Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
30Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Apostila D D S

Apostila D D S

Ratings:

4.0

(2)
|Views: 3,405 |Likes:
Published by elifarias

More info:

Published by: elifarias on Sep 18, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/20/2013

pdf

text

original

 
 
Diálogo Diário de Segurança - D D S
Segurança do Trabalho
O que é?
É um programa destinado a criar, desenvolver e manter atitudes prevencionistasna Empresa, através da conscientização de todos os empregados.
Onde?
 Tem corno foco principal a realização de conversações de segurança nas áreasoperacionais, possibilitando melhor integração e o estabelecimento de um canalde comunicação ágil, transparente e sincero entre Chefias e Subordinados.
Quando?
Diariamente, antes do inicio da jornada de trabalho, com duração de 05 a 10minutos, com leitura de temas aqui apresentados ou outros relativos a Segurançae Medicina do Trabalho.
Quem?
A responsabilidade pela execução da DDS é do Líder/Supervisor, registrandodiariamente o tema da DDS com as assinaturas da equipe no impresso padrão.
Como?
Em reuniões com o grupo de trabalho, escolhendo um dos temas e fazendo aleitura em alta voz, procurando ser objetivo na explanação, ou conversando sobreoutro tema específico.
1
 
 
Diálogo Diário de Segurança - D D S
Segurança do Trabalho
QUASE ACIDENTES SÃO SINAIS DE ALERTA
Muitos acidentes quase acontecem... São aqueles que não provocam ferimentosapenas porque ninguém se encontra numa posão de se machucar.Provavelmente, se nós tivéssemos conhecimento dos fatos, descobriríamos queexistem muito mais acidentes que não causam ferimentos do que aqueles quecausam.Você deixa alguma coisa pesada cair de suas mãos e não acerta o próprio pé. Istoé um acidente, mas sem grandes conseqüências ou mesmo um pequenoferimento. Você sabe o que geralmente faz com que um quase acidente não sejaum acidente com ferimentos? Geralmente é uma fração de segundo ou umafração de espaço. Pense bem. Menos de um segundo ou um centímetro separavocê ou uma pessoa de ser atropelado por um carro. Esta diferença é apenasuma questão de sorte? Nem sempre. Suponha que você esteja voltando para acasa à noite de carro e por pouco não tenha atropelado uma criança correndoatrás de uma bola na rua. Foi apenas sorte você ter conseguido frear no últimosegundo a poucos centímetros da criança? Não. Um outro motorista talvez tivesseatropelado a criança. Neste exemplo os seus reflexos podem ter sido mais rápido,ou talvez você estivesse mais alerta ou mais cuidadoso. Seu carro pode ter freiosmelhores, melhores faróis ou melhores pneus. De qualquer maneira, não se tratade sorte, apenas o que faz com que um quase acidente não se torne um acidentereal. Quando acontece algo como no caso da criaa quase atropelada,certamente, você reduzirá a velocidade sempre que passar novamente pelomesmo local, você sabe que existem crianças brincando nos passeios e que, derepente, elas podem correr para a rua.No trabalho um quase acidente deve servir como aviso da mesma maneira. Acondição que quase causa um acidente pode facilmente provocar um acidentereal da próxima vez em que você não estiver tão alerta ou quando seus reflexosnão estiverem atuando tão bem. Tome por exemplo, uma mancha de óleo no chão. Uma pessoa passa, vê, dá avolta e nada acontece. A próxima pessoa a passar pelo local não percebe o óleoderramado, escorrega e quase cai. Sai desconcertado e resmungando. A terceirapessoa, infelizmente, ao passar, escorrega, perde o equilíbrio e cai, batendo coma cabeça em qualquer lugar ou esfolando alguma parte do corpo. Tome um outro exemplo. Um material mal empilhado se desfaz no momento quealguém passa por perto. Pelo fato de não ter atingido esta pessoa, ela apenas sedesfaz do susto e diz. “Puxa, essa passou por perto!”Mas se a pilha cai em cima de alguém que não conseguiu ser mais rápido obastante para sair do caminho e se machuca, faz-se um barulho enorme einvestiga-se o acidente.A conclusão é mais do que óbvia. NÓS DEVEMOS ESTAR EM ALERTA PARA OQUASE ACIDENTE. Assim evitamos ser pegos por acidentes reais. Lembre-se que
2
 
 
os quase acidentes são sinais claros de que algo está errado. Exemplo: Nossoempilhamento de material pode estar mal feito; a arrumação do nosso local detrabalho pode o estar boa. Vamos verificar nosso local de trabalho, aarrumação das ferramentas e ficar de olhos bem abertos para as pequenas coisasque podem estar erradas. Relate e corrija estas situações. Vamos tratar os quaseacidentes como se fossem um acidente grave, descobrindo suas causasfundamentais enquanto temos chance, pois só assim conseguiremos fazer denosso setor de trabalho um ambiente mais sadio.
3

Activity (30)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
helber_oliveira liked this
Scarlet Larousse liked this
gelciralmeida liked this
Thaynan Oliveira liked this
cleber campos liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->