Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
19Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Proteção Diferencial de Transformadores

Proteção Diferencial de Transformadores

Ratings: (0)|Views: 2,161 |Likes:
Published by Guilherme Corazza

More info:

Published by: Guilherme Corazza on Jul 20, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF or read online from Scribd
See more
See less

07/20/2013

pdf

 
UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA
Proteção de sistemaselétricos de potência
Proteção diferencial de transformadores
Guilherme Albino Pagnussatt CorazzaFevereiro de 2011
 
2
SUMÁRIO
1. A PROTEÇÃO DIFERENCIAL.............................................................................................................32. O RELÉ DIFERENCIAL PERCENTUAL.................................................................................................53. PROTEÇÃO DE TRANSFORMADORES..............................................................................................83.1. Proteção diferencial no transformador monofásico...............................................................93.2. Proteção diferencial no transformador trifásico.....................................................................9
3.3. Regra de ligação dos TC’s
......................................................................................................103.3.1. Transformador trifásico sem rotação de fase................................................................113.3.2. Transformador
- Y.......................................................................................................113.4. Ajuste do relé diferencial......................................................................................................174. CORRENTES DE
INRUSH...............................................................................................................
186. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS....................................................................................................19
 
3
1.
 
A PROTEÇÃO DIFERENCIAL
Ao longo do tempo vêm surgindo diversas categorias de proteção que visamimpedir condições anormais dos sistemas elétricos de potência. Um tipo de proteção quevem sendo aprimorada é a proteção diferencial. Apesar de ser largamente empregada naproteção de cabos subterrâneos, máquinas síncronas, barras e cubículos, neste trabalhodaremos atenção especial à sua utilização na proteção de transformadores.Esse tipo de proteção compara magnitudes elétricas de entrada e saída doequipamento protegido, e atua quando o vetor diferença de duas ou mais magnitudessimilares excede um valor predeterminado.Em condições normais de operação, as correntes que atravessam o primário esecundário do transformador possuem formas de onda semelhantes, a menos da relaçãode transformação. Essas correntes são constantemente monitoradas por transformadores
de corrente (TC’s)
, acoplados em série com os ramos primário e secundário dotransformador. Os sinais adquiridos pelos
TC’s são transferidos para o relé, o qual os
analisará, e, caso estas correntes ultrapassem um valor limiar de operação (
 pickup
), o relédesligará o sistema.Quase qualquer tipo de relé pode atuar como parte da proteção diferencial
 – 
nãoimporta muito o tipo construtivo do relé, e sim a forma como é conectado ao sistema. Amaioria das aplicações de relés diferenciais são os relés diferenciais de corrente, mas elestambém podem ser do tipo diferenciais de tensão, operando com o mesmo princípiodaqueles de corrente; a diferença está no fato que o sinal operado é derivado de umatensão em uma resistência em paralelo.Um simples exemplo de uma montagem de proteção diferencial está na figura 1.1.
O secundário dos transformadores de corrente (TC’s) são interconectados e a espira de
um relé de sobrecorrente é conectada entre esses. Apesar de as correntes
 I 
1
e
 I 
2
poderem
ser diferentes, considerando que ambos os TC’s tenham relações de
transformação econexões apropriadas, então, sob condições normais de carga ou quando há uma falta forada zona de proteção considerada, as correntes do secundário irão circular entre os dois
TC’s e não passarão pelo relé de sobrecorrente.
Num caso hipotético em que o
transformador tenha relação de transformação 1:1, as correntes vistas pelos TC’s seriam
de igual magnitude.
Entretanto, se uma falta ocorrer na seção entre os dois TC’s
, como nafigura 1.2, se o sistema for radial, a corrente
 I 
2
= 0, e se o sistema for em anel, a corrente
 I 
2
é uma corrente de curto-circuito, assim como a corrente
 I 
1
. Em todos os casos, a

Activity (19)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
mspd2003 liked this
Leonardo Bonfim liked this
alf-mga liked this
jpcc077 liked this
pignatonlive liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->