Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
35Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
MAMOGRAFIA

MAMOGRAFIA

Ratings: (0)|Views: 5,559 |Likes:

More info:

Categories:Types, Brochures
Published by: Tatiana Monsores Monsores on Jul 21, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/06/2013

pdf

text

original

 
1- INTRODUÇÃODesde quando Albert Salomon em 1913, cirurgião da Universidade de Berlim,através do uso de raios-X, descreveu pela primeira vez a mamografia como método útilno diagnóstico do câncer e que seria necessário um método diferenciado para este tipode estudo, criando equipamentos e diversos todos para um diagnóstico maispreciso. Em 1966 Charles Gros, junto com a companhia CGR, projetou o primeiroaparelho destinado exclusivamente para mamografia.A mamografia no Brasil está associada ao Instituto Brasileiro de controle deCâncer (IBCC), que em 1971, trouxeram o primeiro mamógrafo para o Brasil, queprotagonizou uma das maiores conquistas da mastologia no país.A mamografia ainda hoje é a forma mais eficaz de detectar precocementealterações nos seios capazes de gerar um câncer, até mesmo as pequenas quepassam despercebidas no auto-exame. Sendo um exame específico de imagem queusa um sistema de raios-X de baixa-dose para examinar as mamas e auxiliar nodiagnóstico das doenças mamárias.Nos últimos 20 anos, houve melhora significativa no modo de aquisição daimagem mamográfica através da combinação do sistema filme/écran de alto contraste,do uso de grades anti-difusoras, foco mais fino (0,1mm) e a melhoria doprocessamento.A mamografia convencional está sendo gradativamente substituída pelo grandeavanço tecnológico que inclui a mamografia digital. Neste tipo de exame, o sistema depelícula de raios-X é substituído pelos detectores que convertem raios-X em sinaiselétricos que são usados para produzir imagens das mamas que podem ser vistas emuma tela de computador ou serem impressas em película especial.O Brasil foi o primeiro país da América Latina a iniciar o uso da mamografiadigital, em julho de 2000. Melhorando na detecção precoce e no diagnóstico do câncer,tendo maiores benefícios em pacientes com menos de 50 anos. 
10
 
Estudos realizados nos EUA e Canadá entre 2001 a 2005, compararam aprecisão da mamografia digital versus a mamografia convencional, comaproximadamente 50 mil mulheres, demonstrando a superioridade da mamografiadigital em relação às mamas densas e pequenas, que constituem um fator limitante nadeteão de lees marias e ainda permite o armazenamento eletnico dasimagens para análises futuras.Atualmente a mamografia digital já é realidade, sendo o melhor que temos naatualidade e provou que pode salvar vidas. O maior obstáculo para a rápida difusãodesta tecnologia permanece sendo o alto custo para aquisição e manutenção doequipamento.
11
 
2 - DESENVOLVIMENTO2.1 – HISTÓRICOAs primeiras imagens mamogficas eram produzidas por máquinasconvencionais de raios-X com anodo de tungstênio, sem a presença de telasintensificadores (écrans), com a exposição direta da radiação no filme, o que resultavaem radiografias de baixo contraste e alta dose no paciente. A baixa qualidade daimagem dificultava a obtenção de um diagnóstico eficaz.Os avanços tecnológicos nos equipamentos de mamografia desenvolveram-semuito desde 1966, quando Charles Gros, junto com a companhia CGR, desenvolveramo primeiro aparelho destinado exclusivamente para mamografia, denominadoSenógrafo.Em 1969, foi lançado o primeiro modelo comercial do “Senographe I”, dacompanhia CGR, que incluía características inovadoras como o anodo de molibdênio,com filtro de molibdênio de 0,3 mm e tamanho do ponto focal de 0,6 mm, com afinalidade de solucionar altas doses de exposição e obter imagens de qualidade.Em 1975, a Du Pont, introduziu uma combinão tela-filme fluorescenteespecialmente para a mamografia.Em 1977, surgiu o modelo com tubo de raios X possuindo dois pontos focais: umde tamanho nominal igual 0,45 mm para a mamografia convencional de contato com ofilme, e outro chamado de microfoco, de tamanho nominal igual a 0,09 mm, próprio paraa realização de projeções ampliadas de regiões da mama.Em 1980, inicia o projeto da segunda geração de magrafos, reduzindosignificativamente o tempo de exposição e a confiaa do paciente durante oprocedimento.Em 1992, os equipamentos ganharam várias possibilidades de combinaçãoalvo/filtro, especificamente a introdução da tecnologia do ródio, que apresenta melhor penetração no tecido mamário, sendo especialmente útil para mulheres com mamasradiodensas.
12

Activity (35)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Jonas Rodrigues liked this
Rafaela Martins liked this
Luanna Camossato liked this
Wilian Wo added this note
foi de sub-importancia o comemtario da momografia, esclareceu minhas duvidas

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->