oxigênio e em cujo centro há um silício.A camada de sílica é formada pelos tetraedros de sílica, ligados de modo a constituírem umarede de malha hexagonal. Os nós desta rede são ocupados pelo silício dos tetraedros de sílica. As bases dos tetraedros estão num plano e os vértices, apontados para a mesma direção. A camada detetraedros de sílica pode ser assim esquematizada, Figura 4.1.Oxigênio SilícioTetraedros de Sílica (SiO
4
) Folha em arranjo hexagonal de tetraedrosFigura 4.1 – Unidade cristalina dos tetraedros de sílicaA unidade cristalina da gibsita é um octaedro. Os vértices são ocupados por hidroxilas e ocentro pelo alumínio. Convém lembrar, que o alumínio possui número de coordenação 6, isto é,cada átomo de alumínio pode ligar-se a 6 hidroxilas (Figura 4.2).Hidróxidos AlumínioOctaedros de Gibsita Al
2
(OH)
6
Folha em arranjo hexagonal de octaedrosFigura 4.2 - Unidade cristalina dos octaedros de gibsita.A unidade estrutural básica das caulinitas é constituída de uma camada de tetraedros de sílicae de uma camada de octaedros de gibsita, onde as hidroxilas desta são parcialmente substituídas pelos oxigênios dos vértices dos tetraedros da camada de sílica. Logo, o plano comum das duascamadas é constituído por átomos de oxigênio e hidroxilas, sendo a ligação entre elas iônica.A unidade estrutural das caulinitas, sob o ponto de vista iônico, é neutra e esta representada naFigura 4.3.a.A estrutura das caulinitas é formada pelo empilhamento destas unidades, sendo a união entreo plano de hidroxilas de uma unidade com o plano de oxigênio de outra unidade feita por ligações
 
 Notas de Aula -
Mecânica dos Solos
40
de hidrogênio. Freqüentemente, as caulinitas são constituídas de 6 unidades estruturais, que podemser vistas na Figura 4.3.b.(a) (b)Figura 4.3 - Unidade estrutural das caulinitas.As ligações de hidrogênio são fracas, mas suficientemente fortes para evitarem a penetraçãoda água entre as unidades estruturais. Por esta razão, as caulinitas apresentam pequena expansão,difícil dispersão na água e baixa plasticidade.Como as valências livres estão apenas nas extremidades, às capacidades de adsorção de águae de permuta catiônica é pequena.As caulinitas são as argilas de maiores dimensões. O comprimento varia entre 0,3 e 4 mícronse a espessura, entre 0,05 e 2 mícrons.A unidade estrutural básica das montmorilonitas é formada de uma camada de octaedros degibsita entre duas camadas de tetraedros de sílica, conforme Figura 4.4.a.As montmorilonitas caracterizam-se por apresentarem, sempre, o alumínio das camadas deoctaedros substituído parcialmente ou totalmente por magnésio e ferro, principalmente. Estasubstituição origina um excesso de valências negativas na camada interna, que não podem ser satisfeitas por cátions, devido às camadas de tetraedros limítrofes. A estrutura das montmorilonitascaracteriza-se por apresentar moléculas de água entre as unidades estruturais, conforme esquema daFigura 4.4.b.(a) (b)Figura 4.4 - Unidade estrutural da montmorilonita.Oxigênio SilícioHidroxila Alumínio
Al (OH)
3
7,2 Å
SiO
2
 
Argilas 1 : 1Oxigênio SilícioHidroxila Alumínio
n H
2
On H
2
O
SiO
2
 Al
+++
 por 
Mg
++
ouFe
++
 9,6 a21,4 Å
Argilas 2 : 1

Activity (19)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Rodrigo Pinheiro liked this
Jaciara Duarte liked this
Wesley Santos liked this
Mayla Carvalho liked this
Alencar Freitas liked this
Alencar Freitas liked this
Jeff Ramos liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->